Artigos

Batalha de New Berne, 14 de março de 1862

Batalha de New Berne, 14 de março de 1862



We are searching data for your request:

Forums and discussions:
Manuals and reference books:
Data from registers:
Wait the end of the search in all databases.
Upon completion, a link will appear to access the found materials.

Mapa - Batalha de New Berne, 14 de março de 1862

Batalha de New Berne, 14 de março de 1862. Mapa baseado em esboço de mapa que acompanhava o relatório oficial da Confederação.



Palestra: Batalha de New Bern (1862)

  • Portal do Registro Nacional de Lugares Históricos

Hmm. New Bern (sem o e no final) é a grafia suíça IIRC e pode ser mais historicamente precisa. Além disso, permitiria a vinculação. - Triona 5 de setembro de 2004

Você está absolutamente correto, a cidade se chama New Bern e não New Berne. Eu mudei. 22:47, 5 de setembro de 2004 (UTC) ugen64 Obrigado, acredito que ambas as grafias têm sido usadas historicamente. A versão sem o e no final agora é mais comum, mas ambas as versões ainda são prontamente reconhecidas. - Triona 5 de setembro de 2004

Você tem um erro na primeira sentença da seção Batalha. Fort Macon não caiu até 26 de abril de 1862, após a queda de New Bern e de outras cidades e vilas costeiras da Carolina do Norte. Suspeite que o escritor original se reuniu para dizer Morehead City em vez de Fort Macon na frase de abertura. Morehead City caiu em 22 de março de 1862 e sua captura junto com a captura de Beaufort que caiu em 25 de março de 1862 abriu as portas para o cerco do Forte Macon.

Na seção preliminar, fala-se da parte norte da costa, incluindo o Mirante do Cabo. Cape Lookout está localizado na parte sul da costa da Carolina do Norte.

13:02, 29 de junho de 2010 (UTC) —Comentário sem assinatura anterior adicionado por Ans0729 (talk • contribs)

Cape Lookout era o limite sul do distrito defensivo que se estendia até a fronteira com a Virgínia. O adjetivo "norte" se aplica ao distrito, que na verdade ficava ao norte daquele que cobre o resto da costa. PKKloeppel () 23:51, 29 de junho de 2010 (UTC)


Este mês na Nova História de Berna & # 8211 março de 2021

Embora a desumanidade da guerra seja clara, às vezes os atos da humanidade durante a guerra nos pegam de surpresa. Um exemplo é o do capitão confederado Mayo e seu captor, o major da união W. B. Lowell. Esta é a história deles.

Um mapa do campo de batalha, baseado em um preparado para o General Branch, mostrando a localização do Fort Ellis

Em 14 de março de 1862, enquanto a Batalha de New Bern ocorria, quatro milhas ao sul de New Bern ficava o Fort Ellis, um forte confederado no rio Neuse onde a Escola Brinson está atualmente.

Comandando o forte estava o capitão John Micajah Mayo do NC 2º Regimento de Artilharia, Co A (também conhecido como NC 36º Regimento, Companhia F, apelidado de "Artilharia Pamlico"). Quando as tropas federais romperam as defesas confederadas no campo de batalha, o General Branch cavalgou com grande pressa até o forte e ordenou a Mayo que destruísse suas armas e pentes. Com mais de 3.000 libras de pólvora e 500 cartuchos carregados no depósito, era fundamental que essa munição não caísse nas mãos do Exército da União.

O tempo era curto - a União estava se aproximando. Rapidamente, o capitão Mayo enviou seus homens para fora do forte e para longe do perigo e iluminou ele mesmo a trilha dos explosivos. Infelizmente, ele não estava longe o suficiente do local da explosão quando ela pegou fogo, causando uma detonação massiva, descrita como a maior explosão da batalha. Segundo todas as estimativas, Mayo foi lançado a pelo menos 30 metros de altura. Ambas as pernas estavam quebradas, sua carne e olhos gravemente queimados e seu corpo seriamente mutilado. Ele foi relatado como morto.

James Micajah Mayo, cortesia de Find A Grave

Naquela noite, o Capitão Mayo foi encontrado pelo Major W. B. Lowell, da 11ª Infantaria de Connecticut, que foi imediatamente atraído por este homem e pela coragem que ele demonstrou, sacrificando-se pela missão em vez de arriscar seus homens. O major Lowell fez com que Mayo fosse transferido das filas da União para o hospital onde foi tratado pelo Dr. James B. Whitcomb. O major Lowell admirava muito o heroísmo de Mayo e disse a outros oficiais: "Ele é nosso prisioneiro, é claro, mas nunca precisará de um amigo enquanto eu viver. Ele enfrentou voluntariamente aquela morte terrível, em vez de exigi-la de um de seus homens. "

Lowell visitava o capitão Mayo todos os dias, escrevia cartas ditadas à mãe de Mayo, lia em voz alta e tocava violino por horas. Uma noite, enquanto segurava a mão de Lowell, Mayo declarou: "Parece impossível que tenhamos sido inimigos, um irmão não poderia ter sido mais gentil nem mais abnegado." 2 Apesar de seus ferimentos graves, Mayo teve alta do hospital seis meses depois. Impressionado com este jovem oficial confederado, o general da união Ambrose Burnside combinou um jantar com Mayo antes de sua partida e pessoalmente providenciou uma escolta especial para devolvê-lo à fazenda da família no condado de Edgecombe, Carolina do Norte, onde ele continuou a se recuperar.

Surpreendentemente, o Capitão Mayo se recuperou e estendeu seu serviço, desta vez com a NC 4ª Cavalaria, onde foi nomeado Major. Na batalha de Upperville, VA em junho de 1863, ele foi capturado e enviado para a prisão. Ele passou um tempo em duas prisões até fevereiro de 1865, quando foi transferido para City Point, VA para troca. Enquanto era prisioneiro na prisão militar da Ilha de Johnson, perto de Sandusky, OH, ele manteve um diário detalhado da vida na prisão. Ele escreveu dois volumes, um dos quais, de agosto de 1863 a março de 1864, está na Divisão de Manuscritos da Biblioteca do Congresso. É considerado um dos melhores relatos da vida na prisão durante a Guerra Civil, escritos por ambos os lados do conflito. O outro foi perdido.

