Artigos

O que há de novo em livros medievais

O que há de novo em livros medievais


We are searching data for your request:

Forums and discussions:
Manuals and reference books:
Data from registers:
Wait the end of the search in all databases.
Upon completion, a link will appear to access the found materials.

Nenhum tema para o resumo de livros desta semana - apenas aqueles que estou lendo agora ~ PK

Eduardo III e o Triunfo da Inglaterra

Por Richard Barber

Allen Lane, 2013
ISBN: 9780713998382

A destruição do exército francês em Crécy em 1346 e o ​​subsequente cerco e captura de Calais marcaram uma nova era na história europeia. A mais poderosa, glamorosa e respeitada de todas as monarquias ocidentais havia sido completamente humilhada pela Inglaterra, um país por muito tempo visto como um retrocesso caótico ou um mero satélite francês.

O triunfo do jovem Eduardo III lançaria ambos os países, como sabemos agora, em um ciclo sombrio de cerca de 90 anos de novas lutas terminando com a derrota inglesa, mas depois de Crécy tudo parecia possível - a reivindicação de Eduardo de ser rei da França poderia ser pressionada para casa e de qualquer forma, enormes recompensas em terras, tesouros e prestígio estavam disponíveis tanto para o rei quanto para os companheiros próximos que tornaram a vitória possível. Foi para consagrar esse momento que Eduardo criou uma das mais famosas de todas as ordens de cavaleiros, a Companhia da Jarreteira.

Barber escreve sobre as grandes campanhas e os indivíduos que formaram os membros originais da empresa - e por meio de suas biografias torna o período tangível e fascinante. Este é um livro sobre a cavalaria, táticas de batalha e grande estratégia, mas também é sobre moda, literatura e a vida privada de todos, de rainhas a freebooters. O livro de Barber é uma conquista notável - mas também extremamente agradável.

"Barber compartilha o amor de seu herói pela cavalaria e são os aspectos valorosos do reinado de Eduardo - suas guerras, sua fundação da Ordem da Jarreteira - que o interessam e fazem o livro brilhar com um pouco do brilho do próprio Eduardo." resenha de Nigel Jones no The Telegraph

Dinheiro e a Idade Média

Por Jacques Le Goff

Polity, 2012
ISBN: ISBN: 978-0-7456-5299-3

Jacques Le Goff se propõe neste livro a explicar o papel do dinheiro, ou melhor, dos vários tipos de dinheiro, na economia, na vida e nas mentalidades da Idade Média. Ele procura também explicar como, em uma sociedade dominada pela religião, a Igreja via o dinheiro, e como ela ensinava aos cristãos quais atitudes deveriam adotar em relação a ele e para os usos que ele poderia ter. Ele mostra que, embora o dinheiro tenha desempenhado um papel importante na ascensão das cidades e do comércio e na formação do Estado, não havia capitalismo, mas apenas um pré-capitalismo na Idade Média, mesmo no fim, na ausência de um mercado verdadeiramente global . É por isso que o desenvolvimento econômico permaneceu lento e limitado, apesar de algumas histórias de sucesso notáveis. Foi um período em que dar dinheiro era tão importante quanto ganhá-lo. A verdadeira riqueza ainda não era a riqueza deste mundo, embora o dinheiro desempenhasse um papel cada vez mais importante na realidade e nas mentalidades.

"A impressão duradoura deixada pela maior parte doDinheiro e a Idade Média é que o dinheiro se tornou um fato mais proeminente e influente da vida para os europeus medievais de muitas maneiras diferentes. A preocupação com as consequências sociais e espirituais do dinheiro aumentou proporcionalmente. Le Goff revisita em vários pontos os freios e contrapesos sobre a economia monetária impostos pela sociedade cristã medieval. ‘- resenha de Rory Naismith na H-Net Reviews

O declínio da servidão no final da Idade Média Inglaterra: da escravidão à liberdade

Por Mark Bailey

Boydell e Brewer, 2014
ISBN: 9781843838906

Estudiosos de várias disciplinas há muito debatem por que a Europa ocidental em geral, e a Inglaterra em particular, liderou a transição do feudalismo para o capitalismo. O declínio da servidão entre c.1300 e c.1500 na Inglaterra é central para este “Debate de Transição”, porque transformou a vida das pessoas comuns e abriu os mercados de terra e trabalho. No entanto, apesar de sua importância histórica, não houve nenhuma grande pesquisa ou reavaliação do declínio da servidão por décadas. Consequentemente, o debate sobre suas causas e seu legado para o início da Inglaterra moderna permanece sem solução.

Este estudo deslumbrante fornece uma pesquisa acessível e atualizada do declínio da servidão na Inglaterra, aplicando uma nova metodologia para estabelecer sua cronologia e causas para milhares de registros judiciais de 38 solares localizados ao longo do sul de Midlands e East Anglia. Ele apresenta uma reavaliação inovadora, desafiando muitas das interpretações tradicionais da economia e da sociedade da Inglaterra do final da Idade Média e, de fato, da própria natureza da servidão.

Bertha do Pé Grande (Berte as grans piés): um épico do século XIII por Adenet le Roi

Traduzido por Anna Moore Morton

Centro de Estudos Medievais e Renascentistas do Arizona, 2013
ISBN: 978-0-86698-465-2

Esta é a primeira tradução do épico do século XIII de Adenet le Roi em francês antigo,Berte como grans piés, em uma linguagem moderna. As personagens principais desta obra são as mulheres, circunstância incomum na literatura francesa medieval, especialmente nas epopéias. Quatro mulheres tomam as decisões-chave e executam as ações cruciais em Berte. Os homens são relegados a papéis secundários. A popularidade medieval deste conto dramático e a arte de Adenet em contá-lo deve tornar a tradução útil para aqueles que estudam literatura, mas não lêem o francês antigo e para aqueles particularmente interessados ​​nos estudos femininos.

A Guerra dos Cem Anos (Parte III): Outras Considerações

Editado por L.J. Andrew Villalon e Donald J. Kagay

Brill, 2013
ISBN: 9789004245648

Neste trabalho, o terceiro volume de ensaios que trata de muitos aspectos pouco estudados da Guerra dos Cem Anos, estudiosos americanos, britânicos e europeus lidam com as fontes variadas que revelam a vida dos soldados no conflito, bem como o desenvolvimento da estratégia e do generalato nos muitos teatros da guerra. Os autores também enfocam os verdadeiros heróis e vilões do conflito, bem como o impacto da guerra em regiões tão espalhadas como Gales, Países Baixos, Itália, Escócia e Espanha.

O documento inclui ‘Os ingleses nos Países Baixos do Sul durante o Século XIV: A Perspectiva" Belga "Medieval’, de Kelly DeVries; ‘London Businessmen and Alchemists: Raising Money for the Hundred Years War’, por Wendy J. Turner; e ‘War, Crisis, and East Anglia, 1334-1340: Towards a Reassessment’, de Daniel P. Franke.


Assista o vídeo: COMO ERA VIVER na IDADE MÉDIA? (Junho 2022).


Comentários:

  1. Cassian

    Você não está certo. Tenho certeza. Envie -me um email para PM, vamos conversar.

  2. Burian

    Muito interessante. Eu gostaria de algo mais sobre o mesmo.

  3. Kagamuro

    Muito obrigado pela ajuda neste assunto. Eu não sabia disso.

  4. Daviel

    Antes de pensar o contrário, obrigado pela ajuda nesta pergunta.



Escreve uma mensagem