Artigos

Em busca dos templos religiosos antigos mais impressionantes do mundo

Em busca dos templos religiosos antigos mais impressionantes do mundo


We are searching data for your request:

Forums and discussions:
Manuals and reference books:
Data from registers:
Wait the end of the search in all databases.
Upon completion, a link will appear to access the found materials.

Qual é o maior templo já construído na terra e essas estruturas feitas pelo homem revelam segredos relacionados ao cosmos? Para começar a busca pelo maior templo religioso, é necessário estabelecer o que exatamente é um templo. Na Grécia antiga, um templo era um espaço delineado onde rituais eram realizados, mas hoje a palavra é geralmente usada para descrever não um espaço sagrado, mas estruturas reservadas para atividades religiosas e espirituais. No entanto, nem todas as religiões usam a palavra ‘templo’. As tradições cristãs ocidentais chamam seus espaços sagrados de igrejas, capelas e catedrais, e os verdadeiros templos são encontrados principalmente nas culturas orientais e sul-americanas.

Os maiores blocos de pedra: Baalbek

Também chamado de Heliópolis (cidade do Sol) ou Baalbek, o vasto e impressionante sítio arqueológico localizado no nordeste do Líbano abriga dois dos maiores templos do mundo antigo. O topo da colina de Tell Baalbek foi continuamente ocupado nos últimos 8.000 a 9.000 anos e no início do primeiro século aC foi erguida uma megaestrutura que levou os construtores romanos mais de dois séculos para ser concluída; três templos dedicados a Júpiter, Baco e Vênus cobrindo mais de sete quilômetros quadrados (2,70 milhas quadradas).

O complexo do templo Baalbek possui duas das maiores ruínas de um templo romano: O Templo de Baco, conforme mostrado nesta fotografia, e o Templo de Júpiter. (CC BY-SA 3.0)

Os dois primeiros são os maiores templos do império, com o Templo de Júpiter ostentando 54 enormes colunas de granito se estendendo para o céu e o Templo de Baco foi construído em 150 DC medindo 69 metros por 36 metros (226 pés por 118 pés) com 42 de coríntia colunas medindo 19 metros (62 pés) de altura. Este local também abriga os maiores blocos de construção da terra, com a maior pedra única do mundo antigo que foi encontrada embaixo e ao lado de uma pedra conhecida como 'Pedra da Mulher Grávida' ("Hajjar al-Hibla"). Ele mede cerca de 19,6 metros por seis metros por cinco e meio metros (64 pés por 20 pés por 18 pés) e é estimado em cerca de 1.650 toneladas (1.820 toneladas).

No verão de 2014, uma equipe do Instituto Arqueológico Alemão liderada por Jeanine Abdul Massih, da Universidade Libanesa, descobriu o que é conhecido como o maior bloco antigo do mundo. ( Domínio público)

Mais alto: Tikal

A cidade maia mais expansiva que agora fica na atual Guatemala foi Tikal, uma vasta floresta habitada na selva que prosperou entre 200 e 900 DC com uma estimativa de 200.000 habitantes.


Lista das 10 tumbas, mausoléus e cemitérios mais impressionantes

A Tumba de Agamenon, também conhecida como Tesouro de Atreu, é um dos melhores exemplos (sobreviventes) dos chamados tolos ou tumbas de colmeias. Foi construído em uma colina perto de Micenas por volta de 1250 aC, mas acredita-se que não tenha nada a ver com Agamenon, o rei micênico que conduziu os gregos ao cerco de Tróia nem Atreu, o pai mitológico do primeiro. Mas, independentemente de para quem foi construído e se continha tesouros como implícito nos escritos gregos antigos, a Tumba de Agamenon é um dos monumentos mais espetaculares sobreviventes do período da Grécia micênica (ca. 1600 aC - 1100 aC) e como mencionado anteriormente, dos túmulos tholos que também foram construídos por outras culturas antigas no Mediterrâneo e no Oriente Médio.


Os 10 templos mais incríveis do mundo

As pessoas começaram a construir os templos desde os tempos antigos. Essas casas de culto não pertencem a uma única religião, varia como Budismo, Hinduísmo, Sikhismo e Taoísmo. Portanto, templos diferentes têm sistemas e estilos arquitetônicos diferentes. A seguir estão os 10 templos mais incríveis do mundo.

10 Jetavanaramaya, Sri Lanka

Esta estupa está localizada na cidade sagrada de Anuradhapura, no Sri Lanka. Esta estupa tem grande significado no país, pois representa os monges budistas de Theravada e Mahayana, o mais antigo ramo sobrevivente do budismo.

Jetavanaramaya foi o terceiro edifício mais alto do mundo antigo, tem altura de 400 pés. Esta stupa foi construída no século 4 pelo rei Mahasena, 93 milhões de tijolos cozidos foram usados ​​para sua construção & # 8217s. Todo o complexo cobre uma área de 5,6 hectares, contém 10.000 monges budistas.

9 Templo Sri Ranganathaswamy, Índia

Este templo é um dos templos vishnu mais importantes do mundo, localizado em Tamilnadu, na Índia. Este templo é realmente dedicado a uma das formas do senhor Vishnu. É o maior templo do país, construído em uma área de 156 acres.

Estilo dravidiano de arquitetura foi usado para a construção da década de 8217. Existem 21 torres diferentes dentro do templo, a gopura principal ou a torre é inteiramente feita de ouro. Uma das torres dentro do templo tem altura de 236 pés, pintada com cores diferentes.

