Artigos

USS Hornet vs HMS Penguin, 23 de março de 1815

USS Hornet vs HMS Penguin, 23 de março de 1815


We are searching data for your request:

Forums and discussions:
Manuals and reference books:
Data from registers:
Wait the end of the search in all databases.
Upon completion, a link will appear to access the found materials.

USS Hornet vs HMS Penguin, 23 de março de 1815

A vitória do USS Hornet sobre HMS Pinguim (23 de março de 1815) foi uma vitória naval americana que ocorreu vários meses depois que o Tratado de Ghent encerrou a Guerra de 1812.

As notícias desse sucesso diplomático viajaram lentamente. Em janeiro de 1815, havia um exército britânico ameaçando Nova Orleans, enquanto em 20 de janeiro de 1815 o governo americano decidiu enviar uma força naval ao Pacífico. Este deveria consistir no Pavão e a Hornet, apoiado por um navio de abastecimento. o Hornet era um brigue de dezoito canhões que já havia conquistado uma vitória sobre um navio britânico, afundando o HMS Pavão em 24 de fevereiro de 1813. Ela agora tinha a chance de obter uma segunda vitória.

Isso aconteceu porque os britânicos acreditaram que o corsário americano Vespa estava ameaçando as rotas comerciais para a Índia através do Atlântico sul. O brigue Pinguim recebeu ordens de patrulhar uma linha entre o Cabo da Boa Esperança e a Ilha de Ascensão, uma vasta área para ser coberta por um navio. Ela tinha alguns oficiais excelentes, mas sua tripulação era considerada muito pobre.

Os dois navios colidiram na extremidade norte da Ilha de Ascensão. o Pinguim içou suas cores e disparou uma arma, um sinal para o outro navio levantar suas cores. o Hornet fez isso, e os dois navios então passaram em amuras opostas, cada um disparando uma lateral. Os resultados foram desastrosos para o Pinguim. Um navio recém-construído (1814), suas carronadas raramente devem ter sido disparadas, pois muitos deles foram apeados pela força de seus próprios tiros. Apesar desse revés inicial, o duelo de artilharia durou meia hora, antes que os ingleses decidissem tentar embarcar no Hornet.

Este esforço também terminou desastrosamente. O capitão do navio, comandante James Dickinson, foi morto logo após dar a ordem. o Pinguim conseguiu correr para o Hornet, mas logo depois disso o gurupés e o mastro de proa caíram, tornando quase impossível alcançar o convés do Hornet. Com suas armas fora de ação e o embarque não é uma opção, o Pinguim foi forçado a se render.

Durante esta curta batalha, o Pinguim perdeu 10 mortos e 30 feridos, de uma tripulação de 122. O Hornet relatou a perda de 2 mortos e 11 feridos, embora as perdas reais possam ter sido maiores.

No rescaldo desta vitória, o Hornet navegou para o sul, tendo finalmente se juntado ao Pavão e o navio da loja. Em 28 de abril, este pequeno esquadrão colidiu com o navio de 74 canhões da linha HMS Cornwallis. A única opção era fugir. o Pavão escapou para o sudeste, enquanto o Hornet indo para o norte, com Cornwallis em perseguição. Essa perseguição durou três dias, um desempenho impressionante para um navio de linha, mas por fim o navio americano mais leve e rápido conseguiu escapar, embora só depois de jogar a maior parte dos braços ao mar. Ela conseguiu retornar ao seu porto de origem e permaneceu como parte da Marinha dos Estados Unidos até ser perdida no mar com todas as mãos em 1829.

Livros sobre a guerra de 1812 | Índice de Assunto: Guerra de 1812


Este dia na história naval: 23 de março

1815 - O saveiro de guerra USS Hornet captura o saveiro de brigue HMS Penguin após uma batalha de 22 minutos, sem que nenhum dos navios saiba que a Guerra de 1812 acabou.

1882 - Secretário da Marinha William H. Hunt (7 de janeiro de 1881 a 16 de abril de 1882), cria o Escritório de Inteligência Naval (ONI) com a Ordem Geral nº 292.

1917 - é lançado o USS New Mexico (BB 40). Ela é o primeiro encouraçado com propulsão turboelétrica.

1944 - USS Tunny (SS 282) afunda o submarino japonês I 42 nas ilhas Palau.

1945 - USS Haggard (DD 555) é danificado quando arrasta e afunda o submarino japonês RO 41 no mar das Filipinas. Também nesta data, o USS Spadefish (SS 411) ataca o comboio japonês Sasebo-to-Ishigaki SAI-05 no Mar da China Oriental a cerca de 120 milhas ao norte-noroeste de Amami O Shima e afunda transporta Doryu Maru.

1953 - Durante a Guerra da Coréia, aviões a jato do USS Oriskany (CVA 34) encenam um programa & quotlights out & quot atacando uma usina hidrelétrica abaixo do reservatório Fusen, resultando em quatro cortes nas comportas e danificando dois edifícios que abrigam geradores.

1965 - Tenente Comandante da Marinha. John W. Young é um piloto da Gemini III, a primeira espaçonave de 2 tripulantes, que completa três órbitas em quatro horas e 53 minutos a uma altitude de 224 km. Ele é acompanhado pelo tenente-coronel Virgil Grissom da Força Aérea, piloto de comando.

(Fonte: Divisão de História Naval e Patrimônio, Divisão de Comunicação e Extensão)


Conteúdo

No final de 1814, a Marinha dos Estados Unidos estava preparando um pequeno esquadrão em Nova York para atacar os navios britânicos no Oceano Índico. O esquadrão consistia na fragata USS & # 160Presidente (Capitão Stephen Decatur), os saveiros de guerra USS & # 160Pavão (Comandante Mestre Lewis Warrington) e USS & # 160Hornet (Mestre Comandante James Biddle) e o tenente USS & # 160 de brig-equipadoTom Bowline.

Em 15 de janeiro, Decatur aproveitou um vendaval de noroeste para sair sozinho em Presidente, mas a fragata encalhou na barra na foz do porto e sofreu danos que a atrasaram por duas horas e a reduziram. Decatur foi incapaz de voltar porque o vendaval ainda estava soprando, e Presidente foi capturado após ser perseguido pelas quatro fragatas do esquadrão britânico de bloqueio. [1]

Os comandantes das outras embarcações americanas não sabiam do destino de Decatur. Quando outro vendaval explodiu em 22 de janeiro, eles navegaram em plena luz do dia sob a lona da tempestade e escaparam dos bloqueadores devido à sua velocidade e intempéries. [2] Eles marcaram um encontro pré-arranjado com Presidente fora de Tristão da Cunha. Esta ilha estava sendo usada pelos americanos como base de cruzadores. [3] Durante a viagem, Hornet perdeu contato com as outras duas embarcações. Pavão e Tom Bowline chegaram ao ponto de encontro primeiro, em 18 de março, mas foram expulsos por um vendaval. Hornet chegou à ilha em 22 de março.


USS Hornet vs HMS Penguin, 23 de março de 1815 - História


War of 1812 History T-Shirts e souvenirs da mercadoria oficial da America's Best History.

Dica de viagem ABH


Os locais do Serviço de Parques Nacionais e outros locais históricos nacionais são disponibilizados para que você aproveite a história e as oportunidades de recreação ali. Reserve um tempo para manter seus parques limpos e respeitar os tesouros históricos deles.

