Artigos

Da morte social ao renascimento espiritual: os primórdios da vida monástica para mulheres cristãs entre o final da Antiguidade e o início da Idade Média (séculos 4 a 6)

Da morte social ao renascimento espiritual: os primórdios da vida monástica para mulheres cristãs entre o final da Antiguidade e o início da Idade Média (séculos 4 a 6)


We are searching data for your request:

Forums and discussions:
Manuals and reference books:
Data from registers:
Wait the end of the search in all databases.
Upon completion, a link will appear to access the found materials.

Da morte social ao renascimento espiritual: os primórdios da vida monástica para mulheres cristãs entre o final da Antiguidade e o início da Idade Média (séculos 4 a 6)

Por Andra Jugănaru

Cogito, Vol.3 No.2 (2011)

Resumo: O objetivo deste artigo é destacar a forma como o monaquismo feminino era percebido na Antiguidade Tardia e na Idade Média. O processo de transição das mulheres da vida social para a ascética foi visto, tanto pelos leigos quanto pelas freiras, como uma morte social. No entanto, se para os seculares, o retraimento social das mulheres não tinha outros significados, para as freiras, também significava subir os degraus do pecado para a santidade. Seu propósito era renascer espiritualmente, alcançando o ideal bíblico de viver com Cristo.


Assista o vídeo: Pré-discursos e representações do feminino no discurso de autoajuda para mulheres cristãs (Pode 2022).