Artigos

População da Estônia - História

População da Estônia - História


We are searching data for your request:

Forums and discussions:
Manuals and reference books:
Data from registers:
Wait the end of the search in all databases.
Upon completion, a link will appear to access the found materials.

ESTÔNIA

De acordo com um censo de 1989, a população estoniana é composta por 61,5%, russos 30,3%, ucranianos 3,1%, bielorrussos 1,7%, finlandeses 1,1% e outros (incluindo judeus, tártaros, alemães, letões e poloneses) 2,3%. Idiomas: Língua oficial estoniano; Russo, ucraniano, bielo-russo, finlandês e outros idiomas também usados.
GRÁFICO DE POPULAÇÃO
População:
1.324.333 (estimativa de julho de 2006)
Estrutura etária:
0-14 anos: 15,2% (masculino 103.367 / feminino 97.587)
15-64 anos: 67,6% (masculino 427.043 / feminino 468.671)
65 anos ou mais: 17,2% (masculino 75.347 / feminino 152.318) (est. 2006)
Idade Média:
total: 39,3 anos
masculino: 35,8 anos
feminino: 42,6 anos (est. 2006)
Taxa de crescimento populacional:
-0,64% (est. 2006)
Taxa de natalidade:
10,04 nascimentos / 1.000 habitantes (est. 2006)
Índice de mortalidade:
13,25 mortes / 1.000 habitantes (est. 2006)
Taxa de migração líquida:
-3,2 migrante (s) / 1.000 habitantes (est. 2006)
Proporção de sexo:
ao nascer: 1,06 homem (s) / mulher
menores de 15 anos: 1,06 homem (s) / mulher
15-64 anos: 0,91 homem (s) / mulher
65 anos e mais: 0,5 homem (s) / mulher
população total: 0,84 homem (s) / mulher (est. 2006)
Taxa de mortalidade infantil:
total: 7,73 mortes / 1.000 nascidos vivos
masculino: 8,91 mortes / 1.000 nascidos vivos
feminino: 6,47 mortes / 1.000 nascidos vivos (est. 2006)
Expectativa de vida no nascimento:
população total: 72,04 anos
masculino: 66,58 anos
feminino: 77,83 anos (est. 2006)
Taxa de fertilidade total:
1,4 filhos nascidos / mulher (est. 2006)
HIV / AIDS - taxa de prevalência em adultos:
1,1% (est. 2001)
HIV / AIDS - pessoas que vivem com HIV / AIDS:
7.800 (est. 2003)
HIV / AIDS - mortes:
menos de 200 (est. 2003)
Nacionalidade:
substantivo: estoniano (s)
adjetivo: estoniano
Grupos étnicos:
Estoniano 67,9%, Russo 25,6%, Ucraniano 2,1%, Bielo-russo 1,3%, Finlandês 0,9%, outros 2,2% (censo de 2000)
Religiões:
Evangélico luterano 13,6%, ortodoxo 12,8%, outro cristão (incluindo metodista, adventista do sétimo dia, católico romano, pentecostal) 1,4%, não afiliado 34,1%, outro e não especificado 32%, nenhum 6,1% (censo de 2000)
Línguas:
Estoniano (oficial) 67,3%, Russo 29,7%, outros 2,3%, desconhecido 0,7% (censo de 2000)
Alfabetização:
definição: maiores de 15 anos sabem ler e escrever
população total: 99,8%
masculino: 99,8%
feminino: 99,8% (est. 2003)


População

Nas guerras que devastaram o interior da Estônia por duas gerações (1558–1629), a população indígena e a continuidade do assentamento foram as que mais sofreram. Cerca de 250.000–300.000 pessoas viviam no território da Estônia antes da Guerra da Livônia na década de 1620, seu número era de 120.000–140.000. No início do século 17, cerca de três quartos das fazendas estavam desertas nas áreas ao redor das grandes cidades e no A fronteira polonesa-sueca foi devastada e a menos devastada foi Ösel (Saaremaa). No entanto, Ösel (Saaremaa) foi invadido tanto pelos suecos (a Guerra Nórdica dos Sete Anos, 1566, 1568) quanto pelos russos (1576). As guerras foram acompanhadas por doenças infecciosas (a peste no início do século 17, durante a guerra sueco-polonesa), com um número de vítimas comparável ao número de mortos na guerra. Além disso, a Estônia sofreu com a quebra de safras que afetou todo o norte e o leste da Europa e com a fome que a acompanhou. A população foi restaurada somente após a unificação de todo o país sob o domínio sueco. Em 1695, a população da Estônia era estimada em 400.000 (cf. Finlândia, cerca de 450.000 Letônia, cerca de 800.000).

O século 17 pode ser caracterizado pela migração interna: os povos indígenas mudaram-se de áreas densamente povoadas da Estônia para outras menos povoadas. Um grande número reassentou-se no continente de Saaremaa, que foi poupado devido ao seu isolamento do resto da Estônia. Colonos da Rússia vieram para o Leste e o Sul da Estônia, e da Finlândia - parcialmente incentivados pelas autoridades suecas - para o Norte e Meio da Estônia. Em meados do século 17, os finlandeses constituíam 20% da população no Nordeste da Estônia (Condado de Viru) e 12% no Norte da Estônia (Condado de Harju). A proporção da população não estoniana na década de 1620 foi estimada em pouco menos de um quinto. Os imigrantes foram assimilados rapidamente, exceto pelos Velhos Crentes que, tendo fugido da Rússia após as reformas religiosas, se estabeleceram no Lago Peipus: eles permaneceram um grupo étnico distinto. Os russos que se estabeleceram na fronteira da Estônia com a Letônia sob o reinado da Polônia constituíram o núcleo da cidade de Valga. Nas ilhas do sudoeste e oeste, havia aldeias suecas, resultado da imigração na Idade Média.