Após a guerra, Mayo voltou para casa, no condado de Edgecombe, NC, para praticar a lei (antes da guerra, ele havia estudado direito na Universidade da Virgínia). Ele se casou com Florence Lyon e teve 8 filhos. Em 1886 ele se mudou com sua família para Ocala, Flórida, e se tornou um especulador de terras e oficial de uma nova ferrovia que buscava expandir seus serviços.

Enquanto isso, o major W. B. Lowell escreveu a uma revista de veteranos confederados, na qual contou a história de seu encontro e de sua amizade com Mayo. Ele relatou: “Espero que ele tenha sobrevivido à guerra se algum dia puder voltar e se estiver vivo, me escreva. … Sempre o consideramos um cavalheiro e um homem de uma coragem maravilhosa. 3

Infelizmente, essa reunião não aconteceu, pois Mayo foi morto por um trem em 1897 em Florença, SC. Ele foi enterrado na velha fazenda Mayo perto de Whitakers, NC. Seu túmulo não foi marcado até que um serviço memorial em 2000 conduzido pelo Campo 771 dos Filhos dos Veteranos Confederados de Wilson, NC revelou um Marcador de Túmulo oficial dos Veteranos para o Major James Micajah Mayo.

Em uma pequena cidade perto do Panhandle da Flórida está localizada a sede do condado de Lafayette County - Mayo, Flórida. A placa em frente ao tribunal local comemora o fato de que a cidade recebeu o nome do oficial confederado James Micajah Mayo. Um de seus filhos, Nathan Mayo, foi o Comissário de Agricultura da Flórida por 37 anos, o mais longo mandato na história do cargo.

Se você quiser saber mais sobre o Capitão Mayo e outras histórias poderosas de coragem e convicção, junte-se a nós no Tour da Lanterna da Sociedade Histórica de New Bern no local do Campo de Batalha de New Bern de 9 a 10 de abril. Clique aqui para mais detalhes.

1,2 On the Field of Honor, Annah Robinson Watson, 1902, Sprague Publishing, páginas 69, 71.

3 Confederate Veteran Magazine, "Thrilling Story by a Union Veteran", Vol 3, 1895, página 383.


Guerra da Rebelião: Série 009 Página 0249 Capítulo XX. BATALHA DE NOVA BERNE, N. C.

a sétima Carolina do Norte tropa o regimento de Sloan's, Brem's, Edelin's, Whitford's, Mayo's, Herring's, Leecraft's e Sutton's.

O coronel Campbell é instruído a guardar a margem do rio e, se ele for pressionado, você enviará a ele os reforços de que puder dispor. Terei dois regimentos de reserva. Meu quartel-general ficará na estrada Beaufort, na parte traseira das baterias. Tenha todas as suas tropas em posição ao amanhecer. Se for compelido a recuar da margem do rio e ocupar o parapeito de Fort Thompson, você vai segurar tanto dele quanto se estende da velha estrada de Beaufort até o rio.

Muito respeitosamente,

-----

-----

.

[Incluir Números 2.]

SEDE DISTRITO DE PAMLICO,

12 de março de 1862-8.30 p. m.

Coronel R. P. CAMPBELL, Comandante:

Presume-se que as seguintes tropas relataram a você, a saber: Regimentos dos coronéis Vance e Sinclair, capitães Latham, McRae, Harding e Mallett, e a cavalaria do coronel Spruill. Envie mensageiros esta noite, se ainda não o fez, e dê-lhes ordens. O regimento do coronel Sinclair já está em Fisher's Landing. Esse é o único corpo de tropas que movi. O coronel Avery e o tenente-coronel Haywood constituem a reserva e receberão suas ordens diretamente de mim.

É melhor reunir suas forças perto de você antes do amanhecer. Se o inimigo tentar um pouso, como provavelmente fará pela manhã, resista a ele com toda a força que puder. Se forçado a retroceder, ocupe tanto do parapeito de Fort Thompson quanto se estende da estrada de Beaufort a um pântano intransitável na extrema direita. Guarda bem a estrada Beaufort onde atravessa o parapeito. Se o inimigo tentar pousar em Fisher's Landing, Sinclair precisará de forte reforço. Explique aos seus oficiais que, quando eles recuarem, devem se reunir atrás do parapeito de Fort Thompson.

Acabo de instruir que uma companhia de cavalaria seja enviada a você imediatamente, para que você tenha numerosos mensageiros para enviar suas ordens.

P.S.- Minha sede será na estrada Beaufort, na parte traseira das baterias.

[Incluir Números 3.]

PRIMEIRA DIVISÃO DA SEDE,

30 de março de 1862.

Major General T. H. HOLMES,

Departamento de Comando da Carolina do Norte:

GERAL: Omiti, por inadvertência, declarar no meu relatório oficial da batalha do dia 14 um movimento muito importante. Quando, conforme consta em meu relatório, veio até mim um oficial do Coronel Clark, da Milícia, e me informou que o inimigo estava em linha de batalha à sua direita, ordenei que ele procurasse imediatamente o Coronel Campbell com as informações , e também enviei um de meus próprios mensageiros para evitar um aborto espontâneo.

Assim que a milícia fugiu, meu ajudante de campo foi enviado ao coronel Lee, à esquerda, com ordens de enviar seu próprio regimento (o trigésimo sétimo),

Se você tiver problemas para acessar esta página e precisar solicitar um formato alternativo, entre em contato com [email protected]


Saiba mais sobre os eventos atuais em
perspectiva histórica em nosso site Origins.


Mapa Plano da Batalha de Newberne [!] Carolina do Norte: lutou em 14 de março de 1862.