Foto acima: Bandeira do Forte McHenry durante a Guerra de 1812 que inspirou o Banner Spangled Star. Cortesia da Biblioteca do Congresso.

Batalha naval na litografia da Batalha de Nova Orleans por Thomas S. Sinclair, Lee e Walker, por volta de 1861-1865. Cortesia da Biblioteca do Congresso.

Linha do tempo da Guerra de 1812 - Grandes batalhas

Passaram-se apenas vinte anos desde que a primeira batalha pela independência foi travada e vencida o Império Britânico com uma nova Constituição e as presidências de Washington, Jefferson e Adams nos livros. Mas as hostilidades e desacordos entre a nação nascente, os Estados Unidos e a Grã-Bretanha, não diminuíram. Em 1812, outra guerra seria travada, por mais quatro anos, com a Casa Branca queimada e contendas da Nova Inglaterra a Michigan, do Canadá ao sul. Muitas dessas batalhas não são bem conhecidas, até mesmo o incêndio da nova capital está abaixo do radar da história americana para a maioria, mas esta guerra, ao contrário da Revolução Americana, solidificaria a nação como separada da Grã-Bretanha e capaz de defender sua território. Desta vez, a Guerra de 1812 manteria sua soberania. As batalhas listadas abaixo são consideradas as principais batalhas da Guerra de 1812 pela equipe de americasbesthistory.com, algumas protegidas por locais do Serviço Nacional de Parques, parques estaduais e outras ainda não protegidas.

Patrocine esta página por $ 100 por ano. Seu banner ou anúncio de texto pode preencher o espaço acima.
Clique aqui para patrocinar a página e como reservar seu anúncio.

8 a 18 de janeiro de 1815 - Batalha de Nova Orleans, Louisiana Tropas: EUA 4.732, 3 navios britânicos 14.450, 60 navios. Vítimas (mortos / feridos / desaparecidos): EUA 62 britânicos 1.550, 484 capturados. A grande batalha final da Guerra de 1812, realizada após o tratado para acabar com a guerra, o Tratado de Ghent, foi negociada, mas não ratificada. A vitória mais unilateral dos americanos na guerra com o general Andrew Jackson liderando suas tropas na defesa de Nova Orleans. Jackson havia construído três linhas de defesa ao sul da cidade, que se mantiveram na batalha de 25 minutos com consequências letais para o Ataque britânico.

9 a 18 de janeiro de 1815 - Cerco de St. Port Phillip, Louisiana
Tropas: EUA 406 britânicos 5 mais navios, tropas.
Vítimas (mortos / feridos / desaparecidos): EUA 9 britânicos 2 mais navios danificados.
Tentativa britânica de fornecer suprimentos e socorro às suas tropas na Batalha de New Orleans. Falha na retirada do grupo de desembarque e dos navios para encontrar uma rota alternativa, embora a Batalha de New Orleans já tivesse terminado e os navios retirados.

15 de janeiro de 1815 - Presidente do USS vs. HMS Endymion, Nova York
Tropas: EUA 1 navio, 475 marinheiros navio britânico 4, tripulação desconhecida.
Vítimas (mortos / feridos / desaparecidos): EUA 105, 440 capturados, 1 navio capturado British 25, 1 navio danificado.
O presidente do USS tenta escapar do bloqueio de Nova York, mas é capturado pelo HMS Endymion e três outros navios de guerra.

7 a 12 de fevereiro de 1815 - Segunda Batalha de Fort Bowyer, Mobile
Tropas: EUA 375 britânicos 1.400, 3 navios.
Vítimas: EUA 11, 374 capturados britânicos 31.
As tropas britânicas que desembarcam a leste do forte atacam em paralelo com quatro baterias em uma batalha de vários dias que viu a rendição do forte americano. Mobile Bay estava sob controle britânico em 7 de fevereiro. Notícias do Tratado de Ghent chegaram a eles no dia seguinte.

20 de fevereiro de 1815 - USS Constitution vs. HMS Cyane e HMS Levant, Medeira
Tropas: EUA 1 navio, 450 marinheiros britânicos 2 navios, 320 soldados.
Vítimas (mortos / feridos / desaparecidos): EUA 15 britânicos 61 mais 2 navios.
Os navios britânicos se rendem na batalha com a USS Constition em ação depois que o Tratado de Ghent foi ratificado.

23 de março de 1815 - USS Hornet vs. HMS Penguin, Oceano Atlântico Sul
Tropas: EUA 1 navio, 142 marinheiros britânicos 1 navio, 132 marinheiros.
Vítimas: EUA 9 britânicos 42, 90 capturados, 1 navio capturado.
A curta batalha após o fim da guerra termina quando o navio de guerra britânico HMS Penguin se rende.

30 de junho de 1815 - Captura da East India Company Nautilus, Java
Tropas: EUA 1 navio, 140 marinheiros East India Company 1 navio, 80 marinheiros.
Vítimas: EUA 0 East India Company 14, 1 navio capturado.
Lewis Warrington, comandante do USS Peacock, ainda sem saber que a guerra havia acabado, ataca o navio da Companhia das Índias Orientais apesar do sinal de que ele havia terminado. Depois de capturados e fornecendo as provas, o navio e a tripulação foram soltos. Este foi o último conflito da guerra.

Tratado de Ghent que põe fim à guerra de 1812

As negociações para o fim da Guerra de 1812 começaram em agosto de 1814 com um tratado de paz acordado em 24 de dezembro de 1814. A ratificação pelo Reino Unido veio em 30 de dezembro de 1814 com o Senado dos Estados Unidos ratificando-o em 17 de fevereiro de 1815. Ele restaurou as fronteiras entre as duas nações àquelas anteriores ao início da guerra, e afirmou que ambas as nações trabalhariam para acabar com o comércio internacional de escravos.

Transcrição completa do Tratado de Ghent (1814)

Tratado de Paz e Amizade entre Sua Majestade Britânica e os Estados Unidos da América.

Sua Majestade Britânica e os Estados Unidos da América, desejosos de terminar a guerra que infelizmente subsistiu entre os dois países, e de restaurar sobre os princípios de perfeita reciprocidade, Paz, Amizade e Bom Entendimento entre eles, designaram para esse fim seus respectivos Plenipotenciários , isto é, Sua Majestade Britânica de Sua parte nomeou o Honorável James Lord Gambier, falecido Almirante do Branco agora Almirante do Esquadrão Vermelho da Frota de Sua Majestade Henry Goulburn Esquire, um Membro do Parlamento Imperial e Subsecretário de Estado e William Adams Esquire, Doutor em Direito Civil: E o Presidente dos Estados Unidos, por e com o conselho e consentimento do Senado, nomeou John Quincy Adams, James A. Bayard, Henry Clay, Jonathan Russell e Albert Gallatin, Cidadãos dos Estados Unidos que, após uma comunicação recíproca de seus respectivos Plenos Poderes, concordaram com os seguintes Artigos.