O crescimento constante da população da Estônia continuou até a eclosão da peste em 1657 e a Grande Fome (1695-1697), que começou como resultado de condições climáticas desfavoráveis ​​nos verões sucessivos. Nos anos mais difíceis do final do século, cerca de um quinto da população da Estônia morreu (70.000–75.000 pessoas), a situação era desesperadora, já que a fome também atingiu a Suécia (cerca de 80.000–100.000 mortos) e na Finlândia (um quarto morreu), menos na Letônia e no noroeste da Rússia.


Cem fatos sobre a Estônia

1. A Estônia tem uma das densidades populacionais mais baixas do mundo (28 por sq mi 72,5 por sq mi) - colocando-a em 188º lugar no mundo.

2. A Estônia é um pouco maior do que a Dinamarca e tem um litoral fragmentado com 1.521 ilhas.

3. A Estônia tem a quarta menor população da União Europeia e a oitava menor área de terra.

4. O país é plano como uma panqueca - seu pico mais alto está 318 metros (1.043 pés) acima do nível do mar - e também é o mais alto dos estados bálticos.

5. De acordo com o maior estudo de altura já feito em todo o mundo, os homens e mulheres estonianos são a terceira pessoa mais alta da Terra.

6. Um dos maiores meteoritos a atingir a Terra na história recente pousou em Saaremaa, onde hoje é a vila de Kaali.

7. Saaremaa também é onde, de acordo com uma medição, o centro da Europa está localizado.

8. A igreja Oleviste (Santo Olaf) em Tallinn foi o edifício mais alto do mundo de 1549 a 1625.

9. A Estônia tem o maior número de supermodelos per capita.

10. Na Estônia moderna, é possível fazer praticamente qualquer coisa online - pagar estacionamento, fazer negócios, declarar seus impostos, votar e quase tudo mais.

11. As mulheres estonianas tinham o direito de votar já em 1917.

12. Acredita-se que a cultura da sauna tenha começado há 4.000 anos, mas a sauna pública mais antiga de Tallinn foi inaugurada em 1310 na rua Nunne e acabou sendo chamada de Stockeri saun. As palavras que ainda usamos hoje em estoniano - saun e wicht (agora viht) - foram registradas pela primeira vez no século XIII.

13. A sauna na sociedade tradicional estoniana era um mini centro de saúde e higiene onde os estonianos testemunhavam o início, o meio e o fim de suas vidas. Atualmente, a cidade de Otepää, na Estônia, hospeda a maior maratona de sauna da Europa.

14. O compositor vivo mais executado do mundo, Arvo Pärt, é um estoniano.

15. Os estonianos são campeões mundiais em carregar esposas, um esporte internacional com uma categoria no Livro de Recordes do Guinness.

16. A Estônia tem o melhor ambiente para construir confiança digital.

17. A Estônia ocupa o terceiro lugar em ter o maior número de startups per capita na Europa.

18. A TV finlandesa serviu de janela para o mundo livre durante a ocupação soviética e praticamente todos os estonianos já estiveram na Finlândia.

19. “Our Man in Havana” de Graham Greene poderia muito bem ter sido intitulado “Our Man in Tallinn”, visto que a ação em uma das primeiras versões do famoso livro aconteceu em uma capital de um estado báltico antes da guerra, muito semelhante a Tallinn.

20. Em “Ter e Não Ter”, Ernest Hemingway mencionou casualmente que “Nenhuma bacia de iates bem administrada nas águas do sul está completa sem pelo menos dois estonianos queimados de sol e de cabeça descolorida pelo sal”. Esta se tornou provavelmente a frase mais errônea entre os estonianos, mais comumente parafraseada como: “Em todos os portos do mundo, pelo menos dois estonianos podem ser encontrados”. Há, entretanto, uma grande diferença entre as bacias de iates nas águas do sul (no romance significam as águas entre a Flórida e Cuba) e todos os portos do mundo.

21. Muitas pessoas famosas visitaram a Estônia em um ponto ou outro. Mas provavelmente os mais fascinantes são John F. Kennedy, que visitou o país em 1939, muito antes de se tornar presidente Neil Armstrong, o primeiro homem na lua que veio à Estônia para uma breve visita no final dos anos 1970 e Billy Graham , um dos evangelistas e pregadores cristãos mais conhecidos do mundo, que em 1984 deu um sermão na igreja de St Olaf em Tallinn.

22. A capital da Estônia, Tallinn, foi o lar da primeira árvore de Natal exibida publicamente em 1441.

23. Dentre os quase 200 países do mundo, a Estônia ocupa o segundo lugar em alfabetização de adultos (depois da Letônia), com sua taxa de 99,8% (a Coreia do Norte alega uma taxa de alfabetização de 100%, mas vamos enfrentá-lo, é a Coreia do Norte).

24. A Estônia tem consideravelmente mais mulheres do que homens - para cada 100 mulheres, há 84 homens. Apenas as Ilhas Marianas do Norte têm um percentual menor de homens.

25. A Estônia é um dos países menos religiosos do mundo, com apenas 16% da população afirmando que a religião tem alguma importância em suas vidas. Ao mesmo tempo, 69% acreditam que as árvores têm alma.

26. Embora a Estônia seja considerada um dos Estados Bálticos, o país não tem nenhuma relação cultural ou lingüística com a Letônia e a Lituânia - sua cultura e língua estão, em vez disso, intimamente relacionadas às da Finlândia.