Os mapas nos materiais das Coleções de mapas foram publicados antes de 1922, produzidos pelo governo dos Estados Unidos, ou ambos (consulte os registros do catálogo que acompanham cada mapa para obter informações sobre data de publicação e fonte). A Biblioteca do Congresso está fornecendo acesso a esses materiais para fins educacionais e de pesquisa e não tem conhecimento de qualquer proteção de direitos autorais dos EUA (consulte o Título 17 do Código dos Estados Unidos) ou quaisquer outras restrições nos materiais da Coleção de Mapas.

Observe que a permissão por escrito dos proprietários dos direitos autorais e / ou outros detentores dos direitos (como publicidade e / ou direitos de privacidade) é necessária para distribuição, reprodução ou outro uso de itens protegidos além do permitido pelo uso justo ou outras isenções legais. A responsabilidade por fazer uma avaliação legal independente de um item e garantir todas as permissões necessárias, em última análise, recai sobre as pessoas que desejam usar o item.

Linha de crédito: Biblioteca do Congresso, Divisão de Geografia e Mapas.


Batalha de New Berne, 14 de março de 1862 - História

[New Bern e a Guerra Civil por James Edward White III (Arcadia Publishing & amp The History Press, 2018). Capa mole, mapas, fotografias, ilustrações, notas, bibliografia e índice. Páginas principais / total: 178/206. ISBN: 978-1-62585-992-1. $ 21,99]

Embora ponderada pela perspectiva da União, a literatura associada à Expedição Burnside de 1862, que conquistou grande parte da costa da Carolina do Norte, é amplamente satisfatória e ainda está crescendo. Uma exceção notável a isso é a bolsa de estudos relacionada à Guerra Civil de New Bern. O tratamento de Richard Sauers da Batalha de New Bern em 14 de março de 1862 em 1996 "Uma sucessão de vitórias honrosas" permanece de longe o melhor exame do tópico, entretanto, os vários esforços subsequentes da Confederação para retomar aquela importante cidade portuária foram mal tratados em comparação. Tentando pegar essa folga é James Edward White New Bern e a Guerra Civil. Enquanto White devidamente descreve em breve a captura dos fortes de Hatteras em 1861 e a batalha de New Bern de 1862, seu foco principal está nos três ataques confederados fracassados ​​(talvez melhor descritos como abortados) em New Bern que ocorreram durante 1863 e 1864.

Em uma breve nota de contexto, a cidade de New Bern, que é a sede do condado de Craven County e foi a capital colonial da Carolina do Norte em um ponto, passou por muitas grafias diferentes durante sua história. Em documentos da era da Guerra Civil, a grafia mais comum é New Berne com um 'e', ​​e o autor usa ambas as versões alternadamente no livro.

O texto de White faz um bom trabalho em impressionar o leitor a imponente geografia defensiva em torno de New Bern, que fica na confluência dos rios Neuse e Trent. De fato, a topografia militar levaria alguns a chamar New Bern de "a melhor cidade fortificada da América", e as defesas integradas serviriam bem à guarnição da União durante o segundo semestre da guerra. Os engenheiros federais construíram uma extensa rede de trincheiras, fortificações e fortes fechados ao redor da própria New Bern. Todos os acessos à cidade em ambas as margens dos rios Neuse e Trent foram bem cobertos. Fornecendo reforço visual para as descrições escritas do autor dessas defesas são desenhos de engenheiros contemporâneos dos fortes, bem como esboços de arquivo de várias fortificações, a torre de vigia post e outros recursos. Com o apoio adicional de canhoneiras da Marinha dos Estados Unidos, a combinação de defesas naturais e artificiais em New Bern provaria ser uma barreira psicológica considerável ao ataque. Como o livro demonstra, a imponente União trabalha repetidamente intimidando comandantes e subordinados confederados em momentos-chave de decisão durante os ataques de 1863-64.

A primeira tentativa confederada de recuperar New Bern (a Segunda Batalha de New Bern) ocorreu durante a primavera de 1863, quando uma presença reduzida da União na costa levou as autoridades confederadas a enviar um par de colunas para a cidade sob os generais James Pettigrew e Beverly Robertson. O plano era que Pettigrew atacasse o Fort Anderson (que estava situado na margem norte do Neuse, oposta a New Bern) enquanto, ao mesmo tempo, Robertson atacaria os aterros que protegiam a aproximação direta por terra à cidade. De 13 a 15 de março, as duas alas avançaram. Pettigrew e o destacamento de artilharia de reserva cercaram prontamente o Fort Anderson, e Robertson se enredou a oeste de New Bern com federais teimosos que defendiam uma seção da Trent Road cortada por floresta, ravinas e pântanos. Ambos os generais se recusaram a fazer seus ataques em face da resistência inimiga determinada em terra e rio, e eles se retiraram.

A Terceira Batalha de New Bern foi travada em 1o e 2 de fevereiro de 1864. Sob a direção geral pouco inspiradora do General George Pickett, o plano de ataque confederado envolvia quatro abordagens diferentes e # 8212 três colunas de infantaria convergentes sob Robert Hoke, James Dearing e Seth Barton e equipes de assalto aquáticas lideradas pelo famoso oficial da marinha John Taylor Wood. De acordo com o plano, a força do general Hoke atacaria New Bern diretamente, Dearing invadiria o Fort Anderson e Barton atacaria as defesas da União ao longo da margem direita do rio Trent, ao sul de New Bern. Enquanto isso, os fuzileiros navais de Wood remariam rio abaixo em pequenos barcos e usariam a surpresa para abordar e capturar as canhoneiras da União. Nada saiu como planejado. No final das contas, Hoke derrotou uma força de blindagem inimiga na Batalha de Batchelder's Creek, mas tanto Dearing quanto Barton se recusaram a atacar as fábricas da União que estavam à frente deles. No Neuse, Wood foi capaz de capturar o USS Segurador, mas a embarcação comandada encalhou prontamente e teve que ser destruída. O ataque elaboradamente organizado foi outro fracasso, e os soldados e fuzileiros navais confederados se retiraram. Em uma nota lateral, um par de capítulos autônomos recontam o desvio do ataque confederado de 2 de fevereiro de 1864 ao quartel de Newport e os infames enforcamentos do mesmo mês em Kinston de vários soldados da União capturados que eram desertores confederados.