8 Templo do céu, China

O templo do céu na China realmente construído para homenagear o céu, situado na cidade de Pequim. Este grande complexo de templo antigo cobrindo uma área de 2,7 milhões de metros quadrados, um dos maiores templos antigos da China. O templo possui uma parede circular para representar o céu e também possui uma parede retangular para representar a Terra.

Este desenho de templo mostra que o céu é muito mais alto que o da Terra. Este complexo de templos foi construído entre 1406-1420 pela Dinastia Ming. Também é listado como patrimônio mundial da UNESCO & # 8217s.

Pagode 7 Shwedagon, Mianmar

Pagode Shwedagon, um dos templos mais populares da Ásia, pois contém oito fios de cabelo de Buda, situado em Yangon, Mianmar. O templo foi construído há 2.600 anos, no período de Buda. Taphussa e Bhalika, os construtores deste templo, tiveram a chance de conhecer o Senhor Buda em 588 AC, logo depois que ele obteve a iluminação.

Buda deu a eles seus oito cabelos, eles trouxeram os cabelos de volta para Yangon e construíram a primeira parte do pagode Shwedagon. O templo foi coberto com muitas placas de ouro e as partes superiores são decoradas com milhares de diamantes. Ele também contém muitas estupas e estátuas que refletem o estilo arquitetônico da era de Buda.

6 Prambanan, Indonésia

A estrutura Prambanan Hindu contém três edifícios principais dedicados a Trimurtis, aos Deuses de Brahma, Vishnu e Shiva. O templo de Shiva é o mais alto entre eles e está situado no centro. Cada um desses templos tem vários quartos e a sala principal contém a estátua do respectivo Deus.

Foi construído no século 10 e usou a arquitetura hindu típica para a construção. Existem 240 templos no complexo de Prambanan, 3 templos trimurtis, 3 templos Vahana, 2 templos Apit, 2 templos Kelir, 4 templos Patok e 224 templos Pervara.

Mosteiro 5 Tigers Nest, Butão

O mosteiro de ninho de tigres é um dos lugares mais sagrados do Butão, situado nos altos penhascos dos vales de Paro. o lugar exato onde Guru Padmasambhava, o segundo Buda meditou por muito tempo. Este sábio guru foi quem introduziu o budismo no Tibete.

Este ícone cultural do Tibete foi construído em 1692, 3.000 metros acima do nível do mar. Os visitantes precisam fazer horas de caminhada para chegar a este local. Há também um festival conhecido como Tsechu realizado no vale de Paro para homenagear o segundo Buda.

4 Borobudur, Indonésia

Borobudur é um dos maiores monumentos budistas do mundo, localizado no centro de Java, na Indonésia. O templo tem uma estrutura em forma de flor de lótus, cercada por um antigo lago, que representa o nascimento do Senhor Buda. Foi construído no século 8 usando 2 milhões de pedras vulcânicas.

Este templo foi abandonado por milhares de anos pela erupção do vulcão Merapi e redescoberto no ano de 1814. Centenas de estátuas de Buda também foram descobertas aqui. Existem também 100 sarjetas em forma de peixe com cabeça de elefante, conhecidas como & # 8216maraka & # 8217, uma das maiores atrações de Borobudur.

3 Templo Dourado, Índia

É considerado o local mais sagrado de adoração para os Sikhs, localizado em Punjab, na Índia. Este templo era principalmente feito de mármore e banhado a ouro puro. O texto mais sagrado da religião Sikh, o Guru Granth Sahib também manteve dentro do templo dourado.

Foi construído em 1604 pelo Guru Ram Das Ji, o quarto Guru Sikh. O templo dourado tem entradas nos quatro lados, representa pessoas de todas as partes do mundo bem-vindas aqui. Todos os dias, mais de 35.000 pessoas se alimentavam de graça no Golden Temple.

2 Angkor Wat, Camboja

Angkor wat é o maior monumento religioso do mundo. Este local religioso mais popular situado em Angkor do Camboja. Está espalhada por uma área de 401 hectares e o complexo tem altura de 700 pés. Foi construído no século 12 pelo imperador Suryavarman II como um templo dedicado ao senhor Vishnu.

Nos séculos seguintes, o templo enfrentou muitas destruições e foi restaurado pelo império Khmer e fixou o status de templo budista. O topo dos templos foi lindamente projetado por meio da arquitetura Khmer. Ao contrário de outros templos, Angkor Wat está voltado para o oeste, também tem inúmeras decorações escultóricas.


Igrejas famosas do mundo

1. Sagrada Família

Esta igreja localizada em Barcelona, ​​Espanha, é um Patrimônio Mundial da UNESCO. É uma Igreja Católica Romana projetada pelo arquiteto Antoni Gaudí e sua construção começou em 1882. No entanto, permanece incompleta até hoje. Isso se deve principalmente ao seu tamanho gigantesco, o que significa que no tempo necessário para concluir a construção do plano original, a primeira construção precisaria ser renovada e esse processo nunca teria fim. Também cobrimos os maiores templos hindus em todo o mundo. Estima-se que um tour por toda a igreja levaria cerca de uma semana.

O trabalho de Gaudi foi inspirado principalmente pela natureza e as evidências podem ser vistas nas colunas dentro da Sagrada Família, que são construídas para se parecerem com árvores com galhos retorcidos. Tem uma tartaruga na base e outra é a tartaruga que simboliza o equilíbrio entre o mar e a terra na natureza. O mosaico localizado no telhado da igreja foi bem desenhado para guiar os marinheiros de volta para casa, refletindo o luar e, portanto, transformando-o em uma espécie de farol.