ARTIGO O PRIMEIRO. - Haverá uma paz firme e universal entre Sua Majestade Britânica e os Estados Unidos, e entre seus respectivos países, territórios, cidades, vilas e pessoas de todos os graus, sem exceção de lugares ou pessoas. Todas as hostilidades, tanto marítimas como terrestres, cessarão assim que este Tratado for ratificado por ambas as partes, conforme a seguir mencionado. Todos os territórios, lugares e posses, quaisquer que sejam, tomados por uma das partes da outra durante a guerra, ou que possam ser tomados após a assinatura do presente Tratado, exceto apenas as ilhas mencionadas a seguir, serão restaurados sem demora e sem causar qualquer destruição ou transporte afastar qualquer parte da artilharia ou outra propriedade pública originalmente capturada nos referidos fortes ou locais, e que permanecerá neles após a troca das ratificações deste Tratado, ou quaisquer escravos ou outra propriedade privada e todos os arquivos, registros, escrituras e papéis , de natureza pública ou pertencentes a particulares, que no decurso da guerra possam ter caído nas mãos dos Oficiais de qualquer das partes, serão, na medida do possível, imediatamente restaurados e entregues às autoridades competentes e pessoas a quem pertencem, respectivamente. As ilhas da baía de Passamaquoddy, conforme reivindicadas por ambas as partes, permanecerão na posse da parte em cuja ocupação possam estar no momento da troca das ratificações deste Tratado até a decisão a respeito do título do referido As ilhas devem ter sido feitas em conformidade com o quarto artigo deste Tratado. Nenhuma disposição feita por este Tratado quanto à posse das ilhas e territórios reivindicados por ambas as partes, de qualquer forma, será interpretada como afetando o direito de qualquer uma delas.

ARTIGO O SEGUNDO. - Imediatamente após as ratificações deste Tratado por ambas as partes, conforme mencionado a seguir, ordens devem ser enviadas aos Exércitos, Esquadrões, Oficiais, Sujeitos e Cidadãos dos dois Poderes para cessar todas as hostilidades: e para prevenir todas as causas de reclamação que possam decorrentes dos prêmios que podem ser tirados no mar após as referidas Ratificações do presente Tratado, é reciprocamente acordado que todas as embarcações e efeitos que podem ser obtidos após o espaço de doze dias a partir das referidas Ratificações em todas as partes da costa de A América do Norte, desde a latitude de vinte e três graus norte até a latitude de cinquenta graus norte, e até o leste do Oceano Atlântico até o trigésimo sexto grau de longitude oeste do meridiano de Greenwich, será restaurada em cada lado: o tempo será de trinta dias em todas as outras partes do Oceano Atlântico ao norte da Linha Equinocial ou Equador: - e o mesmo tempo para os canais britânico e irlandês, para o Golfo do México, e todos os pa rts das Índias Ocidentais: - quarenta dias para os mares do Norte para o Báltico e para todas as partes do Mediterrâneo - sessenta dias para o oceano Atlântico ao sul do Equador até a latitude do Cabo da Boa Esperança. - noventa dias para todas as outras partes do mundo ao sul do Equador, e cento e vinte dias para todas as outras partes do mundo, sem exceção.

ARTIGO TERCEIRO. - Todos os prisioneiros de guerra tomados de ambos os lados, tanto por terra como por mar, serão restituídos o mais rápido possível após as ratificações deste Tratado, conforme mencionado a seguir no pagamento das dívidas que possam ter contraído durante seu cativeiro. As duas Partes Contratantes, respectivamente, comprometem-se a quitar em espécie os adiantamentos que possam ter sido feitos pela outra para o sustento e manutenção de tais prisioneiros.

ARTIGO QUARTO. - Considerando que foi estipulado pelo segundo artigo do Tratado de Paz de mil setecentos e oitenta e três entre Sua Majestade Britânica e os Estados Unidos da América que a fronteira dos Estados Unidos deve compreender "todas as ilhas dentro de vinte léguas de qualquer parte das costas dos Estados Unidos e situando-se entre as linhas a serem traçadas a leste a partir dos pontos onde as fronteiras acima mencionadas entre a Nova Escócia, de um lado, e o leste da Flórida, do outro, tocarão, respectivamente, a Baía de Fundy e o Oceano Atlântico, exceto As ilhas como estão agora ou até agora estiveram dentro dos limites da Nova Escócia, e considerando que as várias ilhas na Baía de Passamaquoddy, que faz parte da Baía de Fundy, e a Ilha de Grand Menan na dita Baía de Fundy, são reivindicadas pelos Estados Unidos como estando compreendidas dentro de suas fronteiras acima mencionadas, que as referidas ilhas são reivindicadas como pertencendo a Sua Majestade Britânica como tendo sido na época de e antes de referido Tratado de mil setecentos e oitenta e três dentro dos limites da Província de Nova Escócia: A fim de finalmente decidir sobre essas reivindicações, é acordado que elas serão encaminhadas a dois Comissários a serem nomeados da seguinte maneira: viz: Um Comissário será nomeado por Sua Majestade Britânica e um pelo Presidente dos Estados Unidos, por e com o conselho e consentimento do Senado, e os referidos dois Comissários assim nomeados deverão prestar juramento imparcial de examinar e decidir sobre as referidas reivindicações de acordo com as evidências que lhes forem apresentadas por Sua Majestade Britânica e dos Estados Unidos, respectivamente. Os referidos comissários se reunirão em St Andrews, na província de New Brunswick, e terão o poder de encerrar para qualquer outro lugar ou lugares que julgarem adequados. Os referidos Comissários, por declaração ou relatório em suas mãos e selos, decidirão a qual das duas Partes Contratantes as várias ilhas acima mencionadas pertencem, respectivamente, em conformidade com a verdadeira intenção do referido Tratado de Paz de mil setecentos e oitenta e três. E se os referidos Comissários concordarem em sua decisão, ambas as partes a considerarão final e conclusiva. Fica ainda acordado que, no caso de os dois Comissários divergirem sobre todos ou quaisquer dos assuntos assim encaminhados a eles, ou no caso de ambos ou qualquer um dos referidos Comissários recusar ou recusar ou omitir deliberadamente agir como tal, eles deverão fazer, conjunta ou separadamente, um relatório ou relatórios tanto para o Governo de Sua Majestade Britânica quanto para o dos Estados Unidos, declarando em detalhes os pontos nos quais eles diferem e os fundamentos sobre os quais suas respectivas opiniões foram formadas, ou os fundamentos sobre o qual eles ou qualquer um deles recusou ou omitiu agir. E Sua Majestade Britânica e o Governo dos Estados Unidos concordam em encaminhar o relatório ou relatórios dos referidos Comissários a algum Soberano ou Estado amigo a ser então nomeado para esse fim, e a quem será solicitado que decida sobre as diferenças que possam ser declarado no referido relatório ou relatórios, ou no relatório de um Comissário juntamente com os motivos pelos quais o outro Comissário deve ter recusado, recusado ou omitido agir conforme o caso. E se o Comissário assim recusar, recusar ou omitir agir, também deve omitir intencionalmente a declaração dos motivos pelos quais ele o fez de tal maneira que a referida declaração possa ser encaminhada a tal Soberano ou Estado amigável, juntamente com o relatório de tal outro Comissário, então tal Soberano ou Estado decidirá ex parse somente sobre o referido relatório. E Sua Majestade Britânica e o Governo dos Estados Unidos comprometem-se a considerar a decisão de tal Soberano ou Estado amigável como final e conclusiva em todos os assuntos assim referidos.