A Quarta Batalha de New Bern foi travada durante um período sombrio da guerra pelos confederados, mas um ponto brilhante para o destino do sul no leste da Carolina do Norte. Um capítulo descreve brevemente o ataque combinado exército-marinha do general Hoke em Plymouth durante abril de 1864, e outro relata o abandono e a destruição de Washington pela União. A tentativa final dos confederados de recapturar New Bern envolveu outro ataque ambicioso em várias frentes, desta vez com grandes esperanças de apoio naval de um par de couraçados. O CSS Neuse ainda estava inacabado, mas o CSS Albemarle obedientemente partiu de Plymouth recentemente capturado para New Bern. Danificado em trânsito por canhoneiras da União, o couraçado não chegaria ao seu destino. No entanto, isso não importaria no final, já que Hoke, que acreditava estar a apenas alguns dias de capturar a cidade, foi chamado de volta à Virgínia.

Abordar todas essas operações em um único volume de 200 páginas impede um exame militar de nível micro dos eventos, mas os relatos bem construídos de White devem ser detalhados o suficiente para satisfazer a maioria dos leitores. Bem apoiado por vários mapas de alta qualidade e ilustração generosa do volume, o texto de White habilmente integra a descrição do terreno e apreciação com narrativa operacional e tática sólida. Embora as limitações de espaço em um estudo já compactado provavelmente o impedissem, um capítulo descrevendo a vida civil dentro da cidade e o impacto do grande campo de contrabando estabelecido nas proximidades teria sido um acréscimo desejável. Curiosamente, a bibliografia lista uma coleção bastante grande de documentos não publicados, diários e cartas, mas apenas uma dispersão dessas fontes manuscritas pode ser encontrada nas notas dos capítulos, o que indica uma maior confiança no OU. e outros materiais publicados de todos os tipos.

Na frente analítica, White é particularmente crítico da decisão cautelosa de Pettigrew de não atacar o Fort Anderson durante a operação de março de 1863, embora a determinação do general de que ele não poderia segurar o forte contra a Marinha dos EUA mesmo se ele o tomasse (causando, portanto, as perdas incorrido em desperdício) parece sagaz o suficiente na mente deste revisor. Por outro lado, Pettigrew parece não ter sabido na época que Robertson estava bloqueado a oeste de New Bern, e pode-se argumentar que pressionar o ataque era uma parte essencial do plano. Mesmo assim, a maioria das tentativas dos confederados de capturar os enclaves fortificados dos rios da União durante a guerra se mostraram comprovadamente imprudentes. De um modo geral, os confederados careciam de recursos e experiência para lançar e sustentar operações conjuntas, e a maioria das defesas dos postes fluviais da União foram conscientemente projetadas para enfrentar a terra com o objetivo de tornar qualquer local capturado muito quente para aguentar em face de um contra-ataque naval maciço dos EUA. Plymouth foi uma clara exceção à regra geral (ajuda ter um suporte robusto!), Com resultados ruins a desastrosos semelhantes aos experimentados em Helena, Milliken's Bend e Fort Butler sendo muito mais comuns. A justificada hesitação da guerra posterior em atacar as obras de terraplenagem bem preparadas e defendidas também devem ser levadas em consideração. O autor também parece estar muito impressionado com o planejamento dos confederados durante as várias operações, embora o registro das ofensivas da Guerra Civil que dependiam da coordenação estreita de uma infinidade de colunas amplamente separadas geralmente não seja bom. White está quase certo de que a falta de entusiasmo pela missão por parte do comandante de campo, em particular a direção pouco inspirada de Pickett na terceira batalha, provavelmente condenou a maioria das operações (e sem dúvida contribuiu para a timidez exibida por alguns dos principais subordinados )

Os relatos descritivos bem compostos de Tiago White das várias tentativas das forças confederadas de retomar a estrategicamente importante cidade portuária de New Bern compreendem uma tentativa muito bem-vinda e amplamente satisfatória de preencher lacunas de longa data na história militar da Carolina do Norte de meados a tarde Período da Guerra Civil. Recomendado.


26 de março de 1862: Detalhes da Batalha de New Bern

As últimas notícias da guerra, esta semana, sobre a Batalha de New Bern, que foi travada em 14 de março de 1862. Esta é de The Prescott Journal de 26 de março de 1862.

W A R N E W S

A GRANDE VITÓRIA!

A captura de Newbern [sic]

F U L L P A R T I C U L A R S!

LUTA DESESPERADA! !
_____

A seguir estão os detalhes da batalha em Newbern [sic] :

O Comodoro Rowan 1 estava no comando da frota de canhoneiras e havia afundado navios, torpedos e outras obstruções rebeldes para superar e passar, mas superou tudo com apenas um pequeno dano a apenas dois de seus quinze navios. Dois brigs, três latidos e dez escunas foram afundados pelos rebeldes, acima de duas baterias rebeldes. Os últimos foram silenciados, os navios afundados passaram e nossa bandeira içada sobre as baterias silenciadas enquanto nossa força avançava. Isso foi no sábado, p. M., e a noite chegou.

Uma columbia de 10 polegadas montada como um morteiro, de & # 8220Harper & # 8217s Pictorial History of the Civil War & # 82212

Na manhã de domingo, um nevoeiro pesado se instalou, mas se dissipou, quando nossas canhoneiras passaram em segurança e silenciaram Fort Thompson com seus dois Columbiads pesados. Em seguida, Fort Ellis com nove armas foi capturado após uma luta bastante vigorosa, mas os rebeldes fugiram em pânico logo, e nossa bandeira tremulou sobre outro forte. Apenas um forte foi deixado para ser contratado e Newbern [sic] estaria à mercê de nossas tropas aqui era Fort Lane - os rebeldes, fartos dos barcos, ofereceram pouca ou nenhuma resistência e fugiram. Os rebeldes então dispararam um grande número de arcas cheias de breu e terebintina, tentando fazê-las flutuar e queimar nossas canhoneiras, mas elas ficaram presas e queimadas furiosamente. As canhoneiras então bombardearam o depósito e a pista, mas nossas tropas haviam cruzado e uma bandeira branca foi hasteada. Nossa marinha não perdeu um homem.