27. A língua estoniana é uma das mais difíceis de aprender para um falante nativo de inglês.

28. A Estônia é um dos países mais verdes da Europa - cinquenta por cento de sua área é coberta por florestas.

29. O Skype foi inventado na Estônia por desenvolvedores estonianos, embora a empresa fosse propriedade de suecos.

30. O país foi permanentemente invadido do exterior desde o século 13 e na maior parte da história do país & # 8217s, os estonianos estiveram sob soberania estrangeira (dinamarquês, alemão, polonês, sueco, russo e soviético).

31. Tallinn é uma das cidades medievais mais bem preservadas da Europa.

32. Embora a maioria dos estonianos (ou pelo menos aqueles que são religiosos) sejam protestantes luteranos, o primeiro presidente da Estônia, Konstatin Päts, era cristão ortodoxo.

33. A história da Estônia poderia ter tomado um rumo bem diferente, se o Movimento Vaps (a organização dos veteranos da Guerra da Independência da Estônia que tinha tendências nacionalistas semelhantes aos fascistas italianos e nazistas alemães) tivesse conseguido chegar ao poder em 1934. Por outro lado, sua potencial ascensão ao poder foi frustrada por Konstatin Päts, então o Ancião do Estado (o título do chefe de Estado na época), ao impor um regime autocrático que durou até 1940 - quando a União Soviética ocupou a Estônia por a primeira vez. O período de 1934 a 1940 é chamado de Era do Silêncio e é um dos poucos sorrisos na história da República da Estônia.

34. A Estônia está comemorando seu centenário este ano, apesar da ocupação tanto pelos soviéticos quanto pelos nazistas, porque de acordo com o direito internacional, foi ocupada ilegalmente. Legalmente, a República da Estônia existe a partir de 24 de fevereiro de 1918 e, durante os períodos de ocupação, o estado manteve uma existência contínua por meio de seu governo no exílio. Depois que a Estônia restaurou sua independência em 1991, o governo no exílio entregou seu poder ao governo devidamente eleito que deu continuidade à república proclamada em 1918.

35. O segundo presidente da Estônia, Lennart Meri, era, antes de se tornar presidente, mais conhecido como autor e cineasta. Ele só entrou na política em 1990, aos 61 anos, quando se tornou ministro das Relações Exteriores no governo de transição. Ele foi eleito presidente em 1992 e serviu por dois mandatos, até 2001.

36. Um dos estadistas mais importantes que a Estônia já testemunhou foi Mart Laar, que em 1992, aos 32 anos, se tornou o primeiro primeiro-ministro da Estônia pós-ocupação. Sob sua liderança, a Estônia foi a primeira na Europa a introduzir o imposto fixo, privatizou a maior parte da indústria nacional em licitações públicas transparentes, aboliu tarifas e subsídios, estabilizou a economia, equilibrou o orçamento e, talvez o mais importante, restaurou a moeda pré-ocupação. a coroa e a atrelou ao marco alemão estável. Ele serviu seu segundo mandato como primeiro-ministro de 1999-2002.

37. A bandeira nacional da Estônia, a azul, preto e branco tricolor, representa o céu, o solo e a busca dos estonianos pela luz e felicidade. Em 1884, a Sociedade de Estudantes da Estônia adotou a bandeira como sua, e depois que a Estônia declarou sua independência em 1918, ela se tornou a bandeira nacional.

38. Em 23 de agosto de 1989, os estonianos participaram do Caminho do Báltico, juntamente com letões e lituanos, para formar uma cadeia humana entre os três países, consistindo de dois milhões de pessoas, para comemorar a tragédia que resultou do Pacto Molotov-Ribbentrop que foi assinado há 50 anos naquele dia. O protesto foi projetado para chamar a atenção global, demonstrando um desejo popular de independência para esses países.

39. Os estonianos, assim como os mexicanos, colocam creme de leite (uma versão do crème fraîche que contém menos gordura) em quase tudo. E qualquer um que já comeu comida mexicana sabe que não é tão nojento quanto parece - na verdade, é muito delicioso.

40. No Natal, os estonianos comem algo chamado “linguiça de sangue”, uma mistura de porco, cevada, sangue animal e especiarias. Isso, novamente, não é tão nojento quanto parece - na verdade, é bastante semelhante ao morcela inglês, embora com um toque distinto da Estônia.

41. A cozinha da Estônia é uma mistura das culinárias alemã, russa e escandinava. Mas, apesar disso - ou talvez porque seja uma mistura - não é realmente semelhante a nenhum destes.

42. Como uma nação em grande parte não religiosa, os estonianos se divorciam de 50% de seus casamentos. Pela proporção divórcio-casamento, a Estônia é o 12º no mundo. E não é necessariamente uma coisa ruim, é saudável que as pessoas possam mudar de ideia e fazer isso quando necessário, sem ter que enfrentar o escrutínio da sociedade.

43. Tallinn pode ser considerada uma cidade olímpica desde 1980, quando os Jogos Olímpicos de verão aconteceram em Moscou, a regata olímpica foi realizada em Tallinn.

44. Os estonianos foram um dos últimos pagãos na Europa, antes que o Cristianismo fosse trazido para o país no século XIII.

45. A Estônia fica tão perto do Círculo Ártico que seu dia mais curto tem apenas seis horas de duração - e isso acontece por volta do Natal. Seu dia mais longo, por outro lado, tem 18 horas e 40 minutos de duração - em torno do solstício de verão em junho.

46. ​​Os estonianos têm a licença-maternidade remunerada mais longa da OCDE - 435 dias. Além disso, o valor da indenização é de 100% do salário médio que a mãe recebia no ano anterior à licença-maternidade. Isso também se aplica à licença-paternidade, se apenas um dos pais estiver de licença.