ARTIGO QUINTO. - Considerando que nem aquele ponto das Terras Altas situado ao norte da nascente do Rio St Croix, e designado no antigo Tratado de Paz entre as duas Potências como Ângulo Noroeste da Nova Escócia, nem a cabeceira mais ocidental do Rio Connecticut ainda foi determinada e considerando que a parte da linha de fronteira entre os Domínios das duas Potências que se estende desde a nascente do Rio st Croix diretamente para o norte até o acima mencionado Ângulo Noroeste da Nova Escócia, daí ao longo das ditas Terras Altas que dividem esses Rios que deságuam no rio São Lourenço daqueles que caem no Oceano Atlântico até a cabeceira mais a noroeste do rio Connecticut, daí descendo ao longo do meio desse rio até o quadragésimo quinto grau de latitude norte, daí por uma linha diretamente para oeste, disse latitude até atingir o rio Iroquois ou Cataraquy, ainda não foi pesquisado: é acordado que para esses diversos fins dois comissários serão nomeados, juramentados e um autorizado a agir exatamente da maneira dirigida com relação aos mencionados no próximo artigo anterior, a menos que especificado de outra forma no presente artigo. Os referidos comissários se reunirão em se Andrews na província de New Brunswick, e terão o poder de encerrar para qualquer outro lugar ou lugares que julgarem adequados. Os referidos Comissários terão poderes para averiguar e determinar os pontos acima mencionados em conformidade com as disposições do referido Tratado de Paz de mil setecentos e oitenta e três, e farão com que a fronteira acima mencionada da nascente do Rio St Croix até ao Rio Iroquois ou Cataraquy a serem pesquisados ​​e marcados de acordo com as referidas disposições. Os referidos Comissários farão um mapa da referida fronteira, e anexarão a ele uma declaração sob suas mãos e selos atestando ser o verdadeiro Mapa da referida fronteira, e particularizando a latitude e longitude do Ângulo Noroeste da Nova Escócia, da cabeceira mais a noroeste do rio Connecticut e de outros pontos da referida fronteira que eles considerem adequados. E ambas as partes concordam em considerar tal mapa e declaração como definitiva e conclusivamente fixando a referida fronteira. E no caso de os referidos dois Comissários divergirem, ou ambos, ou qualquer um deles recusar, recusar ou omitir deliberadamente agir, tais relatórios, declarações ou declarações devem ser feitos por eles ou qualquer um deles, e tal referência a um Soberano ou Estado amigável será feito em todos os aspectos como na última parte do quarto artigo, e de maneira tão completa como se o mesmo fosse aqui repetido.

ARTIGO SEXTO. - Considerando que, pelo antigo Tratado de Paz, aquela porção da fronteira dos Estados Unidos do ponto onde o quadragésimo quinto grau da Latitude Norte atinge o Rio Iroquois ou Cataraquy até o Lago Superior foi declarada como estando "ao longo do meio do referido Rio em direção ao Lago Ontário, pelo meio do referido Lago até atingir a comunicação por água entre esse Lago e o Lago Erie, daí ao longo do meio da referida comunicação no Lago Erie, pelo meio do referido Lago até chegar à comunicação por água no Lago Huron daí através do meio do referido Lago para a comunicação de água entre aquele Lago e o Lago Superior: "e considerando que dúvidas surgiram sobre o que era o meio do referido Rio, Lagos e comunicações de água, e se certas ilhas situadas no mesmo estavam dentro do Domínios de Sua Majestade Britânica ou dos Estados Unidos: Portanto, para finalmente resolver essas dúvidas, elas serão encaminhadas a dois Comissários para serem nomeados, juramentados e autorizados a agir exatamente da maneira indicada com relação aos mencionados no artigo imediatamente anterior, a menos que especificado de outra forma no presente artigo. Os referidos Comissários reunir-se-ão em primeira instância em Albany, no Estado de Nova York, e terão o poder de encerrar para qualquer outro lugar ou lugares que considerem adequados. Os referidos Comissários deverão, por meio de um Relatório ou Declaração sob suas mãos e selos, designar a fronteira através dos referidos Rio, Lagos e comunicações de água, e decidir para qual das duas Partes Contratantes as várias ilhas situadas dentro dos referidos Rios, Lagos e as comunicações de água pertencem, respectivamente, em conformidade com o verdadeiro propósito do referido Tratado de mil setecentos e oitenta e três. E ambas as partes concordam em considerar tal designação e decisão como final e conclusiva. E no caso de os referidos dois Comissários divergirem ou ambos ou qualquer um deles recusar, recusar ou omitir deliberadamente agir, tais relatórios, declarações ou declarações serão feitos por eles ou qualquer um deles, e tal referência a um Soberano amigável ou Estado deverá ser feito em todos os aspectos como na última parte do quarto artigo está contido, e de forma tão completa como se o mesmo fosse aqui repetido.

ARTIGO SÉTIMO. - Fica ainda acordado que os referidos dois últimos Comissários mencionados, após terem executado as funções que lhes são atribuídas no artigo anterior, serão, e por este meio, autorizados sob juramento de forma imparcial para fixar e determinar de acordo com a verdadeira intenção de o referido Tratado de Paz de mil setecentos e oitenta e três, aquela parte da fronteira entre os domínios das duas Potências, que se estende desde a comunicação de água entre o Lago Huron e o Lago Superior até o ponto mais noroeste do Lago do Bosques - decidir a qual das duas Partes as várias ilhas situadas nos Lagos, comunicações de água e rios que formam a referida fronteira pertencem, respectivamente, em conformidade com a verdadeira intenção do referido Tratado de Paz de mil setecentos e oitenta e três , e fazer com que as partes do referido limite exijam que ele seja examinado e marcado. Os referidos Comissários deverão, por meio de um Relatório ou declaração sob suas mãos e selos, designar a fronteira acima mencionada, declarar sua decisão sobre os pontos assim referidos a eles e particularizar a Latitude e Longitude do ponto mais a Noroeste do Lago dos Bosques, e de todas as outras partes da referida fronteira que possam considerar adequadas. E ambas as partes concordam em considerar tal designação e decisão como final e conclusiva. E no caso de os ditos dois Comissários divergirem, ou ambos ou qualquer um deles recusar, recusar ou omitir deliberadamente agir, tais relatórios, declarações ou declarações devem ser feitos por eles ou qualquer um deles, e tal referência a um Soberano amigável ou Estado deve ser feito em todos os aspectos como na última parte do quarto artigo está contido, e de forma tão completa como se o mesmo fosse aqui revelado.

ARTIGO OITAVO. - Os vários Conselhos de dois Comissários mencionados nos quatro artigos anteriores terão, respectivamente, o poder de nomear um Secretário e de empregar os Inspetores ou outras pessoas que julgarem necessário. Duplicatas de todos os seus respectivos relatórios, declarações, declarações e decisões, e de suas contas, e do Diário de seus procedimentos serão entregues por eles aos Agentes de Sua Majestade Britânica e aos Agentes dos Estados Unidos, que podem ser respectivamente nomeados e autorizados a administrar os negócios em nome de seus respectivos governos. Os referidos Comissários serão pagos respectivamente na forma que for acordada entre as duas Partes Contratantes, devendo tal acordo ser liquidado no momento da Troca das Ratificações deste Tratado. E todas as demais despesas com as referidas Comissões serão custeadas igualmente pelas duas partes. E em caso de morte, doença, demissão ou ausência necessária, o lugar de cada um desses Comissários, respectivamente, deve ser fornecido da mesma maneira que tal Comissário foi nomeado pela primeira vez e o novo Comissário deve fazer o mesmo juramento ou afirmação e fazer o mesmo obrigações. Fica ainda acordado entre as duas partes contratantes que, no caso de qualquer uma das ilhas mencionadas em qualquer um dos artigos anteriores, que estava na posse de uma das partes antes do início da presente guerra entre os dois países, deve, pelo decisão de qualquer um dos Conselhos de Comissários acima mencionados, ou do Soberano ou Estado assim referido, como nos quatro artigos anteriores contidos, cai dentro dos domínios da outra parte, todas as concessões de terras feitas antes do início da guerra pela parte que teve tal posse, será tão válida como se tal Ilha ou Ilhas tivessem por tal decisão ou decisões sido julgadas como estando dentro dos domínios da parte que teve tal posse.