2. Catedral de São Basílio

Esta famosa igreja está localizada em Moscou, a capital da Rússia e marca o centro exato da cidade. Foi concluída em 1561 sob o reinado de Ivan, o Terrível, e possui uma arquitetura muito colorida, incomum para uma igreja. Como a Sagrada Família, é um Patrimônio Mundial da UNESCO e talvez uma das igrejas mais famosas do mundo porque aparece em muitos filmes. Também listamos belos castelos construídos ao redor do mundo.

Uma das igrejas mais famosas, a Catedral de São Basílio consiste em nove capelas construídas em uma única fundação e no interior é um labirinto de galerias que vão de uma capela a outra, equipadas com escadas estreitas e arcos baixos. A parede foi decorada com padrões florais e geométricos. A cor e a forma da Catedral de São Basílio são verdadeiramente incríveis e incomparáveis ​​em todo o mundo. O São Basílio, o Beato, pode ser visitado na sua capela do piso inferior, onde é colocado na urna de prata de esplendor berrante.

3. Notre Dame de Paris

Esta igreja, também chamada de Catedral de Notre Dame, está localizada no centro de Paris e foi construída ao longo de mais de um século no período medieval. A arquitetura da igreja reflete o estilo medieval tradicional na forma de colunas, torres e estátuas. É uma das principais atrações turísticas da França e continua a inspirar artistas e arquitetos. A história tem muitos símbolos, aqui estão alguns belos castelos construídos ao redor do mundo.

A catedral foi construída entre 1163 e 1345 e listada como um dos maiores edifícios religiosos do mundo. Uma das igrejas mais famosas do mundo foi projetada no estilo gótico com suas torres gêmeas de até 69 metros e 387 degraus. Possui inúmeras estátuas fora das paredes de Notre Dame e o interior da igreja é impressionante. A torre sul da igreja abriga o maior sino de Notre Dame, que pesa cerca de 13 toneladas e é conhecido popularmente como o Sino Emmanuel.

4. Basílica de São Pedro

Esta Igreja Católica Romana é a sede do poder papal e está localizada na Cidade do Vaticano, um enclave na Itália. Esta igreja foi projetada no auge do Renascimento pelo famoso artista Michelangelo e possui a cúpula mais alta do mundo com mais de 136 metros. Tornou-se a igreja mais famosa do Vaticano e um dos locais turísticos mais populares da Europa. Esta é a maior igreja do mundo com uma área interna de 15.160 metros quadrados que se estende por 186 metros de extensão.

A maior Basílica do Cristianismo tem capacidade para 60.000 pessoas e muitos arquitetos trabalharam no projeto de uma das igrejas mais famosas do mundo, que inclui Donato Bramante, Rafael, Antonio da Sangallo, o Jovem, Michelangelo, Jacopo Barozzi da Vignola, Giacomo Della Porta, Carlo Maderno e Gian Lorenzo Bernini. Um dos melhores exemplos da arquitetura renascentista é considerado o santuário católico mais sagrado e & # 8220a maior de todas as igrejas da cristandade & # 8221.

5. Abadia de Westminster

Esta famosa igreja está situada em Londres e é um dos edifícios icônicos do país. Foi construído no século 10 e hoje é um Patrimônio Mundial da UNESCO. O Rio Tamisa e o Palácio de Westminster estão localizados perto da Abadia e a arquitetura gótica atrai muitos turistas todos os anos. A Abadia de Westminster também é o local para o sepultamento e coroação da família real e dos heróis nacionais, portanto, tem um significado especial como uma estrutura de importância nacional.

A igreja da abadia gótica na cidade de Westminster, oficialmente conhecida como Igreja da Colegiada de São Pedro em Westminster. A construção foi iniciada por Henrique III em 1245 e posteriormente declarada como uma das construções góticas mais importantes do país. Mais tarde, a igreja foi ampliada pela Capela de Henrique VII, acrescentada entre 1503 e 1512. Tem duas torres ocidentais que foram construídas entre 1722 e 1745 por Nicholas Hawksmoor e foi construída a partir da pedra de Portland como um dos primeiros exemplos de um renascimento gótico Projeto.

6. Catedral de São Paulo

A próxima igreja famosa também está localizada em Londres, no topo de uma colina - o ponto mais alto de Londres. É a sede do Bispo da Igreja da Inglaterra. A igreja em sua forma atual foi construída no século 17 por meio de sua antecessora, a antiga Catedral de São Paulo foi construída em 604 DC.

Uma das igrejas mais antigas e famosas da Inglaterra, a Catedral de São Paulo tem uma das maiores cúpulas do mundo. Ele mede cerca de 112m e tem várias etapas nele. A área mais visitada da igreja é sua galeria sussurrante, de surpreendente design vanguardista. A obra-prima do artista tem muitas peças de arte que datam da era vitoriana e obras modernas. O edifício icônico é uma fonte de inspiração para muitos filmes que incluem Harry Potter, Sherlock Holmes e Thor.

7. Igreja da Natividade

Esta basílica está localizada em Belém, na Palestina, e acredita-se que seja o local de nascimento de Jesus. Uma das igrejas famosas em todo o mundo. Sua construção foi iniciada por Constantino em 327 DC e hoje é Patrimônio Mundial da UNESCO. Esta igreja, no entanto, não recebe muitos turistas por causa do conflito em curso na Palestina, mas alguns acreditam que os adoradores verdadeiramente devotos estão protegidos de todo perigo pelo poder divino.