47. Pode nevar na Estônia em junho, no meio do verão. A última vez que isso aconteceu foi em 2014 - mas definitivamente já aconteceu antes.

48. Os estonianos inventaram seus próprios esportes - o kiiking. Em inglês, seria traduzido como swing, mas não no sentido sexual tradicional da palavra. Na verdade, envolve um balanço com os braços feitos de aço para permitir que uma pessoa oscile 360 ​​graus passando sobre o ponto de apoio da asa. Nos esportes, a pessoa capaz de balançar o ponto de apoio com os braços oscilantes mais longos é a vencedora.

49. A Estônia foi o primeiro país a estabelecer a votação online em 2005 e, na última eleição, a eleição local em 2017, quase 17% das pessoas votaram online.

50. A Estônia foi o primeiro país do mundo a estabelecer a residência eletrônica, um programa que permite que cidadãos não estonianos e não europeus tenham acesso à sociedade eletrônica da Estônia, dando-lhes acesso ao mercado único da UE, permitindo-lhes estabelecer uma empresa na Estônia, pela qual também teriam acesso a serviços bancários, processamento de pagamentos e outros benefícios comerciais da Estônia e, portanto, da União Europeia.

51. O lado defensivo do time de futebol americano de Indianapolis Colts é Margus Hunt, um estoniano nascido em Karksi-Nuia, Estônia. Seu apelido é Gigante da Estônia - porque ele tem 2,03 m de altura. E ele é um dos jogadores mais altos da Liga Nacional de Futebol.

52. Mena Suvari, a atriz americana, é descendente de mãe grega e pai estoniano. Ela é provavelmente a mais conhecida do filme American Beauty, onde atuou ao lado de Kevin Spacey. Seu pai era de Pärnu, a capital de verão da Estônia.

53. Encino Man, o filme americano de 1992 estrelado por Brendan Fraser, Sean Astin e Pauly Shore, descobriu um homem das cavernas congelado em um quintal. Eles o trouxeram de volta à vida e o apresentaram a todos como um estudante de intercâmbio da Estônia - provavelmente porque o homem das cavernas era da idade da pedra e a Estônia parecia algo da idade da pedra. Nem é preciso dizer que, em 1992, todo mundo fora da Estônia pensava que era um país inventado.

54. James Murdoch, o CEO da 21st Century Fox e ex-CEO da News Corp, tem raízes na Estônia. Sua mãe é Anna Maria Murdoch Mann, anteriormente Tõrv, filha de Jacob Tõrv, um marinheiro mercante nascido na Estônia, e Sylvia Braida, uma tinturaria escocesa. Ele é o quarto filho de Rupert Murdoch, o magnata da mídia dono da News Corp.

55. A estrada de gelo mais longa - se as condições permitirem - na Europa é a estrada de gelo Rohuküla-Heltermaa com um comprimento de 26,5 quilômetros (16 milhas), estendendo-se por uma extensão congelada do Mar Báltico. A estrada liga a Estônia e o porto de Rohuküla, no continente, da Estônia e # 8217 com a ilha de Hiiumaa. A mais longa estrada de gelo conhecida originária da Estônia estava localizada entre a ilha Saaremaa e Lübeck (uma cidade na Alemanha) em 1323.

56. A Estônia é uma nação espacial. O país realizou sua primeira missão espacial em 2013, quando um minúsculo satélite de um quilograma, chamado ESTCube-1, foi lançado para orbitar a Terra a partir do local de lançamento da Agência Espacial Europeia na Guiana Francesa. ESTCube viajou 680 quilômetros (423 milhas) da Terra, onde testou a tecnologia da vela solar, que os cientistas acreditam que pode permitir que os viajantes espaciais um dia se movam mais rápido e em distâncias maiores.

57. A primeira refeição consumida no espaço foi preparada na Estônia. Uma fábrica em Põltsamaa se tornou a fornecedora do programa espacial soviético em 1962 e começou a embalar alimentos prontos em tubos de estanho, o único meio disponível na época.

58. A variedade de centeio mais antiga do mundo ainda cultivada é o centeio Sangaste. A variedade resistente à geada, de longa produção e robusta, foi desenvolvida em 1875 pelo conde Friedrich Georg Magnus von Berg, o proprietário alemão-báltico da mansão Sangaste na Estônia. Anos mais tarde, a mesma variedade foi desenvolvida em centeio Kodiak no Canadá e usada para fazer uísque Canadian Gold.

59. Paiste, o terceiro maior fabricante mundial de pratos, gongos e percussão de metal, foi fundada em 1906 pelo músico estoniano Michail Toomas Paiste. Seus descendentes ainda estão no comando da empresa, embora agora ela esteja sediada na Suíça. O equipamento de Paiste foi usado por lendas do rock como Roger Taylor, Phil Collins, Charlie Watts, Keith Moon, Mick Fleetwood, Jeff Porcaro, Larry Mullen e Nick Mason.

60. No Japão, há um personagem de mangá chamado Estônia. Estônia é um personagem coadjuvante da série “Hetalia: Axis Powers” ​​e é um menino de aparência simples, com óculos quadrados e rosto estreito, cabelos loiros escuros e olhos azuis. Ele é retratado como uma pessoa de boas maneiras, enérgica e com um bom comportamento. Ele é hábil em tecnologia da informação e economia e parece ter boas relações com a maioria das outras nações (outros personagens). No entanto, ele tende a trabalhar em seu próprio ritmo e não presta muita atenção ao que está à sua volta, por isso muitas vezes passa despercebido pelos outros, apesar de seu status de aluno excelente.

61. O primeiro torneio de draft subaquático do mundo foi realizado em janeiro de 2011 em Valtu, perto da cidade estoniana de Rapla. O evento contou com a presença de 52 mergulhadores da Estônia e entrou no Livro de Recordes do Guinness.

