Artigos

Traçando a "Ascensão do Ocidente": Manuscritos e livros impressos na Europa, uma perspectiva de longo prazo do sexto ao décimo oitavo século

Traçando a


We are searching data for your request:

Forums and discussions:
Manuals and reference books:
Data from registers:
Wait the end of the search in all databases.
Upon completion, a link will appear to access the found materials.

Traçando a "Ascensão do Ocidente": Manuscritos e livros impressos na Europa, uma perspectiva de longo prazo do sexto ao décimo oitavo século

BURINGH, ELTJO E VAN ZANDEN, JAN LUITEN

Journal of Economic History, Vol.69: 2 (2009)

Resumo: Este artigo estima o desenvolvimento de manuscritos e livros impressos na Europa Ocidental ao longo de treze séculos. Como mostram essas estimativas, a produção de livros medieval e do início da era moderna era um setor econômico dinâmico, com uma taxa média de crescimento anual de cerca de um por cento. O aumento da produção depois de meados do século XV provavelmente resultou dos preços mais baixos dos livros e do aumento da alfabetização. Para explicar a dinâmica da produção de livros medievais, fornecemos estimativas para as taxas de urbanização e para o número de universidades e mosteiros. Os mosteiros parecem ter sido mais importantes no período inicial, enquanto as universidades e os leigos dominaram a demanda medieval posterior por livros.

Introdução: A reconstrução quantitativa da produção de livros pode ajudar a lançar uma nova luz sobre o desenvolvimento de longo prazo da economia europeia nos séculos anteriores à Revolução Industrial. Os livros, pode-se argumentar, eram mercadorias estratégicas. Eles eram uma parte crucial da infraestrutura de informação e, de certa forma, o “hardware” que armazenava todas as ideias. A produção e o acúmulo de livros podem, portanto, ser usados ​​como um substituto para a produção e o acúmulo de ideias - uma variável importante na teoria do crescimento endógeno. Além disso, a demanda por
os livros serão, em grande medida, determinados pelo nível de alfabetização em uma determinada sociedade, embora outras variáveis, como renda per capita e o preço relativo dos livros, também desempenhem um papel, juntamente com influências culturais, como a religião. Em suma, a produção de livros está ligada a uma série de variáveis ​​usadas na nova teoria do crescimento, como capital humano e produção de conhecimento.


Assista o vídeo: A prensa de Gutemberg Locução (Pode 2022).