As operações em terra foram resumidamente as seguintes: Nossas tropas desembarcaram doze milhas abaixo de Newberne [sic], Gen. Reno & # 8217s brigada 3 no avanço. A maioria das tropas estava tão ansiosa para pousar que quase todos os regimentos pularam na água e chegaram à costa. Em menos de duas horas, depois de marchar três quilômetros, eles encontraram acampamentos rebeldes desertos, com fogueiras acesas e café da manhã rebelde quente intocado. Um parapeito só foi passado e a divisão acampou durante a noite, e de manhã cedo começaram as escaramuças.

A brigada Foster & # 8217s, 4 compreendendo Massachusetts 24º, 25º, 26º, 23º, com o 10º Connecticut na reserva, estava na linha e engajou uma bateria de vinte armas dos rebeldes em seu flanco esquerdo, que despejou uva, vasilha e concha sobre eles, também mosquetes pesados ​​de sua infantaria.

A segunda brigada, compreendendo a 21ª Massachusetts, 51ª Nova York, 51ª Pensilvânia e a 9ª Nova Jersey, enfrentou-os à direita, e a terceira brigada 5 do General Clark e # 8217 tomou uma posição na frente. A 1ª brigada suportou o peso da batalha e a 24ª Massachusetts logo teve o major Stevenson e o tenente. O coronel Horton ficou ferido e no 23º dia de Massachusetts perdeu o tenente-coronel Merritt por uma bala de canhão que levou um lado de seu corpo. 6

O 10º Connecticut recebeu ordens de apoiar o 27º Massachusetts, que sofreu gravemente.

A 3d brigada junto com a 2d executou um movimento de flanco, e a ordem para carregar baionetas foi dada.

Batalha de New Bern, de & # 8220Harper & # 8217s Pictorial History of the Civil War & # 82211

Seguiu-se uma luta corpo a corpo do caráter mais desesperado, quando nossas tropas expulsaram os rebeldes na ponta da baioneta, perseguindo-os fora de vista.

Os rebeldes tomaram posse de um trem e fugiram de Newbern [sic], queimando algumas pontes, a Washington House, algumas residências particulares e várias destilarias de uísque e terebintina.

Os escravos começaram a pilhagem, mas foram detidos.

Vários sindicalistas foram encontrados na cidade.

1. História pictórica de Harper da Guerra Civil, por Alfred H. Guernsey e Henry M. Alden, Chicago: McDonnell, 1866-68 (disponível em UWRF Archives E 468.7 .G87 1866).
2. Stephen Clegg Rowan (1808-1890) foi um homem da marinha de carreira. No início da Guerra Civil, ele era capitão do Pawnee, e fez tentativas galantes de socorrer Fort Sumter. Ele ajudou na Batalha de Hatteras Inlet, na Batalha de Roanoke Island e forneceu apoio na Batalha de Elizabeth City e Edenton.
3. O Brigadeiro General Jesse Lee Reno (1823-1862), um oficial militar de carreira, liderou a 2ª Brigada. Ele será morto em 14 de setembro de 1862, na Batalha de South Mountain. A cidade de Reno, Nevada, leva o nome dele.
4. Brigadeiro-general John Gray Foster (1823-1874), outro oficial militar de carreira, liderou a 1ª Brigada. De 1862 a 1863, ele comandará o Departamento da Carolina do Norte.
5. Brigadeiro-general John Grubb Parke (1827-1900), um engenheiro do Exército, liderou a 3ª Brigada. William Smith Clark (1826-1886) foi o tenente-coronel da 21ª Infantaria de Massachusetts.
6. Robert H. Stevenson William L. Horton Henry Merritt.


Batalhas pela reconstituição de Nova Berna: 5 de março e # 8211 6 (sábado: parte 1 de 2)

O fim de semana de reconstituição Battles for New Berne está sendo patrocinado pelo acampamento Rains Brothers 1370 dos Filhos dos Veteranos Confederados em New Bern, NC. A reconstituição consistirá em duas batalhas, uma no sábado (a Batalha de New Berne) e uma no domingo (a Batalha de Batchelder’s Creek). A Batalha de New Berne ocorreu em 14 de março de 1862, e a Batalha de Batchelder’s Creek em 1º de fevereiro de 1864.

A reconstituição é realizada na histórica Belair Plantation, a 13 km a oeste de New Bern. É a última e maior casa de campo com plantação de tijolos do século 18 na Carolina do Norte. Foi construído por volta de 1772 e é um majestoso edifício de tijolos de três andares, alcançado por uma longa estrada, ladeada por luxuosos cedros antigos. Belair foi poupado durante a Guerra Civil pelo general Burnside, que era maçom, assim como o dono da plantação. A ordem escrita para poupar a plantação, datada de 20 de março de 1862, ainda está pendurada na parede de Bellair. O objetivo deste evento é educar o público:

  1. Que os Carolinanos do Norte (Tar Heels) vieram em defesa do Velho Estado do Norte em Nova Berna contra o exército federal invasor durante a Primeira Batalha de Nova Berna
  2. Que mais de uma batalha foi travada no Condado de Craven durante a Guerra entre os Estados
  3. Embora a bandeira de batalha da Confederação não tenha sido hasteada na primeira Batalha de New Berne, ela foi hasteada em outras batalhas no Condado de Craven durante a Guerra e
  4. Que a Batalha de Batchelder’s (Batchelor’s) Creek foi muito importante em sua tentativa de retomar New Berne em 1864.