A basílica foi concluída pelo imperador romano Constantino em 333, no entanto, a igreja foi destruída por uma revolta samaritana em 529 e reconstruída em 565. Há uma pequena porta da Humildade que fica na entrada da basílica e obriga as pessoas a incline-se ao passar pela porta. A estrutura do local é uma combinação de duas igrejas e uma cripta embaixo.

8. Igreja do Santo Sepulcro

Esta igreja também é chamada de Igreja da Ressurreição porque acredita-se que foi construída no terreno onde Jesus foi crucificado e depois ressuscitou. Ele está localizado na Cidade Velha de Jerusalém, em Israel, e foi construído pela primeira geração de cristãos do mundo. É um dos locais mais sagrados para os cristãos e é adorado desde o século IV.

Também conhecida como Igreja da Ressurreição ou Igreja da Anástase, ela contém dois locais mais sagrados do cristianismo, um local onde Jesus de Nazaré foi crucificado conhecido como "Calvário" em latim e "Gólgota" em grego e o outro é o túmulo vazio de Jesus onde ele disse ter sido enterrado e ressuscitado.

9. Basílica de São Marcos

Esta igreja foi construída em 1650 em Veneza, Itália e é a igreja mais famosa de Veneza. É um exemplo da arquitetura bizantina. A primeira igreja localizada neste local foi comissionada em 832 DC e foi reconstruída várias vezes desde então. Devido ao seu estilo arquitetônico marcante, atrai muitos turistas.

Uma das igrejas mais famosas de Veneza e o melhor exemplo da arquitetura ítalo-bizantina oficialmente conhecida como Basílica Cattedrale Patriarcale di San Marco e comumente famosa entre as pessoas como a Basílica de São Marcos é a catedral da Arquidiocese Católica Romana de Veneza, norte da Itália . Foi queimada em 976 durante uma revolta, no entanto, foi restaurada sob seu sucessor, o Doge Domenico Contarini, e a atual basílica foi concluída em 1071.

10. Hagia Sophia

A Hagia Sophia foi, ao longo dos anos, uma Igreja Ortodoxa Grega, uma Igreja Católica Romana, uma Mesquita e atualmente é um museu nacional. É também uma das igrejas famosas em todo o mundo. Sua construção começou em 537, mas foi concluída após cerca de novecentos anos em 1453. Até hoje, sua engenharia e arquitetura são consideradas uma grande conquista. O edifício foi convertido em museu e inaugurado em 1935 e localizado em Istambul, tem vista para a travessia entre os continentes da Ásia e da Europa.

11. CATEDRAL DE SAL DE ZIPAQUIRA, COLÔMBIA

A igreja é uma igreja católica romana construída dentro das minas de sal a aproximadamente 200 metros abaixo do solo na montanha halita perto da cidade de Zipaquira localizada em Cundinamarca, Colômbia. É um dos destinos turísticos e locais de peregrinação mais visitados do país. Dentro, você pode ver o templo na parte inferior tem três seções, a saber, nascimento, vida e morte de Jesus. É uma das conquistas mais notáveis ​​da arquitetura colombiana e, portanto, uma das igrejas mais famosas do mundo. A igreja recebe uma boa quantidade de turistas, principalmente aos domingos.

12. Hallgrímskirkja, Reykjavík, Islândia

Uma das igrejas mais famosas do mundo é também o edifício mais alto de Reykjavík e a sexta estrutura mais alta do país. A igreja construída a uma altura de 74,5 metros de altura. A igreja foi projetada pelo arquiteto estadual da Islândia, Guðjón Samuelsson no ano de 1937 e construída em homenagem a Hallgrímur Pétursson, ele é um dos poetas mais conhecidos da Islândia. Por causa da guerra, a construção foi atrasada que começou em 1945. O desenho da igreja foi inspirado na beleza islandesa da natureza.

13. Igreja da Trindade Gergeti, Geórgia

O nome popular é Igreja da Santíssima Trindade, situada perto da aldeia de Gergeti, na Geórgia. Ele estava localizado perto do rio Chkheri a uma altitude de 2170 metros sob o Monte Kazbegi. A igreja foi construída no século 14 e é a única igreja em cúpula cruzada na província de Khevi. Uma das igrejas mais famosas do mundo por sua localização isolada, situada em uma montanha íngreme e cercada pela bela paisagem da natureza. A igreja é um ponto de passagem popular para os viajantes, principalmente os trekkers, e pode ser alcançada por uma subida íngreme de 1 1/2 hora na montanha ou com a ajuda de um jipe.

14. Duomo di Milano, Itália

Uma das igrejas mais impressionantes e famosas do mundo situada na Piazza del Duomo. A quinta maior igreja cristã do mundo, passando por Ultrapassada pela Basílica de São Pedro em Roma, a Basílica de Nossa Senhora Aparecida no Brasil, a Catedral de São João Divino em Nova York e a Catedral de Sevilha. Cobre uma superfície de 109.641 pés quadrados e é considerada uma das igrejas mais antigas do mundo. São cerca de 3.400 estátuas, 135 gárgulas e 700 figuras que decoram uma das igrejas mais famosas do mundo.