62. Andrei Tarkovsky, o icônico cineasta russo, dirigiu um de seus filmes, o filme de arte de ficção científica Stalker, na Estônia. O filme que está em 29º lugar na pesquisa “50 Maiores Filmes de Todos os Tempos” do British Film Institute foi rodado em duas usinas hidrelétricas desertas no rio Jägala na antiga fábrica de produtos químicos no centro de Tallinn, próximo ao antigo depósito de sal de Rotermann e a usina elétrica, hoje um centro cultural denominado “Kultuurikatel”. Alguns tiros também foram filmados em Maardu, próximo ao motor de Iru, e em Lasnamäe.

63. Neil Tennant, o cantor dos Pet Shop Boys, se inspirou para escrever uma música chamada “Between Two Islands” após uma visita à Estônia. A letra da música menciona a & # 8220Island of Lovers & # 8221 e a & # 8220Island of Whores ”. No verão de 2000, Tennant estava hospedado em um pequeno resort de luxo na ilha de Muhu, quando seu anfitrião organizou uma viagem de barco para outra ilha próxima. Mas uma forte tempestade repentina forçou o grupo a abandonar a excursão no meio do caminho e retornar à segurança do resort, esta experiência angustiante inspirou Tennant a escrever a música.

64. Os estonianos têm uma das maiores coleções de canções folclóricas do mundo, com registros escritos de cerca de 133.000 delas.

65. O primeiro concerto de jazz na União Soviética por um artista americano aconteceu na Estônia, quando em 1967, Charles Lloyd, Keith Jarrett, Ron McClure e Jack DeJohnette foram autorizados a se apresentar no Festival de Jazz de Tallinn. A apresentação no Kalev Sport Hall foi gravada e posteriormente lançada por Lloyd como um álbum, “Charles Lloyd na União Soviética”. Após o concerto, festivais de jazz foram proibidos na Estônia ocupada pelos soviéticos.

66. A Estônia ocupa o quinto lugar no mundo em uma classificação do total de apresentações de ópera por milhão de residentes.

67. O primeiro filme de animação 3D do mundo, “The Souvenir”, dirigido por Elbert Tuganov, foi produzido pelo estúdio estoniano Nukufilm, o maior e mais antigo estúdio de cinema stop-motion do Norte da Europa.

68. Pete Shelley, o cantor e compositor da lendária banda inglesa de punk rock Buzzcocks, casou-se com um canadense-estoniano e se mudou para a Estônia em 2009. & # 8220Há alguns anos, nos casamos e tínhamos apenas um pequeno apartamento em Londres que estava ficando um pouco lotado. Viemos [a Tallinn] visitar parentes e era um lugar tão bonito. É um patrimônio mundial e é agradável e silencioso. No lugar em que eu estava em Londres às três da manhã, seria um corredor de sirene. Isso é muito mais tranquilo e é apenas um vôo de três horas para o Reino Unido, então não estamos interrompidos, ”disse Shelley em uma entrevista em 2013.

69. O maçapão é um dos doces mais antigos feitos na Estônia, usado pela primeira vez como medicamento porque se pensava que tinha propriedades curativas. Ainda restam seis pintores de maçapão na Estônia, considerados alguns dos últimos pintores profissionais de maçapão na Europa.

70. Raeapteek em Tallinn é a farmácia municipal mais antiga da Europa e a instituição médica mais antiga em operação contínua na Estônia.

71. O primeiro spa da Estônia, oferecendo tratamentos com lama, foi fundado em Kuressaare em 1840. Agora há um spa para cada dez residentes na cidade.

72. Louis Kahn, um dos arquitetos mais influentes do século 20, nasceu na cidade estônia de Pärnu. Ele passou sua infância na ilha de Saaremaa, antes de sua família emigrar para os Estados Unidos.

73. A Estônia tem o maior número de museus por pessoa no mundo, um museu para cada 5.300 estonianos. Em média, os estonianos visitam um museu duas vezes por ano.

74. A Estônia tem mais prados costeiros do que qualquer outro país europeu.

75. A Estônia não é apenas o lar de estonianos. Os outros grandes grupos étnicos são russos, ucranianos, bielorrussos e finlandeses e o país está cada vez mais diversificado, atraindo pessoas de todo o mundo. De acordo com o censo de 2011, a Estônia é o lar de 180 grupos étnicos diferentes.

76. O Zoológico de Tallinn tem a maior seleção do mundo de camurças raras e ovelhas selvagens.

77. Durante a ocupação soviética, os cintos de segurança dos carros soviéticos foram fabricados na fábrica da Estônia, Norma. A construção dos cintos foi ideia de um engenheiro estoniano, Leonid Teder, que idealizou o projeto em 1971.

78. A Estônia é o maior exportador europeu de casas de madeira.

79. A Câmara Municipal de Tallinn é a única prefeitura gótica preservada do Norte da Europa.

80. De acordo com as estatísticas de 2016, os estonianos são os quintos maiores consumidores de cerveja do mundo, consumindo 104 litros de cerveja per capita por ano. E r ecentemente a Estônia tem testemunhado uma espécie de revolução da cerveja, já que muitos pequenos produtores entraram no mercado com cervejas empolgantes - há agora 2.081 cervejas diferentes produzidas no país.

81. O general estoniano Johan Laidoner resolveu o conflito de fronteira entre a Turquia e o Iraque em 1925. Como chefe de uma missão especial da Liga das Nações no Iraque, ele liderou um relatório que desempenhou um papel importante na demarcação da fronteira entre a Turquia e o Iraque.