ARTIGO NONO. - Os Estados Unidos da América comprometem-se a pôr fim imediatamente após a Ratificação do presente Tratado às hostilidades com todas as Tribos ou Nações de índios com as quais possam estar em guerra no momento de tal Ratificação, e imediatamente restituir a tais Tribos ou Nações, respectivamente, todas as posses, direitos e privilégios de que possam ter gozado ou ter direito em mil oitocentos e onze antes de tais hostilidades. Sempre desde que tais tribos ou nações concordem em desistir de todas as hostilidades contra os Estados Unidos da América, seus cidadãos e súditos mediante a ratificação do presente Tratado sendo notificado a tais tribos ou nações, e desistam de acordo. E Sua Majestade Britânica compromete-se a pôr fim imediatamente após a Ratificação do presente Tratado às hostilidades com todas as Tribos ou Nações de índios com as quais Ele possa estar em guerra no momento de tal Ratificação, e imediatamente restaurá-las. Tribos ou Nações, respectivamente, todas as posses, direitos e privilégios de que possam ter gozado ou ter direito em mil oitocentos e onze antes de tais hostilidades. Contanto que tais tribos ou nações concordem em desistir de todas as hostilidades contra Sua Majestade Britânica e Seus súditos após a ratificação do presente Tratado sendo notificado a tais Tribos ou Nações, e assim desistam de acordo.

ARTIGO DÉCIMO. - Considerando que o tráfico de escravos é irreconciliável com os princípios de humanidade e justiça, e enquanto Sua Majestade e os Estados Unidos desejam continuar seus esforços para promover sua total abolição, fica acordado que ambas as partes contratantes farão o melhor se esforça para realizar um objetivo tão desejável.

ARTIGO O DÉCIMO PRIMEIRO. - Este Tratado, quando o mesmo tiver sido ratificado por ambas as partes, sem alteração por qualquer uma das partes contratantes, e as ratificações trocadas mutuamente, serão vinculativas para ambas as partes, e as ratificações serão trocadas em Washington no espaço de quatro meses a partir de neste dia ou antes, se possível. Em fé do que, Nós, os respectivos Plenipotenciários, assinamos o presente Tratado e nele apostamos os nossos Selos.

Feito em triplicado em Ghent, aos vinte e quatro dias de dezembro de mil oitocentos e quatorze.

GAMBIER. [Foca]
HENRY GOULBURN [Selo]
WILLIAM ADAMS [Selo]
JOHN QUINCY ADAMS [Selo]
J. A. BAYARD [Selo]
H. CLAY. [Foca]
JON. RUSSELL [Selo]
ALBERT GALLATIN [Selo]


Serviço [editar | editar fonte]

Pinguim foi comissionado em novembro de 1813 sob o comandante Thomas R. Toker. & # 911 & # 93 No mês seguinte, o comandante George A. Byron assumiu o comando. Em junho de 1814, o comando foi transferido para o comandante James Dickinson. & # 911 e # 93

Em 23 de março de 1815 Pinguim encontrou o USS Hornet fora de Tristão da Cunha. Na ação de navio único que se seguiu, Pinguim perdeu 10 homens mortos, incluindo Dickinson, e teve 28 feridos, ela atingiu suas cores após 22 minutos de combate. Ώ] By contrast, the Americans only suffered one man killed and nine wounded, including Hornet's captain, James Biddle. ΐ] The Americans then scuttled Penguin the next day as she was too damaged to keep. & # 912 e # 93

The two vessels had been relatively evenly matched. Hornet had a slightly heavier armament as she had 20 cannon, two 12-pounder guns as bow chasers and eighteen 32-pounder carronades. ΐ] She also had a crew of 146 officers and men, including 20 US Marines, less a prize crew that she had despatched. & # 912 e # 93 Penguin's crew numbered 132 and included 12 extra Royal Marines. & # 912 e # 93

However, what had proved decisive was the Americans' better gunnery. & # 912 e # 93 Penguin's gunnery was abysmal as no cannon shots had hit Hornet ΐ] most of Hornet's casualties were due to musketry fire from Penguin, i.e., from the Royal Marines.


A Petition for Postage Stamps
Issue date: 8th April 2015

201501
Mint Souvenir Sheet (10 x 50p stamps)
£5.00

201502
First Day Cover
with 5 x 50p stamps
for £3.25

201503
First Day Cover
with 5 x 50p stamps
for £3.25

This sheetlet shows nine stamp designs, with face values in pence and potatoes, submitted by Allan Crawford with his 1946 petition to the UK Postmaster General for Tristan da Cunha to have its own postage stamps. Also featured is Tristan's first official stamp, the overprinted St Helena definitive. The issue is to be launched at the Europhilex Stamp Exhibition London 2015, which marks the 175th Anniversary of the Penny Black.


NavWeaps Forums

1894 - Coca-Cola is first sold (including a doggy ingredient).
1930 - Mahatma Gandhi starts the 200 mile Salt march.
1968 - Mauritius gains independence.
1994 - Church of England ordains first woman priest.

Mar 14, 2018 #1003 2018-03-14T12:53

1988 - China defeats Vietnam in the Johnson South Reef Skirmish.

Mar 15, 2018 #1004 2018-03-15T03:02

1919 – The American Legion is founded in Paris by 1000 veterans of the American Expeditionary Force who met to discuss transition to civilian life and what veterans could do to help each other adjust and to work together to further the rights of veterans.

1955 – The U.S. Air Force unveiled a self-guided missile. (Was this the Sidewinder?)

Mar 17, 2018 #1005 2018-03-17T04:08

1897 – USS Holland (SS-1) launched.

1947 – First flight of the B-45 Tornado.

1959 – The USS Skate (SSN-578) became the 1st submarine to surface at the North Pole. The ships crew held a funeral service and scattered the ashes of explorer Hubert Wilkins (d.1958), who had attempted the feat in 1931.

1962 – The Soviet Union asked the U.S. to pull out of South Vietnam

1973 – First POWs were released from the “Hanoi Hilton” in Hanoi, North Vietnam.

Mar 18, 2018 #1006 2018-03-18T21:22

1944 - Mount Vesuvius erupts and is seen by my grand-father who was based in Naples at the time.

1965 - Alexey Leonov becomes the first man to walk in space.

Mar 23, 2018 #1007 2018-03-23T21:52

1775 – During a speech before the second Virginia Convention, Patrick Henry responds to the increasingly oppressive British rule over the American colonies by declaring, “I know not what course others may take, but as for me, give me liberty or give me death!”

1806 – After passing a wet and tedious winter near the Pacific Coast, Lewis and Clark happily leave behind Fort Clatsop and head east for home.