15. WESTMINSTER ABBEY, LONDRES

A igreja é um dos marcos mais populares para passear em Londres é a Abadia de Westminster. Foi formada pelos monges beneditinos durante o século X e, portanto, estabelecendo uma tradição de culto diário. A atual Abadia de Westminster foi iniciada por Henrique III em 1245 e considerada uma das construções góticas mais importantes do país. Oficialmente conhecida como Abadia de Westminster, está a Igreja Colegiada de São Pedro em Westminster. Tem sido a igreja da coroação do Monarca Britânico desde 1066.

Esses símbolos do Cristianismo hoje cresceram para ter um significado além do religioso. São os principais atrativos turísticos para pessoas de todas as partes do mundo e de todas as religiões e também são símbolos de orgulho nacional. Hoje, eles são estudados por sua importância histórica, arquitetônica, cultural e religiosa e são testemunhos dos feitos criativos que o ser humano pode realizar.

16. Catedral de Colônia, Colônia, Alemanha

Também conhecida como a Igreja Catedral de São Pedro, é uma das famosas igrejas católicas localizadas em Colônia, Renânia do Norte-Vestfália, Alemanha. É um dos locais mais visitados da Alemanha e foi declarado patrimônio mundial em 1996. A construção da igreja começou em 1248, porém foi interrompida em 1473 e posteriormente concluída em 1880. Esta é a maior Igreja gótica no norte da Europa que possui duas enormes torres que dão à igreja a maior fachada em todas as igrejas do mundo.

17. Santuário Las Lajas, Colômbia

A basílica é uma das igrejas mais famosas do mundo, situada no departamento de Nariño, no sul da Colômbia. Foi construído no renascimento gótico que foi concluído entre 1916 e 1949. Demorou um total de 33 anos para construir e o nome Laja vem do nome da rocha sedimentar e é semelhante ao xisto e ardósia.


Conteúdo


Mnajdra é feito de calcário coralino, que é muito mais duro do que o calcário globigerina macio de Ħaġar Qim. Os principais sistemas estruturais usados ​​nos templos são consolos com pedras menores e construção de postes e vergas usando grandes lajes de calcário.

O plano em folha de trevo de Mnajdra parece mais regular do que o de Ħagar Qim e parece uma reminiscência do complexo anterior em Ggantija. A estrutura pré-histórica consiste em três templos, conjugados, mas não conectados: o superior, o médio e o inferior. [5] [6]

O templo superior é a estrutura mais antiga do complexo Mnajdra e data da fase Ggantija (3600-3200 aC). [7] É um edifício de três absides, a abertura central da abside bloqueada por uma parede de tela baixa. As pedras-pilar foram decoradas com marcas perfuradas em fileiras horizontais na superfície interna. [8]

O templo do meio foi construído (ou possivelmente reconstruído) na fase final de Tarxien (3150 - 2500 aC), o portal central principal do qual é formado por um buraco cortado em um grande pedaço de calcário colocado na vertical, um tipo de construção típico de outros portas megalíticas em Malta. Este templo parece ter originalmente um teto abobadado, mas apenas a base do teto agora permanece no topo das paredes [9] e, de fato, é a estrutura mais recente. É formado por lajes encimadas por fiadas horizontais.

O templo mais baixo, construído na fase inicial de Tarxien, é o mais impressionante e possivelmente o melhor exemplo da arquitetura megalítica maltesa. Possui um grande átrio com bancos de pedra, uma passagem de entrada coberta por lajes horizontais, uma das quais sobreviveu, e os restos de uma cobertura possivelmente abobadada. [10] O templo é decorado com entalhes e entalhes em espiral, e perfurado por janelas, algumas em salas menores e uma em um arranjo de pedras. [7]

O templo mais baixo está astronomicamente alinhado e, portanto, provavelmente foi usado como uma observação astronômica e / ou local do calendário. [11] No vernal e no equinócio de outono, a luz do sol passa pela porta principal e ilumina o eixo principal. Nos solstícios, a luz do sol ilumina as bordas dos megálitos à esquerda e à direita dessa porta. [12]

Embora não haja registros escritos que indiquem o propósito dessas estruturas, os arqueólogos inferiram seu uso a partir de objetos cerimoniais encontrados dentro delas: facas de sílex e buracos de corda que possivelmente foram usados ​​para restringir animais para o sacrifício (já que vários ossos de animais foram encontrados). [ citação necessária ] Essas estruturas não foram usadas como tumbas, uma vez que nenhum resto humano foi encontrado. [13] Os templos contêm móveis, como bancos de pedra e mesas que fornecem dicas para seu uso. Muitos artefatos foram recuperados de dentro dos templos, sugerindo que esses templos eram usados ​​para fins religiosos, talvez para curar doenças e / ou para promover a fertilidade. [11]

Uma das pedras exibe muitos orifícios perfurados dispostos em diferentes fileiras alinhadas à direita que podem ser vinculadas a vários períodos determinados pela lua. [14]