82. De acordo com uma lenda, Odin, o deus supremo dos antigos escandinavos, está enterrado na ilha estoniana de Osmussaar. O nome sueco da ilha, Odensholm, deriva da palavra Odin.

83. O primeiro telescópio refrator moderno do mundo está no Observatório de Tartu. O telescópio foi fabricado em 1824 e durante década foi o maior e melhor do mundo em seu tipo. Foi usado por cem anos.

84. Luvas de borracha esterilizadas e elenco ortopédico, feitos de gesso, foram introduzidos pela primeira vez no século 19 na faculdade de medicina da Universidade de Tartu.

85. O olho composto mais antigo do mundo foi descoberto em um fóssil de 530 milhões de anos encontrado na Estônia.

86. Mais de 50.000 estonianos, compreendendo cerca de 5% da população, têm um mapa genético pessoal, fornecendo dicas sobre os riscos de doenças hereditárias, bem como de muitas outras doenças. Além disso, o Centro Genoma da Estônia agora visa coletar dados genéticos de 100.000 pessoas e integrá-los à prática médica diária.

87. As capas dos álbuns de enorme sucesso do Guns N & # 8217 Roses, Use Your Illusion I e II, foram projetadas por Mark Kostabi, um artista e compositor estoniano-americano. Uma vez que as vendas combinadas dos dois álbuns são de 35 milhões de cópias, é justo dizer que a arte de Kostabi alcançou mais pessoas do que qualquer outro artista estoniano.

88. Lactobacillus fermentum ME-3, a bactéria descoberta em 1995 pelas equipes de pesquisa da Universidade de Tartu, lideradas pelos professores Marika Mikelsaar e Mihkel Zilmer, são únicos no mundo por causa de sua combinação de efeitos antimicrobianos e antioxidantes. Eles protegem a saúde humana atacando micróbios nocivos e contribuindo para o bem-estar físico. O ME-3 pode ser corretamente chamado de a primeira bactéria probiótica láctica da Estônia e a patente da UE permite que ele seja usado na indústria de alimentos em 15 países europeus.

89. O czar russo, Pedro o Grande, teria dito que se tivesse conquistado Tallinn dez anos antes, não teria precisado de São Petersburgo. Ele visitou Tallinn nove vezes e se apaixonou por ela. Seu legado é um palácio barroco em Tallinn, chamado Kadriorg (em alemão, Catharinenthal) em homenagem a sua esposa, Catarina I.

90. No final do século 17, os antigos crentes ortodoxos russos fugiram da Rússia para as margens do Lago Peipus, na Estônia, para escapar da perseguição religiosa. Cerca de 15.000 Velhos Crentes ainda vivem na Estônia.

91. A tradição da sauna a vapor Võru está na lista do Patrimônio Cultural Imaterial da Humanidade da UNESCO. A tradição, conhecida como “suidsusannakombõ” no dialeto local, é uma parte importante da vida cotidiana da comunidade Võru, uma população de 75.000 habitantes localizada no sul da Estônia.

92. A área terrestre da Estônia (45.227 quilômetros quadrados 17.462 milhas quadradas) é maior do que a de Taiwan (36.197 km2 13.976 milhas quadradas), mas a população de Taiwan (23,55 milhões) é várias vezes maior do que a da Estônia (1,316 milhão).

93. Linnahall, uma antiga sala de concertos e eventos em Tallinn, está supostamente entre as estruturas do mundo que são visíveis do espaço. Os fãs do edifício abandonado o comparam aos antigos Zigurates da Babilônia e à Pirâmide do Sol mexicana.

94. Um dos semióticos mais influentes do mundo foi Yuri Lotman, o fundador da Escola de Semiótica de Tartu-Moscou. Nascido na Rússia, mas incapaz de encontrar uma posição acadêmica em Leningrado (hoje São Petersburgo) devido ao anti-semitismo, Lotman se estabeleceu na Estônia em 1950 e trabalhou na Universidade de Tartu pelo resto de sua carreira.

95. Aproximadamente um quinto do urânio da União Soviética, 100.000 toneladas, foi produzido entre 1946 e 1990 na cidade estoniana de Sillamäe. Produzido para uso civil e militar (para construir armas nucleares), a produção de Sillamäe foi excedida em apenas dois outros locais em todo o bloco soviético.

96. De acordo com o Programa Internacional de Avaliação de Alunos (PISA), uma importante métrica global para a educação, os resultados dos estonianos de 15 anos são os melhores da Europa e os terceiros do mundo.

97. Karl Ernst von Baer, ​​um naturalista e biólogo mundialmente famoso, nasceu na Estônia em uma família nobre alemã báltica. Ele é considerado o pai fundador da embriologia, tendo descoberto o óvulo dos mamíferos em 1826.

98. A Estônia já fabricava carros. Entre 1957 e 1999, uma fábrica estatal com sede em Tallinn, chamada TARK, produziu mais de 1.300 veículos, que foram concebidos de forma semelhante aos carros de corrida de Fórmula 3. Além disso, outra fábrica em Tartu fabricava vans e microônibus. Veja bem, elas eram mais parecidas com caixas de sapatos sobre rodas do que qualquer outra coisa por aí.

99. Quando os estonianos expressam que algo é bom, eles usam a palavra “normal”.

100. Apesar de estarem ferrados por potências estrangeiras durante centenas de anos, os estonianos conseguiram sobreviver e, por fim, construir um país independente com bastante sucesso.

Capa: Bonecos em trajes nacionais da Estônia (Shutterstock). * Observe que este artigo foi publicado originalmente em 23 de fevereiro de 2018.


Emigração e imigração

A atual população da Estônia foi drasticamente influenciada pela intensa imigração pós-Segunda Guerra Mundial e, para os cidadãos da Estônia, pela abertura das fronteiras, que ocasionou uma migração massiva.