A Batalha de New Berne & # 8211 Sábado, 5 de março A Batalha de New Berne foi travada cerca de 5 milhas ao sul de New Bern ao longo da Rodovia 70, em 14 de março de 1862. Foi parte da Expedição do General Burnside ao leste da Carolina do Norte, onde seu objetivo era capturar as áreas costeiras da Carolina do Norte, incluindo Outer Banks , Roanoke Island, New Berne e Fort Macon. Depois de capturar a Ilha Roanoke, suas forças seguiram para New Berne, que era o segundo maior porto da Carolina do Norte. A captura de New Berne daria a Burnside uma base para operar em todo o leste da Carolina do Norte para novos ataques a Washington, Plymouth e Kinston. Além disso, forneceria uma estação de carvão para a frota de bloqueio federal que patrulha a costa da Carolina do Norte. A Batalha de New Berne foi uma grande vitória para os Federados com os cidadãos de New Berne fugindo da cidade com comida deixada nas mesas e partes da cidade em chamas. Children’s Battle & # 8211 16:30: Uma oportunidade para as crianças participarem de uma batalha simulada. Eles podem comprar rifles de madeira no local e, trabalhando com uma série de encenadores, recriar uma batalha simulada.

Palestrantes e Eventos

9h30 & # 8211 A Batalha de New Berne & # 8211 Grover Godwin

10:15 am & # 8211 The Kinston Hangings & # 8211 Dennis Jones

11h00 & # 8211 Battle of Newport Barracks & # 8211 Eric A. Lindblade The

Cenário da Batalha de Nova Berna (14:30): Este cenário irá delinear a batalha de Nova Berna no sábado para que você saiba o que está acontecendo durante a batalha.


O General L. & quotO & # 39B. & Quot Branch estava encarregado das defesas de New Bern, NC. Na primeira noite, a unidade acampou no recinto de feiras e no dia seguinte foi encomendada para a Fort Thompson Line. O coronel Reuben P. Campbell, do 7º Regimento, comandava todas as tropas do lado direito desta linha. Em 14 de março de 1862, as forças da União avançaram e penetraram na linha confederada à direita do 7º Regimento.

O próprio 7º Regimento estava sob o comando direto do LtCol (Edward Graham) Haywood. Suas tropas foram postadas à direita da estrada do condado. A batalha começou disparando uma arma Parrot contra alguns cavaleiros federais, dispersando-os. Às 7h20, o tiroteio foi geral de todos os lados. A milícia comandada pelo coronel H.J.B. Clark cedeu ao avanço das forças da União e fugiu do campo em pânico. As forças da União então começaram a subir as trincheiras que haviam sido desocupadas pela Milícia. Isso causou um flanco do 35º Regimento do Coronel James Sinclair. Sinclair foi encarregado de carregar as forças que avançavam com baionetas, mas não conseguiu formar seus homens e deixou o campo confuso. Isso deixou o TenCol Campbell para segurar as forças da União que avançavam com seu exército restante, que incluía o 7º Regimento e a Companhia F. Haywood recebeu ordens de deixar o parapeito e conduzir um ataque de baioneta contra as forças inimigas que avançavam em uma coluna. Haywood e o 7º Regimento atacaram o inimigo.

As forças da União foram rechaçadas com a perda de muitas tropas e equipamentos e até mesmo recapturando a Bateria de Brem que havia caído nas mãos do inimigo. Com as tropas federais derrotadas, o 7º Regimento se formou novamente para outro ataque das Forças da União que apareceram à sua direita com números aumentados. A maioria das baterias do Coronel Haywood & # 39s foram silenciadas com exceção de uma e com esta e com o 7º Regimento, ele tentou segurar o parapeito. Eventualmente, com a perda da maioria de suas baterias, ele ordenou que o 7º Regimento recuasse. Sob fogo pesado, eles recuaram e se formaram novamente. Não vendo esperança de remover as forças da União do campo, o coronel Campbell retirou-se da batalha e New Bern foi perdida. O General Branch transferiu suas forças para Kinston, NC. O 7º Regimento perdeu 6 mortos, 15 feridos e 30 desaparecidos.

No relatório da General Branch & # 39s after action, ele elogiou muito as ações da sétima Carolina do Norte & # 39s, dizendo:

& quotO valente 7º encontrou-os com a baioneta e os lançou de cabeça sobre o parapeito, infligindo-lhes pesadas perdas enquanto fugiam, mas logo retornando com pesados ​​reforços, não menos de cinco ou seis regimentos, o 7º foi obrigado a ceder, recuando lentamente e em ordem. Vendo o inimigo por trás do parapeito, sem um único homem para colocar na fenda por onde ele estava entrando e encontrando o dia perdido, minha próxima preocupação foi garantir a retirada. & Quot


Legends of America

Após o início da Guerra Civil, a Carolina do Norte ingressou na Confederação com alguma relutância em 20 de maio de 1861. Foi o penúltimo estado a deixar a União. A relutância surgiu porque sua população estava dividida em sua lealdade entre o Norte e o Sul e permaneceu dividida durante a guerra. Enquanto sete estados se separaram como resultado direto da eleição de Abraham Lincoln à presidência, a Carolina do Norte se juntou à Virgínia, Tennessee e Arkansas na escolha inicial de permanecer dentro da União. No entanto, depois que as forças confederadas em Charleston, Carolina do Sul dispararam contra a guarnição federal em Fort Sumter em abril de 1861, a posição da Carolina do Norte & # 8217 mudou e optou por se tornar um dos onze estados da Confederação em vez de lutar contra seus estados vizinhos.

Durante a guerra, dos aproximadamente 150.000 homens brancos na Carolina do Norte com idades entre 15 e 49 anos e # 8212, quase 125.000 (ou mais de 80%) serviram no Exército Confederado em algum momento. However, some 24,000 of these men deserted their military units. Between 33,000 and 35,000 died in battle, of wounds, or of disease between 1861 and 1865. Meanwhile, at least 10,000 white and an additional 5,000 black North Carolinians joined Union army units and fought against the Confederacy. Thousands more North Carolinians refused to be conscripted into Confederate military service or to support the state’s war effort by paying taxes or contributing material.

Tensions between Unionists and Confederate forces in North Carolina culminated in two mass killings. The first occurred in late January or early February of 1863 in Madison County when members of the 64th North Carolina infantry killed 13 citizens who were suspected of being Unionists and deserters from the Confederate Army. A year later in February 1864, Major General George E. Pickett hanged 22 North Carolinians captured fighting for the Union after they had deserted the Confederacy.