Linhas com buracos na pedra do calendário do templo de Mnajdra em Malta
Linha Número de buracos Possível uso
1 19 Durante os 19 anos do ciclo metônico (235 sinódicos, 255 dracônicos, 254 meses sideriais, respectivamente 6940 dias).
Após este período, a lua tem a mesma fase lunar e a mesma latitude eclíptica e
a mesma longitude eclíptica (por exemplo, no Golden Gate do Ekliptic ou no equinócio).
2 16 (certo) Durante os 16 dias da lua velha (ainda visível) até a lua cheia e os 13 dias da lua cheia até a próxima lua velha,
juntos 29 dias, o número de dias completos em um mês sinódico (29,5 dias).
Após este período, a lua tem a mesma fase lunar novamente.
13 (à esquerda acima)
3 3 + 4 (direita)
= 7
Para os 7 dias inteiros do quarto da lua (7,4 dias), respectivamente, da semana.
faltam 3) Para os 3 quartos lunares já concluídos no mês atual.
4 25 Para as 25 luas crescentes ou minguantes (cada 14,8 dias) dentro de um ano tropical (365,2 dias).
5 11 Para os 11 dias adicionais em um ano tropical (365,2 dias) em comparação com doze meses sinódicos (354,4 dias).
6 24 + 1
= 25
Para as 24 luas crescentes e minguantes dentro de doze meses sinódicos (354,4 dias)
mais um mês incompleto até o final do ano tropical apropriado (365,2 dias).
7 53 Durante 53 semanas dentro de um ano tropical (365,2 dias), respectivamente
de uma subida ou descida heliacal das Plêiades (ou estrelas) para a próxima.

As escavações dos templos de Mnajdra foram realizadas sob a direção de J.G. Vance em 1840, um ano após a descoberta de Ħagar Qim. [8] Em 1871, James Fergusson projetou o primeiro plano da estrutura megalítica. O plano era bastante impreciso e, portanto, em 1901, o Dr. Albert Mayr fez o primeiro plano preciso baseado em suas descobertas. [15] Em 1910, o Dr. Thomas Ashby realizou novas investigações que resultaram na coleção de importantes materiais arqueológicos. Outras escavações foram realizadas em dezembro de 1949, nas quais duas pequenas estátuas, duas grandes tigelas, ferramentas e uma grande pedra esférica, que provavelmente foi usada para mover as grandes pedras do templo, foram descobertas. [15]

O templo foi incluído na Lista de Antiguidades de 1925. [16]

Mnajdra foi vandalizado em 13 de abril de 2001, quando pelo menos três pessoas armadas com pés-de-cabra derrubaram ou quebraram cerca de 60 megálitos e grafitaram neles. O ataque foi considerado "o pior ato de vandalismo já cometido na ilha de Malta" pela UNESCO. [17] O dano aos templos foi inicialmente considerado irreparável, [18] mas eles foram restaurados usando novas técnicas tornando difícil dizer onde os megálitos foram danificados. Os templos foram reabertos ao público em 2002. [19]

As moedas de euro maltesas de 1, 2 e 5 cêntimos, cunhadas desde 2008, exibem no anverso uma representação dos templos de Mnajdra.

Um abrigo de proteção foi construído em torno de Mnajdra (junto com Ħaġar Qim) em 2009.

A antropóloga Kathryn Rountree explorou como "os templos neolíticos de Malta", incluindo Ġgantija, "foram interpretados, contestados e apropriados por diferentes grupos de interesse locais e estrangeiros: aqueles que trabalham na indústria do turismo, intelectuais e nacionalistas malteses, caçadores, arqueólogos, artistas e participantes do movimento global da Deusa. " [20]

Uma fonte dos primeiros anos do século XXI especula que a forma de trevo de Mnajdra (presumivelmente o Templo Superior) pode representar "o presente, passado e futuro (ou nascimento, vida e morte)", enquanto o alinhamento solar poderia significa que "a energia masculina do Sol também recebe um lugar de honra nestes templos", e que "a mãe terra era representada por estatuetas enquanto o pai sol era venerado através do alinhamento deste templo." [21]


7 Templo do Deserto Raro

O Oásis Siwa apoiou uma comunidade egípcia por milhares de anos e sob diferentes governantes estrangeiros. Em 2018, as ruínas entregaram outro grande achado. Um templo desconhecido parece mundano, mas este também era excepcionalmente raro.

Para começar, novos templos não são comuns no Egito. Também era uma construção greco-romana rara. Entre as moedas usuais e cerâmicas quebradas, os arqueólogos encontraram uma fundação parcial, o pátio frontal, a entrada principal e pilares com motivos.

Duas estátuas de leões apareceram, incluindo uma sem cabeça. Havia também uma escultura de uma cabeça humana sem corpo. Embora muitos artefatos ainda possam aparecer, uma das contribuições mais importantes pode ser a do tempo.

Existem poucos edifícios desta época (200 AC & ndashAD 300), quando o Egito estava sob o controle helenístico e depois romano. O novo templo pode revelar mais sobre esses governantes e sua influência na cultura local, visto que esses locais também hospedavam eventos religiosos, sociais e comerciais. [4]


Como ajudamos

De 2001 a 2003, a WMF, por meio do Desafio Robert W. Wilson para Conservar Nossa Herança em parceria com a Universidade de Chicago e o Centro de Pesquisa Americano no Egito, auxiliou na estabilização e reparos de emergência, remoção de sais e produtos químicos e no desenvolvimento de um plano de tratamento de conservação de longo prazo para abordar questões de monitoramento e manutenção contínuas para melhorar as condições gerais gerais no local e, esperançosamente, diminuir o ritmo de deterioração do complexo.


10. Grande Muralha, China

Estendendo-se por quase 21.171 milhas, mais de dez milhões de pessoas visitam a Grande Muralha da China todos os anos. A construção começou no século 3 aC, e quando foi concluída no século 17 dC era a maior estrutura militar do mundo e tinha grande importância arquitetônica e histórica.