1810 – In France, Napoleon Bonaparte signs the Rambouillet Decree which mandates the seizure, confiscation and sale of any US ship in French ports. The Decree is published 14 May and is to be retroactive to 20 May 1809.

1815 – USS Hornet captures HMS Penguin in battle lasting 22 minutes.

1839 – 1st recorded use of “OK” [oll korrect] was in Boston’s Morning Post.

1882 – SECNAV Hunt issues General Order No. 292 creating Office of Naval Intelligence.

1942 – During World War II, the U.S. government began moving Japanese-Americans from their West Coast homes to detention centers.

1957 – US army sold its last homing pigeons.

1983 – In an address to the nation, President Ronald Reagan proposes that the United States embark on a program to develop antimissile technology that would make the country nearly impervious to attack by nuclear missiles.

2003 – A British Royal Air Force Tornado jet was shot down by a U.S. Patriot missile in the first reported incident of “friendly” fire in Iraq.

Mar 25, 2018 #1008 2018-03-25T04:05

1813 – The first U.S. flag flown in battle was on the frigate Essex in the Pacific.

1863 – The first Army Medal of Honor is presented to PVT Jacob Parrott of the 33rd Ohio Infantry.

1898 – Assist. SECNAV Theodore Roosevelt proposes Navy investigate military application of Samuel Langley’s flying machine, beginning naval aviation.

1905 – Rebel battle flags that were captured during the war were returned to the South.

1915 – The Navy’s first underwater disaster occurred when the submarine F-4 exploded and sank off Honolulu Harbor.

1942 – Rear Admiral John Wilcox commanding Task Force 39 with the battleship Washington, two cruiser and six destroyers sail for Scapa Flow to protect British home waters for the duration of Operation Ironclad — the British invasion of Vichy French controlled Madagascar.

1953 – The USS Missouri (BB-63) fired on targets at Kojo, North Korea, the last time her guns fire until the Persian Gulf War of 1992.

1960 – A guided missile, a Regulus I, was launched from a nuclear powered submarine, the USS Halibut (SSGN-587), for the first time. Halibut is also the first submarine to be designed and built from the keel up to launch guided missiles.

2003 – The US Navy brought in 2 specially trained bottle-nosed Atlantic dolphins to help ferret out mines in the approaches of the port of Umm Qasr.


United States in the War of 1812

The War of 1812 between the United States and Great Britain began on June 18, 1812. It involved about 60,000 U.S. Army forces and 470,000 militia and volunteer troops.The War of 1812 has been referred to as the Second War for Independence

The war was conducted in three theatres

  1. At sea, principally the Atlantic Ocean and the east coast of North America
  2. The Great Lakes and the Canadian frontier
  3. The Southern states and southwestern territories

The War lasted 2 years and 8 months

Henry Dearborn United States Secretary of War

Henry Dearborn was the United States Secretary of War in the War of 1812. He prepared the plans for attacks on Montreal, Kingston, Fort Niagara, and Amherstburg, but it is thought he did not move quickly enough to provide enough troops in the defense of Detroit. He had successes at the capture of York on April 27, 1813, and for the capture of Fort George on May 27, 1813. He was recalled from the frontier on July 6, 1813 and was honorably discharged from the Army on June 15, 1815.

United States Army Commanders and leaders

RANK AND
NOME

INFORMATION
PHOTO
Em geral
William Hull
1753-1825
He is best remembered for surrendering Fort Detroit
to the British,he surrendered Fort Detroit to
General Isaac Brock on August 16, 1812
Major General
Andrew Jackson
1767-1845
Along with his 5,000 soldiers he won a decisive victory
against 7,500 British,in the Battle of New Orleans on
January 8,1815. He became a national hero for his actions,
he received the Congressional Gold Medal
Major General
William Harrison
1773-1841
He won victories in Indiana and Ohio and recaptured
Detroit.He defeated the British at the Battle
of the Thames, in which Tecumseh was killed
he received the Congressional Gold Medal
Major General
Samuel Smith
1752-1839
He was the the Maryland Militia's state commander and
devised the extensive dug-in fortifications
on the east side of Balitmore in the Battle of Baltimore
Brigadier General
Jacob Brown
1775-1828
He was in the Battle of Sackett's Harbor on 29 May 1813.
the captured Fort Erie in Ontario,and defeated the British
the Battle of Chippawa and the Siege of Fort Erie in 1814,
For which he received the Congressional Gold Medal.
Brigadier General
James Winchester
1752-1826
He commanded the American forces at the Battle of
Frenchtown, which led to the Massacre of the River Raisin.
Brigadier General
Zebulon Pike
1779-1813
He commanded troops in the successful attack on York,
on April 27, 1813.He was killed by flying rocks and other
debris when the withdrawing British garrison blew up its
ammunition magazine as he approached Fort York
Colonel
George Croghan
1791-1849
He was at the Battle of Fort Stephenson, Ohio
after which he was promoted to the rank of
colonel. He later led a troop that was defeated
in the Battle of Mackinac Island.He received the Congressional Gold Medal.
Lieutenant Colonel
Winfield Scott
1786-1866)
He was in command of an American landing party during
the Battle of Queenston Heights on October 13, 1812.He
was taken POW,he was paroled and released in a prisoner exchange

Betsy Doyle married Andrew Doyle, a private in the First United States Artillery Regiment. Private Doyle was with the U.S. forces when they invaded Upper Canada. He was captured in the Battle of Queenston and became a prisoner of war. He was recognized by his captors as a native of Upper Canada.He was sent to Dartmoor Prison for treason for the rest of the war,Betsy was left alone with her four children at Fort Niagara.On November 21, 1812 the British opened fire on Fort Niagara.During the exchange, Betsy carried red-hot cannonballs from a fire to the 6-pound cannon . But loading hot shot was difficult and dangerous. The hot iron could cause gunpowder to explode prematurely in the cannon, wounding or killing anyone nearby.Although one man was killed and five others wounded while loading hot shot, Betsy survived , and her bravery was mentioned in official reports.

The story of her actions spread quickly among officers stationed in the region. Fort Niagara’s Commandant, Col. George McFeely described a woman named Betsy Doyle attending a six pounder with “red hot shot” during “the most tremendous cannonading I have ever seen. McFeely further related that Betsy Doyle acted with the fortitude of the Maid of Orleans, a reference to the 15th-century heroine, Joan of Arc.In December 1813, Betsy fled when the British invaded and captured Fort Niagara.In a four month journey Betsy and her children walked over 300 miles to the East Greenbush Cantonment near Albany, New York.

Betsy Doyle loading hot shots at Fort Niagara

Map of American States and Territories in 1812

United States Navy Ships in the War of 1812

Niagara, Detroit and Queen Charlotte at right

The war on the water was a very important aspect of the War of 1812.When the United States declared war on Great Britain in June 1812, the U.S. Navy was an eighteen-year-old institution with a dozen ships. The Royal Navy was had around 140,000 seamen, 31,000 of whom were well trained marines. The U.S. Navy had about 5000 seamen and 1000 marines. But the U.S Navy was commanded by a corps of well trained and experienced officers. Many had seen action in the Quasi-War with France and against Tripoli.