Fighting occurred sporadically in the state beginning in September 1861, when Union Major General Ambrose Burnside set about capturing key ports and cities, notably Roanoke Island and New Bern. In 1864, the Confederates assumed the offensive, temporarily reconquering Plymouth, while the Union army launched several attempts to seize Fort Fisher. One of the last remaining major Confederate armies, under Joseph E. Johnston, surrendered near Bennett Place to Union General William Sherman, who spared North Carolina the destruction he had inflicted on South Carolina.

North Carolina Campaigns & Battles:

Blockade of the Carolina Coast – August-December 1861 – The Union blockade, which included the Blockade of the Carolina Coast, was a naval strategy to prevent the Confederacy from trading. The blockade was proclaimed by President Abraham Lincoln in April 1861 and required the monitoring of more than 3,000 miles of Atlantic and Gulf coastline.

Battle of Hatteras Inlet, North Carolina

Hatteras Inlet Batteries – August 28-29, 1861 – Also called the Battle of Fort Clark and Battle of Fort Hatteras, this battle took place in Dare County on August 28-29, 1861. On August 26, an amphibious expedition led by Major General Benjamin F. Butler and Flag-Officer Silas Stringham, embarked from Fort Monroe, Virginia to capture Hatteras Inlet, an important haven for blockade-runners. On the 28th, while the navy bombarded Forts Clark and Hatteras, Union troops came ashore and attacked the rear of the Confederate batteries. On August 29, Colonel William F. Martin surrendered the Confederate garrison of 670 men. The Federals lost only one man. Butler returned to Fort Monroe, leaving the captured forts garrisoned. This movement was part of Union efforts to seize coastal enclaves from which to enforce the blockade. The Union victory resulted in three Union casualties and 770 Confederate.

Burnside’s North Carolina Expedition – January-July 1862 – This expedition was a series of engagements fought along the North Carolina Coast between February and June 1862. It was aimed at closing blockade-running ports inside the Outer Banks. The amphibious operation was carried out primarily by New England and North Carolina troops under Brigadier General Ambrose E. Burnside and assisted by the North Atlantic Blockading Squadron under Captain Louis M. Goldsborough.

Roanoke Island, North Carolina Charge

Roanoke Island – February 7-8, 1862 – Also called the Battle of Fort Huger, this battle took place on February 7-8, 1862 in Dare County as part of Burnside’s North Carolina Expedition. On February 7, 1862, Brigadier General Ambrose E. Burnside landed 7,500 men on the southwestern side of Roanoke Island, North Carolina in an amphibious operation launched from Fort Monroe, Virginia. The next morning, supported by gunboats, the Federals assaulted the Confederate forts on the narrow waist of the island, driving back and out-maneuvering Brigadier General Henry Wise’s outnumbered command. After losing less than 100 men, the Confederate commander on the field, Colonel H.M. Shaw, surrendered about 2,500 soldiers and 32 guns. Burnside had secured an important outpost on the Atlantic Coast, tightening the blockade. The Union victory resulted in total estimated casualties of 2,907 including 37 killed, 214 wounded, and 13 missing from the Union, and 23 killed, 58 wounded, and 500 captured from the Confederates.

New Berne – March 14, 1862 – This battle took place in Craven County on March 14, 1862. On March 11, 1862, Brigadier General Ambrose E. Burnside’s command embarked from Roanoke Island to rendezvous with Union gunboats at Hatteras Inlet for an expedition against New Berne. On March 13, the fleet sailed up the Neuse River and disembarked infantry on the river’s south bank to approach the New Berne defenses. The Confederate defense was commanded by Brigadier General Lawrence Branch. On March 14, John G. Foster’s, Jesse Reno’s, and John G. Parke’s brigades attacked along the railroad and after four hours of fighting drove the Confederates out of their fortifications. The Federals captured nine forts and 41 heavy guns and occupied a base which they would hold to the end of the war, in spite of several Confederate attempts to recover the town. The Union victory resulted in total estimated casualties of 1,080.

Fort Macon, North Carolina Surrender

Fort Macon – March 23-April 26, 1862 – This long battle took place in Carteret County, North Carolina between March 23 and April 26, 1862. In late March 1862, Major General Ambrose E. Burnside’s army advanced on Fort Macon, a third system casemated masonry fort that commanded the channel to Beaufort, 35 miles southeast of New Berne. The Union force invested the fort with siege works and, on April 26, opened an accurate fire on the fort, which soon breached the masonry walls. Within a few hours, the fort’s scarp began to collapse, and the Confederates hoisted a white flag. This action demonstrated the inadequacy of masonry forts against large-bore, rifled artillery. The Union victory resulted in Union casualties of 10 and Confederate – 480.

South Mills – April 19, 1862 – Also called the Battle of Camden, this battle was also part of Burnside’s North Carolina Expedition and took place in Camden County on April 19, 1862. After learning that the Confederates were building ironclads at Norfolk, Major General Ambrose E. Burnside planned an expedition to destroy the Dismal Swamp Canal locks to prevent the transfer of the ships to Albemarle Sound. He entrusted the operation to Brigadier General Jesse Lee Reno’s command, which embarked on transports from Roanoke Island on April 18. By midnight, the convoy reached Elizabeth City and began disembarking troops. On the morning of April 19, Reno marched north on the road to South Mills. At the crossroads a few miles below South Mills, elements of Confederate Colonel Ambrose Wright’s command delayed the Federals until dark. Reno then abandoned the expedition and withdrew during the night to the transports at Elizabeth City. The transports carried Reno’s troops to New Berne where they arrived on April 22. The inconclusive battle resulted in total estimated casualties of 150.