Após a Segunda Guerra Mundial, a Estônia sofreu intensa imigração de outras regiões da União Soviética. Já em 1990, antes da restauração da independência, uma lei de imigração foi aprovada, que estabeleceu uma cota de imigração de 0,1% da população permanente e estabeleceu limites consideráveis ​​para a imigração para a Estônia. As condições da cota foram posteriormente flexibilizadas repetidamente e, em 2010, muitos cidadãos de países ocidentais foram isentos da cota.

Durante a ocupação soviética, era praticamente proibido / impossível para os cidadãos estonianos viajarem para fora da União Soviética. Quando a República da Estônia foi restaurada, essas restrições à circulação de pessoas desapareceram.

O período entre 1945 e 1989 foi caracterizado por extensa imigração para a Estônia, e excedeu em muito a emigração. Ainda assim, em 1989, o número de imigrantes e emigrantes era quase o mesmo. In subsequent years, the number of immigrants decreased, whereas the number of emigrants remained high. When the immigration quota was established in 1990, the migration balance became negative. The year 1992 witnessed an especially active emigration. The reason for the abrupt increase was the departure of alien military forces from Estonia, which ended in 1994. In addition to enlisted men, officers who had been in active service and their families, most civil servants connected with the army left as well. Aliens also left because they felt insecure about the new language, citizenship and aliens’ act. People linked with the Soviet army mainly moved eastwards, whereas totally new phenomena in the 1990s were migration links with western countries. The migration balance with the West was negative as well. A number of Estonians who had escaped during the war or their descendants returned to Estonia, but four times as many left for Western countries at the same time. There may have been even more people moving west without the restrictions set by these countries. In the final years of the 20th century, emigration somewhat diminished, but increased again after Estonia joined the European Union in 2004, when movement between countries became simpler. In 2005 Estonians stood out among the inhabitants of other European countries in terms of their readiness to emigrate. It was higher only in Lithuania and Ireland.

​Most emigrants from Estonia are women, because men return more often after some time abroad. The main target countries are Finland, Russia, Germany, the USA, Sweden, Great Britain and Ukraine. The process is often seen as an emigration of university-educated people, for instance the departure of doctors, although, in fact, most emigrants are people with secondary education.

Estonia joined the Geneva Convention on Refugees in 1997. The number of refugees arriving in Estonia has been modest. Between 1997 and 2008, only 148 people applied for asylum, 10 of whom were granted refugee status and 12 of whom were granted additional protection. The main source countries of asylum seekers were Russia (23 applicants), Iraq (22) and Turkey (17). In many cases, their real goal was asylum in another European Union country and often the asylum application was presented after the person was detained in the country, rather than at the border. Since 2009 the number of asylum seekers has been growing, mainly because Estonia joined the Schengen visa-free area and the state borders have practically disappeared. This has resulted in more active Estonia-targeted movement. In most cases the asylum application is presented after being detained.

​The Estonian history of immigration makes people cautious of immigration, and thus the general view of immigration is moderately sceptical, although state plans favour qualified immigration. The data of the European Social Survey in 2006 showed that between 60–90% of Estonian people supported immigration. The most positive attitude was reserved for people of the same nationality, whereas views about arrivals from poorer countries were more cautious. For Estonians, the threats from immigration are seen as both social – alcoholism, drug addiction, AIDS and crime – and economic. However, the first and second generations of immigrants perceive these dangers as being more acute than do native Estonians.


Food and Economy

Food in Daily Life. In the fall and winter, soups and stews predominate, with potatoes a staple at most meals. In the spring and summer, fresh tomatoes and cucumbers accompany every meal. Sandwiches are common breakfast fare, and coffee is drunk frequently throughout the day and at social events. In coastal areas, fish is eaten. Many people grow fruits, vegetables, and berries during the summer and can what remains in the fall. Family dinners are infrequent, as both parents usually work. Most families try to share one meal together on the weekend.

Food Customs at Ceremonial Occasions. Christmas dinner includes roast pork or goose, blood sausage, sauerkraut, potatoes, and head cheese, with gingerbread cookies for dessert. Other special occasions such as birthdays, weddings, and funerals do not require special foods, though it is expected that food will be plentiful. Evening social gatherings almost always include meals accompanied by vodka.

Basic Economy. Although the culture emphasizes self-sufficiency, this is no longer possible as Estonia becomes integrated into the global economy. Local production, including agriculture, is augmented by imports, primarily from the European Union. Only 11 percent of the labor force is employed in agriculture and forestry. While these residents may produce enough to be self-sufficient, most citizens are urbanized and purchase food and other necessities.

Land Tenure and Property. The privatization of property once controlled by the Soviet state continues. Not all property can be directly returned to the original owners. Owners are given vouchers for the value of the property that can be exchanged for other property or stock options.

Commercial Activities. In addition to goods for export, the economy is oriented toward food production, clothing, and manufactured goods, especially the production of spare parts for machinery, appliances, and automobiles. A large amount of

Major Industries. Light manufacturing and textiles are important for both foreign and domestic markets. Oil shale is mined and used primarily to produce electricity.

Trade. Exports include machinery, parts, and electrical equipment (20 percent of exports in 1998), timber and wood products, textiles, and clothing. The main export markets are Finland, Sweden, and Russia. Imports include machinery and appliances (26 percent), foodstuffs (15 percent), chemical products (10 percent), metals (9 percent), and textiles (8 percent). The primary source of imports is Finland, followed by Russia, Sweden, and Germany.