United States Navy Commanders and leaders

Commodore Oliver Perry's battle flag
RANK AND
NOME

INFORMATION
PHOTO
Comodoro
Oliver Perry
1785-1818
He fought in the Battle of Lake Erie.Which
was a decisive naval victory for the Americans.
His battle flag, was "DON'T GIVE UP THE SHIP
Comodoro
John Rodgers
1772–1838
He patrolled the waters off the American upper
east coast. He commanded the USS President for
most of the war, capturing 23 prizes, one of the
most successful records in the conflict.
Comodoro
William Bainbridge
1774-1833
He was appointed to command the USS
Constitution, On 29 December 1812 the USS
Constitution encountered the Java , the Java was
surrendered to the Constitution. He received the Congressional Gold Medal
Comodoro
Stephen Decatur
1779-1820
He was on the USS United States in the battle against
HMS Macedonian. And on the The USS President
when the HMS Endymion crippled her on 15 January
1815,which led to the President's final capture
Capitão
Arthur Sinclair
1780-1831
He was in command of Argus and, between
12 October and 17 December 1812, cruised
in Argus with the North Atlantic Squadron and took a number of prizes.
Capitão
Jacob Jones
1768-1850
In March 1813 he was given command of
the frigate USS Macedonian.He was sent to Lake
Ontario, where he commanded the frigate USS Mohawk.
Capitão
Charles Stewart
1778–1869
He commanded, Argus, Hornet, and Constellation.
When the Constellation was closely blockaded in
Norfolk by the British, he took command of Constitution at Boston in 1813
Capitão
Jesse Elliott
1782-1845
Was commander of American naval forces in
Lake Erie during the War of 1812, noted for
his controversial actions during the Battle of Lake Erie.
Capitão
James Lawrence
1781-1813
He was Captain of the USS Chesapeake against the
HMS Shannon. He is best known for his last words
"Don't give up the ship!", which is still a naval battle cry
Capitão
James Barron
1768-1851
He was Captain of the USS Chesapeake against the
HMS Leopard. He is best known for his court martial
for his actions in 1807, which led to the surrender of his ship to the British

Commodore Perry’s Victory on Lake Erie

In the war of 1812, USS Hornet was the first U.S. Navy ship to capture a British vessel,the Dolphin was captured by the Hornet on 9 July 1812 .On 14 November 1814, the Hornet sailed on a second raiding voyage to the South Atlantic. On 23 March 1815, she captured HMS Penguin in a short battle off Tristan da Cunha.

On 19 August 1812, the USS Constitution encountered and fired upon the Guerriere. After the battle fifteen men had been killed, six were mortally wounded, 39 severely and eighteen slightly.The Guerriere was too badly damaged to take in, so as soon as the wounded had been taken off, she was set on fire. On the 29th December 1812 the USS Constitution encountered the Java ,after a long battle the Java was surrendered to the Constitution.The Java was not worth taking as a prize. Instead her helm was removed and installed it on Constitution, replacing the one that had been shot away. Two days after the battle,the order was given to set fire to the Java she subsequently blew up.

On 25 October 1812 the USS United States met the HMS Macedonian,there was long battle after which ,the Macedonian was a dismasted hulk and was forced to surrender.She had suffered 104 casualties against 12 in the USS United States. The Macedonian was bought back to the United States. It was the first British warship to ever be brought into an American harbor.

On 17 October 1812,the President captured the British ship the Swallow, which carried a large amount of currency on board.In that time USS Congress captured the merchant ship Argo. The Congress and President remained together, but did not find any ships to capture during November. Returning to the United States, they arrived in Boston on 31 December, having taken nine prizes.The President and Congress were both blockaded there by the Royal Navy until April 1813. The HMS Endymion crippled the USS President on 15 January 1815, which led to the President's final capture.

In January 1813, the Constellation was effectively blockaded by a British squadron of line of battle ships and frigates.After moving toward Norfolk, twice a force of British estimated to number 2,000 men, tried to take the Constellation by surprise in the night but on each occasion they were discovered and closely watched by her guard boats, the British never made the attack on the USS Constellation.

While in Boston the Congress and the President were blockaded by the Royal Navy, they slipped through the blockade on 30 April 1813 and put to sea for their third cruise of the war. On 2 May they pursued HMS Curlew but she out ran them and escaped. Congress parted company with President on the 8th May and patrolled off the Cape Verde Islands and the coast of Brazil. She captured four small British merchant ships during this period and returned to the Portsmouth Navy Yard for repairs in late 1813.


1806-1812

Hornet cruised the Atlantic coast until 29 March 1806 when she sailed to join the squadron protecting American commerce from threats of piracy in the Mediterranean. She returned to Charleston, South Carolina on 29 November 1807 and was decommissioned. [1]

Hornet was recommissioned on 26 December 1808. She transported General James Wilkinson to New Orleans, Louisiana, cruised in home waters to enforce the Embargo Act, and carried dispatches to Holland, France, and England. From November 1810 to September 1811, based on the success of Vespa, Hornet was ship-rigged in the Washington Navy Yard. [1] She also had additional gun ports fitted, increasing her capacity to 20 guns. Instead of the original 9-pounder conventional guns, Hornet now had eighteen 32-pounder carronades and two 12-pounder long guns. [2] [3] :83


The Capture of the USS President 15 January 1815

The United Kingdom and United States of America agreed terms to end the War of 1812 on 24 December 1814. They were ratified by the UK government three days later, but the slow speed of communications from Europe to America meant that fighting continued until well into February.

The American frigate USS Presidente (44 guns), the sloops USS Hornet e Pavão and the schooner USS Tom Bowline were in New York at the start of 1815. Commodore Stephen Decatur, captain of the Presidente, intended to break out in order to raid British shipping. The harbour was large, but difficult to enter and leave in bad weather because of the many sand banks between Coney Island and Sandy Hook.[1]

On 13 January the port was blockaded by the razee (a 74 gun ship of the line cut down to be a heavy frigate), HMS Majestoso (58) and the frigates HMS Endymion (40), Pomone (38) and Tenedos (38). Note that ships often carried more guns carried than their official rating. Captain Henry Hope’s Endymion, which had recently suffered heavy casualties in an unsuccessful attempt to capture the American privateer Prince de Neufchatel, had just arrived to replace her sister HMS Adiante.

USS Presidente: 32 x 24 pound long guns, 22 x 42 pound carronades (very powerful but short ranged guns), one 18 pound long gun.

USS Hornet: 18 x 32 pound carronades, two 12 pound long guns.

USS Pavão: 20 x 32 pound carronades, two 12 pound long guns

USS Tom Bowline: 12 guns. Size unknown.

HMS Majestoso: 28 x 32 pound long guns, 28 x 42 pound carronades, two 12 pound long guns.

HMS Endymion: 26 x 24 pound long guns, 20 x 32 pound carronades, two 9 pound long guns.

HMS Pomone: 28 x 18 pound long guns, 16 x 32 pound carronades, two 9 pound long guns.

HMS Tenedos: 28 x 18 pound long guns, eight 32 pound carronades, 10 x 9 pound long guns.

The British squadron was clearly superior, whilst in a single ship action Majestoso outgunned Presidente, which was stronger than any of the British frigates, which were far superior to the three smaller US ships.