Uma metrópole antiga

Teotihuacan foi construída há mais de dois mil anos e era uma cidade próspera no século II DC. A cidade em si foi construída de acordo com um plano de projeto rigoroso - é geométrica e apresenta uma complexa rede de canais de irrigação extraídos das proximidades Rio San Juan. Embora o centro da cidade, com seus templos enormes, seja a característica mais impressionante do local, uma colmeia urbana robusta cercava a praça cerimonial. Pelo menos 2.000 moradias foram descobertas, e a cidade provavelmente abrigava mais de 100.000 habitantes em seu pico. Isso teria feito de Teotihuacan a sexta maior cidade do mundo na época.

Teotihuacan was inhabited until around 700 A.D. What led the residents to leave — drought, famine, warfare — is unknown. But even after it lay empty, the city’s scale and impressive monumental structures lent it an aura of magnificence. Centuries later, the Aztecs came to view Teotihuacan, long-abandoned, as a sacred site. They would even hold rituals in its center. The city’s name today comes from the Aztec and translates as “the place where the gods were created.”

The temples are notable for the distinctive talud-tablero style of architecture, which features alternating slopes and panels to create the unique stepped pyramids of Teotihuacan. The Pyramid of the Sun has a base almost as large as that of the biggest Egyptian pyramid, and is nearly 200 feet tall. It’s likely the inhabitants of the city held rituals and ceremonies at the pyramids, as recent finds suggest. One chamber in the Pyramid of the Moon held valuable offerings like obsidian, pyrite, ceramics, and textiles, as well as the bodies of a number of people , most of them decapitated.

Teotihuacan culture spread far beyond the city itself. Talud-tablero-style temples are found in the Maya city of Tikal, some 700 miles away. Based on Maya inscriptions there, archaeologists think that warriors from Teotihuacan may have invaded the powerful Maya city-state in A.D. 378. Maya inscriptions note the death of the city’s leader, Jaguar Paw, on the same day as the arrival of a powerful warrior from a distant city. That and other evidence led archaeologists to surmise that Teotihuacan may have sent its armies hundreds of miles away to capture one of the jewels of Maya civilization.

But relationships between the Maya and Teotihuacan were not always so violent. There’s also evidence of Maya murals and art in the city, and that members of that society inhabited the city, though whether as diplomats or inhabitants is unclear. But their presence is indicative of the cosmopolitan nature of Teotihuacan. The city was probably filled with people from multiple cultures in Mesoamerica , living and working together.

It also makes the question of who, exactly, the Teotihuacan people were more complex. Scholars once suggested they may have included the Toltecs, a civilization that inhabited roughly the same region as Teotihuacan for hundreds of years. But others note the Toltecs didn’t flourish as a civilization until long after the city had declined, making them an unlikely choice. Others have suggested the Totonacs, a culture about which less is known, though Totonac descendants still live in Mexico today.

Another theory is that the city’s genesis came about as the result of a natural disaster, perhaps a volcanic eruption, that forced many people from their homes. Coming together in a place of safety, these refugees may have banded together to create a new city for themselves. The residents of Teotihuacan, then, may not have belonged to any particular group. Instead, they made their own, along with a new city to house them.


Top 10 Stunning Religious Buildings In Images

Religions &ndash no matter how much they adhere to principles of poverty &ndash have produced some of the most magnificent pieces of architecture in man&rsquos history. Using our Top 10 Organized Religions and their Core Beliefs as a source for the religions chosen to be shown here, we have found images of the most incredible and significant building and temples for each. In the course of writing this list I have come across a large number of beautiful places I never knew existed I hope this experience will be yours as well when reading it. For the sake of brevity I have not described each religion &ndash see the original list for a more detailed explanation.

St Peter&rsquos Basilica is found in Vatican City and has been at the center of the Catholic Church since it&rsquos very beginning. In the first century AD St Peter was buried in that spot after his crucifixion. Because of his importance as first pope the place was remembered and revered by the early Christians. In the 4th century the first basilica of St Peter was built there and that was replaced in the 16th century by the current Basilica &ndash designed by Donato Bramante, Michelangelo, Carlo Maderno and Gian Lorenzo Bernini. It is one of the greatest (if not the greatest) works of renaissance architecture to exist today. Contrary to popular belief, it is not the official Papal basilica &ndash that honor is held by the Archbasilica of St. John Lateran.

Masjid al-Haram is a huge mosque in Mecca, Saudia Arabia &ndash it is the largest in Islam and is home to the Kaaba &ndash a black square construction towards which all Muslims must pray every day. The kaaba is believed to contain a stone bearing the footprint of Abraham as well as a black stone which Muslims say was a meteorite that fell from Heaven to show Adam and Eve where to build an altar. The consturction of Masjid al-Haram began in 630 AD when Mohammed won a military victory in the place and began to govern under his law.

Kashi Vishwanath Temple is one of the most sacred temples to Hindus. It is located in Varanasi (a city mentioned in the Hindu scriptures &ndash home of the god Shiva), India. Hindus are expected to travel at least once in their lifetime to Varanasi and they should also ideally scatter the ashes of their dead family members in the Ganghes river there. Hindus believe that the town is the oldest living town in human history. The temple has a fifteen meter high gold spire, part of which is pictured above.

The most important place in Buddhism is the Mahabodhi Temple which is built on the site which is believed to be the &ldquoNavel of the Earth&rdquo. It is the location of the Bodhi Tree under which the first Buddha is said to have attained enlightenment around 528 BC. The temple is in the state of Bihar in India. Unfortunately in recent years the temple has been plagued with accusations of fraudulent use of donations and selling of sacred objects for profit.