51st Infantry Regiment

O seguinte é retirado de New York in the War of the Rebellion, 3rd ed. Frederick Phisterer. Albany: J. B. Lyon Company, 1912.
This regiment was organized in New York city October 11, 1861, by the consolidation of the Scott and the Union Rifles with the Shepard Rifles. The New York Rifles, Col. Chas. W. LeGendre, had already been consolidated with the Shepard Rifles, Colonel Ferrero, and part of the Empire Zouaves with the Union Rifles, Col. Anton Martin Lichtercost. Other incomplete organizations were added, Henry Z. Drew's company of Mechanic Rifles becoming part of Company C Company A, U. S. Voltigeurs or Rangers, Col. Albert C. Ramsay, Company D and a portion of Col. L. Ayer's Yates Rifles part of other companies of the regiment. The Scott Rifles were recruited by Col. W. R. McDonald, under authority from the War Department, dated July 22, 1861. Col. Edward Ferrero was placed in command of the regiment, which, recruited in New York city, was mustered in the service of the United States for three years between July 27 and October 23, 1861. At the expiration of its term of service, the men entitled thereto were mustered out and the regiment retained in service. June 3, 1865, the enlisted men of the 109th Infantry, not discharged with their regiment, were transferred to it.
The regiment left the State October 29, 1861 served in the 2d Brigade, 2d Division, Department of North Carolina, from November, 1861 in the same brigade and division, 9th Corps, from June, 1862 in the 1st Division, 23d Corps, from September, 1863 in the District of Kentucky, Department of Ohio, from January, 1864 in the 2d Division, 9th Corps, from February, 1864 in the 2d Brigade, 2d Division, 9th Corps, from March, 1864 in the 1st Brigade, 2d Division, 9th Corps, from April, 1864 as Engineers of the Division, from May 26, 1864 in the 1st Brigade, 2d Division, 9th Corps, Army of the Potomac, from July 2, 1864 and it was honorably discharged and mustered out, commanded by Col. John G. Wright, July 25, 1865, at Alexandria, Va.
During its service the regiment lost by death, killed in action, 7 officers, 130 enlisted men of wounds received in action, 2 officers, 63 enlisted men of disease and other causes, 2 officers, 181 enlisted men total, 11 officers, 374 enlisted men aggregate, 385 of whom 1 officer, 72 enlisted men died in the hands of the enemy.

O seguinte é retirado de The Union army: a history of military affairs in the loyal states, 1861-65 -- records of the regiments in the Union army -- cyclopedia of battles -- memoirs of commanders and soldiers. Madison, WI: Federal Pub. Co., 1908. volume II.
Fifty-first Infantry.&mdashCols., Edward Ferrero, Robert B. Potter, Charles W. LeGendre, Gilbert McKibben, John G. Wright Lieut.-Cols., Robert B. Potter, Charles W. LeGendre, R. Charlton Mitchell, Samuel H. Benjamin, John G. Wright, Thomas B. Marsh Majs., Robert B. Potter, Charles W. LeGendre, R. Charlton Mitchell, John G. Wright, Thomas B. Marsh, George W. Whitman. The 51st regiment contained six companies of the Shepard Rifles, two companies of the Scott Rifles and two companies of the Union Rifles and was organized in New York city, where it was mustered into the service of the United States July 27 to Oct. 23, 1861, for a three years' term. It left the state for Washington on Oct. 31, with 850 members, was assigned to the 2nd brigade, 2nd division, Gen. Burnside's North Carolina expedition, and embarked at Annapolis Jan. 6, 1862, for Roanoke island. The first active service of the regiment was at Roanoke island, where it fought with courage and steadiness. The battle of New Berne followed in March, in which the 51st suffered the most severely of any regiment engaged&mdash71 men being killed or wounded. Until July 6, 1862, the command was quartered at New Berne, when it was ordered to return to Virginia, and upon arriving at Newport News was assigned to the 2nd brigade, 2nd division, 9th corps. It participated in Gen. Pope's campaign in August and September was present at Kelly's ford was closely engaged at Sulphur springs, the second Bull Run and Chantilly, with a loss in the campaign of 89 in killed, wounded and missing. The regiment was withdrawn to Washington, but soon took the field for the Maryland campaign was active at South mountain and Antietam, losing in the latter battle 87 killed or wounded in a most brilliant charge across the stone bridge, which alone would have made the fighting qualities of the regiment renowned. In November, the 51st was engaged at Jefferson, Va., and Warrenton springs and late in the month moved to Fredericksburg, where it took part in the battle in December with a loss of 73 members. After sharing the hardships of Burnside's "Mud March," the regiment established winter quarters near White Oak Church, but was soon transferred to the Department of the West and with the 9th corps arrived at Vicksburg in June. It participated in the siege operations and the pursuit to Jackson, Miss. then proceeded to Tennessee, where it participated in the battle of Blue springs was active at Campbell's station, and assisted in the defense of Knoxville during the siege. In Dec., 1863, a large proportion of the command reenlisted and received veteran furlough, rejoining the regiment with new recruits at Knoxville. In Feb., 1864, the 9th corps was ordered to join the Army of the Potomac at Brandy Station, where it arrived May 1. In the Wilderness campaign the loss of the regiment was 79 during the first two days, including Col. LeGendre, who was wounded in the eye. The command distinguished itself for heroism in the terrible month which followed then proceeded to Petersburg was active at the mine explosion, the Weldon railroad, Poplar Spring Church, Hatcher's run, at Fort Stedman, and in the final assault on April 2, 1865. The original members not reenlisted were mustered out during the autumn of 1864 and the veterans at Alexandria, July 25, 1865. The total enrollment of the regiment was 3,050 and it received in June, 1865, the veterans and recruits of the l09th N. Y. Its total loss in all its engagements was 925, while 202 died from wounds and 385 from accident, disease or imprisonment. At Peebles' farm, Va., the regiment was surrounded and 332 members captured. Col. Fox in "Regimental Losses" says of the 51st, "Few regiments saw a more active service and none left a more honorable record."

51st Regiment NY Volunteer Infantry | Regimental Color | Guerra civil

The 51st Regiment, or “Shepard Rifles,” mustered into service for three years by 23 October 1861. When their three year term expired, those entitled…


Assista o vídeo: Berne grande (Agosto 2022).