The British commander, Commodore John Hayes of Majestoso, was expecting a break out, as the British had intelligence that the President ‘was victualled and stored for a very long voyage, even…seven or eight months…with…charts of the East Indies.’[2]

There was a snow storm on 14 January, which split up the British squadron for a period. Decatur decided to take advantage of this to slip out that night. o Presidente was accompanied by the Macedônio, a supply ship owned by the first John Jacob Astor. She was a merchantman, not the frigate of the same name that then served in the United States Navy after being captured by Decatur’s USS Estados Unidos from the Royal Navy in 1812. The Tom Bowline should also have gone with them, but she ran aground on 13 January, so was ordered to sail with the Pavão e Hornet later.[3]

The night was dark and windy, which made it easier to evade the blockade force, but hard to safely navigate the difficult waters. This was compounded by the fact that, although Decatur and his crew were very experienced seamen, this was the first time that they had taken her to sea they had been transferred to her from the Estados Unidos in May 1814, as there was no prospect of the latter breaking out from New London.[4]

The President, deeply laden with stores because she had been ordered to undertake a lengthy cruise, ran aground at 8:00 pm. She managed to free herself after over an hour and resumed her course. Her damage reduced her speed Alfred Mahan and Theodore Roosevelt both state that she would have returned to port for repairs if the westerly gale had permitted this, but Andrew Lambert thinks it ‘more likely’ that Decatur did not want to rather than could not return to port.[5]

At 5:00 am the Presidente encountered Majestoso, Pomone e Endymion, which had been separated by the storm, but were now together again. A chase developed, with Tenedos re-joining by 8:00 am. The winds lightened around mid-day, and the heavy Majestoso fell back. Decatur tried to lighten ship, jettisoning stores, but his and his crew’s lack of knowledge of their ship made it hard to optimise her trim.[6]

Endymion, the fastest of the ships involved, gained on the Presidente, which opened fire on her at 2:00 pm. The British quickly replied.

Both captains intended to slow the enemy down by damaging her rigging. The British had won many actions against brave but poorly trained and led French and Spanish crews by quickly closing to close range, firing at the enemy’s hull and boarding if required. These tactics had failed against the Americans, who were better seamen and tacticians than Britain’s other opponents of this era. The US ships carried 20 per cent more anti-rigging ammunition than British ones, using it to cripple the British ship’s sails and masts before they could close the range. The Americans could then out manoeuvre the British.[7]

By 5:00 pm Endymion was just over 100 yards off the President’s starboard quarter, ‘a near perfect position’ from which few American guns could reply.[8] Decatur’s problem was that if he turned his ship to try and bring her superior broadside to bear she would no longer be heading away from the other British ships. However, in the current position she would soon be slowed by damage to her masts and rigging, so at 5:30 pm he turned her in an attempt to cross Endymion’s bow and rake her.

Hope could not allow his ship to be raked, so reacted to this move, resulting in the ships exchanging broadsides. o Presidente fired at Endymion’s rigging, hoping to disable her in order to allow herself to escape. The British ship fired into the American one’s hull, aiming to inflict casualties and destroy guns. The effect of the American gunfire was reduced by poor quality powder.[9]

By around 8:00 pm Endymion’s rigging was mostly shot away. Lambert says that the Presidente showed a light in her rigging at 7:58 pm, the night signal of surrender. Hope prioritised repairing his ship’s rigging and did not have any intact boats to send to take the surrender, so the Presidente was able to sail away.[10] A ship that had struck her colours could not fire on the enemy, but was not obliged to heave to and wait to be boarded.

Roosevelt, however, makes no mention of the Presidente striking her colours, writing that ‘Decatur did not board [Endymion] merely because her consorts were too close astern.’[11] Mahan argues that ‘[t]here is…no ground whatever for the assumption that the Endymion did, or singly would, have beaten the Presidente.’[12]

Pomone, seguido pela Tenedos, caught up with the President by 11:00 pm. The American ship surrendered after Pomone had fired two broadsides at her. Lambert contends that Decatur’s failure to resist proves that he had struck his colours to Endymion.

Mahan quotes Decatur as saying that the damage and casualties suffered by his ship and the strength of the enemy meant that ‘without a chance of escape, I deemed it my duty to surrender.’[13] However, he goes on to suggest that Decatur ought to have engaged Pomone unless his ship was as badly damaged as the British claimed, since putting a second British frigate out of action would have significantly weakened the blockade of New York.[14] Roosevelt argues that Decatur had beaten Endymion, but then acted ‘rather tamely’ in surrendering.[15]

The most likely explanation is that, whether Decatur did or did not strike his colours to Endymion, his ship was too badly damaged to resist two British frigates even if they were both weaker than his ship. The British were able to examine the Presidente after they captured her, so could see how bad the damage was. They took her into service under the same name, but broke her up only three years later. Another and very similar HMS Presidente was then built. The actions of Decatur, whose personal courage has never ben doubted, at the time, and the RN three years later suggest that his ship was very badly damaged in its action with Endymion.

Casualties were 24 killed and 55 wounded out of 450 men on the Presidente according to Roosevelt, but Lambert says 35 were killed and 70, including Decatur, wounded. Both give 11 killed and 14 wounded out of 346 on Endymion. Roosevelt says that many of the US casualties were inflicted by Pomone’s two broadsides.[16] Lambert notes that Decatur claimed this, but quote the President’s chaplain, Mr Bowie, as saying that Endymion caused all her casualties.[17]

Endymion had inflicted most, if not all, of the damage, but the RN’s rules were quite clear the victory, and thus the prize money, was shared between the whole squadron since all were in sight of the enemy.

The other three American ships managed to get out of New York on 20 January, heading for a rendezvous at Tristan da Cunha. o Hornet arrived first, on 23 March. She met a British sloop, HMS Penguin, which was slightly inferior to herself: 16 x 32 pound carronades, and three 12 pound long guns, one of which could fire on either broadside.

Lambert says that the British knew that the war was over and told the Americans, but a fight still took place.[18] Penguin was forced to surrender, being so badly damaged that she had to be scuttled. Hornet suffered little damage. The British lost 14 killed and 28 wounded, the Americans one killed and 10 wounded.[19] This was one of the more evenly matched battles in a war in which the naval actions were normally won by the side that ought to have won on paper.

o Pavão, Tom Bowline e Macedônio arrived at Tristan da Cunha the next day. Pavão captured the East India Company sloop Nautilus on 30 June, but the prize had to be returned to its owners as the war had then been over for four and a half months.

[1] A. D. Lambert, The Challenge: Britain against America in the Naval War of 1812 (London: Faber, 2012). Kindle edition location 6896 of 12307

[2] Quoted in Ibid. location 6934.

[4] A. T. Mahan, Sea Power in Its Relations to the War of 1812, 2 vols. (London: Samson Low, Marston, 1905). vol. ii, p. 397.

[5] Lambert, The Challenge. location 7005 Mahan, Sea Power 1812. vol. ii, p. 398 T. Roosevelt, The Naval War of 1812, 2 vols. (New York, NY: Charles Scribner’s Sons, 1900-2). vol. ii, p. 146.

[6] Lambert, The Challenge. location 7043.

[9] Roosevelt, Naval War. vol. ii, p. 150

[10] Lambert, The Challenge. locations 7175-87.

[11] Roosevelt, Naval War. vol. ii, p. 148.

[12] Mahan, Sea Power 1812. vol. ii, p. 401.

[13] Quoted in Ibid. vol. ii, p. 402.

[15] Roosevelt, Naval War. vol. ii, p. 153

[16] Lambert, The Challenge. location 7230 Roosevelt, Naval War. vol. ii. pp. 149-50.


Assista o vídeo: Aircraft Carrier USS Hornet Museum - Alameda, CA (Pode 2022).