Sri Harmandir Sahib is one of the holiest sites in Sikhism. It is located in Punjab, India and was built in 1574 AD. It contains the holiest scriptures to Sikhs, Guru Granth Sahib &ndash a variety of poems, hymns, and religious instructions. The temple is also called the &ldquoTemple of Gold&rdquo as its upper floors are covered in real gold.

Obviously there is no longer a Jewish temple to include on this list so I have chosen the Great Synagogue in Budapest instead. It is the largest synagogue in Europe the fifth largest in the world. It houses a holocaust museum, school, and a cemetery. It was constructed in 1854 and can seat three thousand people.

While not the primary Baha&rsquoi temple, the Lotus Temple in India is the newest and certainly most interesting structurally. It is designed to look like a lotus blossom and it succeeds rather well. It was built in 1986 making it the newest building on this list. All religions are welcome, no sermons are allowed, and music is permitted but musical instruments are not.

The Temple of Confucius in Qufu, China is the most important temple for Confucianism. It was the first built, is still the largest, and is also now a world heritage site. It is the largest cultural site in modern day China and because it was underwent repairs from fire damage just after the building of the Forbidden City, it bears a striking resemblance to many of the features found there.

Sri Digambar Jain Lal Mandir, the largest and oldest Jain temple is located in Delhi, India. It was established in 1656. It has some interesting rules attached to those who wish to enter: no food (not even crumbs left in the mouth), no leather, and no women menstruating. Other significant historical buildings are found in the same region so it is worth considering visiting.

Okay I am cheating a bit here. In first place (for lowest number of adherents) was Shinto but, alas, Shinto shrines are horribly boring to look at! So in its place I present the finest standing temple built to honor all the gods of Ancient Rome. The Pantheon is a stunning work of construction built in 27 BC. It remains to this day thanks largely to the fact that it was taken over as a Catholic church when Roman paganism began to falter. While there are many Christian modifications to the temple to make it suitable for Christian worship, it does still retain many of its original pagan elements &ndash including numeric and symbolic elements in the design. It is, as one would expect, located in Rome.


Questing the Most Impressive Ancient Religious Temples in the World - History

The Temple of Karnak is the largest and one of the most visited temples of Ancient Egypt. It was founded in 3200 BC by the Pharaoh Senusret I. Building on the temple continued for over 3000 years throughout the history of Ancient Egypt. Around 30 different pharaohs had a hand in the construction of the temple. Karnak is located in southern Egypt in the ancient city of Thebes (inside the modern city of Luxor, Egypt).

The temple was built to house the god Amun along with his wife Mut and his son Khonsu. The most famous section of Karnak is the Hypostyle Hall. The hall is 50,000 square feet filled with 134 huge stone columns. The twelve center columns are 70 feet tall! The hall was built by Pharaoh Seti I around 1290 BC.

About a mile and a half south of Karnak in Luxor, Egypt is the Luxor Temple. It is located on the east bank of the Nile River. The temple was built around 1400 BC for the god Amun along with his wife Mut and son Khonsu. Each year the temple would host the Opet festival. During this festival the statue of Amun would be paraded from the Karnak Temple to Luxor.

The Luxor Temple is known for its large statues of the Pharaoh Ramesses II, an 80 foot tall red granite obelisk, and the Avenue of the Sphinx. There used to be two obelisks at Luxor, but one now resides in Paris, France.

The Abu Simbel temples are located on the southern border of Egypt. They were originally built by the Pharaoh Ramesses II as a monument to himself and Queen Nefertari. The temples were built between 1264 BC and 1244 BC. They were relocated in 1968 so they would not be flooded by the Aswan Dam.

There are two temples at Abu Simbel. They were originally carved out of solid rock. The larger of the two temples is famous for four giant statues of Ramesses II that guard the entrance. Each statue is 65 feet tall and the total height of the temple is nearly 100 feet tall.

The Temple of Edfu is located on the west bank of the Nile River in the city of Edfu, Egypt. It was constructed during the Ptolemaic Dynasty between 237 BC and 57 BC. The temple was dedicated to the falcon god Horus.

This is a mortuary temple built by the female Pharaoh Hatshepsut around 1470 BC. The architecture of this temple is considered unique and a turning point in the history of Egyptian architecture. The temple was dedicated to the sun god Amun-Ra. It is located to the northeast of the city of Luxor, Egypt near the Valley of the Kings.

The Temples of Philae are built on an island in the Nile River. There are a number of temples on the island built over a long period of time by the Pharaohs, the Greeks, and the Romans. The main temple on the island is dedicated to the goddess Isis.

The temple of Kom-Ombo is located in southern Egypt in the town of Kom Ombo. It was built during the Ptolemaic Dynasty between 180 BC and 47 BC. The southern part of the temple was dedicated to the crocodile god Sobek and the northern portion to the falcon god Horus.

The Temple of Seti I is a mortuary temple built for the Pharaoh Seti I around 1280 BC. It is located in the city of Abydos, Egypt. It was constructed in the shape of an "L" and has shrines dedicated to six Egyptian gods including Osiris, Isis, Horus, Amun, Ra-Horakhty, and Ptah. There is also a shrine to the deified Seti I.


Assista o vídeo: Świątynia jest darem od Boga - bp Romuald Kamiński (Pode 2022).