Division of Labor. In the transition to a market economy, nearly all jobs give priority to younger workers. Education affords status to any employee even if his or her background is in a different field. Privatization has brought back family farms, but they are unlikely to survive the transition to membership in the European Union. Heavy industry and factory jobs have been cut, leaving many Russian workers unemployed.


The Story of Estonia

On Aug. 20, 1991, Estonia gained its independence after 51 years under the yoke of communism. The country was first occupied by the Red Army in June 1940 under the umbrella of the German-Soviet Non-Aggression Pact, whereby the two totalitarian states divided Eastern Europe into spheres of influence. One year later, the Nazi Army invaded the Soviet Union, occupying Estonia until 1944, when the Soviets retook the country. The political instability in the Soviet Union during the early 90s precipitated the restoration of democracy in the Baltic country.

From day one, the new government committed to undertaking market-oriented reforms that laid the foundations for a successful transition from socialism to capitalism. The political agenda included monetary reform, the creation of a free-trade zone, a balanced budget, the privatization of state-owned companies, and the introduction of a flat-rate income tax.

One of the architects of this pro-market agenda was Mart Laar, Estonia’s Prime Minister during two periods: 1992-1994 and 1999-2002. Laar has claimed that he took inspiration from Milton Friedman’s bestseller Free to Choose in order to implement his ambitious free-market reform plan.

These reforms paved the way for the incredible rise in living standards that Estonia has experienced since independence. Today, Estonia is considered a high-income country by the World Bank, and it is a member of the EU and the Eurozone. The purchasing power of Estonians has increased 400 percent over the last two decades despite the severe impact the 2008 financial crisis had on the Baltic economies. In addition, life expectancy has moved from 66 years in 1994 to 77 years in 2016.

Estonia is ranked among the top countries in terms of economic freedom. Government finances are healthy as shown by the fact that public debt is only 9.5 percent of GDP. In terms of the labor market, Estonia’s unemployment rate is 5.3 percent, well below the EU average. Finally, its efficient and attractive corporate tax system (undistributed profits aren’t taxed) has placed Estonia as a worldwide center for high-tech companies, boosting foreign investments and economic growth.

When compared to the other former Soviet Republics, Estonia’s progress is even more astonishing. In terms of PPP-adjusted income, Estonia ranks first ahead of countries such as Russia or Latvia and well above the median income. The picture is similar when it comes to other indicators like life expectancy or infant mortality rate, where Estonia shows that economic progress has a real impact on the living standards of people.

Estonia is the living example that human progress is closely linked to economic freedom. However, there are many others. Countries that not so long ago were extremely poor are abandoning the mire of underdevelopment and embracing prosperity thanks to capitalism. The recipes for economic growth and progress are known. The only thing we can do is to spread the word so that all countries have the opportunity to improve their living standards like Estonia did in the early 1990s.


Estônia

Estônia (Estonian: Eesti) is a Baltic gem offering visitors the chance to see a tiny dynamic land on the shores of the sea.

The northernmost and smallest of the Baltic states, the country has charming old towns and heritage back to the Hanseatic League. Tallinn's medieval old town was built by the Germans in Middle Ages and is in magnificent condition, with the medieval city walls and towers almost completely intact, and it rates as one of Europe's best medieval old towns. Visitors can also experience an ex-Soviet republic that is now part of the European Union. Traces of the Soviet era are still there to be seen, e.g. Paldiski, a deserted Soviet army base that was once off-limits to Estonians themselves, can easily be visited on a day trip from the capital, Tallinn. Estonia is renowned for its bucolic islands and extensive bogs that are now national parks with easy access for tourists. Glorious beaches pepper the extensive coastline, although the swimming season is short—after all, the Baltics are not renowned for warm weather.

Estonia is divided into 15 counties (or maakonnad, singular - maakond) To bring out the unique characteristics of Estonia, we use 4 regions in this guide. As the country is small, most destinations can be reached within a couple of hours from Tallinn.

North Estonia
The most industrialized region with over 1/3 of the population. Tallinn, with its nightlife and UNESCO-protected medieval Old Town, is a well-known tourist attraction. There are many beautiful small beach villages, such as Kaberneeme, Laulasmaa, Nõva, Käsmu and Võsu. Lahemaa National Park can be reached within an hour from Tallinn.
East Estonia
Ida-Viru county, adjacent to Russia. Narva, with its many landmarks, is the easternmost point of the country. Seaside resorts, such as Toila and Narva-Jõesuu, are among the best in Estonia.
West Estonia and Islands
Known for its resorts, Haapsalu and Pärnu (the summer capital of Estonia), and its islands (Saaremaa and Hiiumaa the biggest). The region has historical significance. Noarootsi and the islands of Ruhnu and Vormsi are inhabited by coastal Swedes. Other unique places include the islands Kihnu and Muhu with their rich cultural heritage and the national parks of Vilsandi and Matsalu.
South Estonia
Centred around the lively university city of Tartu. Further south and south-east are Mulgimaa, Võromaa and Setomaa with a unique cultural heritage that's still visible today. Karula National Park, Soomaa National Park and the ski resorts near Otepää are in the region.
  • 59.437222222222 24.745 1Tallinn – The capital, and financial and cosmopolitan centre of Estonia, with a medieval Old Town. Beautiful and expensive (compared to other Estonian towns).
  • 58.38 26.7225 2Tartu – Museum-rich and hanseatic city on the banks of the Emajõgi River. Also, Estonia's second-largest and oldest city, intellectual hub famous for its universities, and a lively student city.
  • 59.379166666667 28.200555555556 3Narva – Estonia's eastern-most and third largest city, on the Narva River, which is the border with Russia. Famous for the Hermann castle, right opposite of the Ivangorod's castle, and the Kreenholm factories. Even though it might seem grey and dull.
  • 58.384444444444 24.498888888889 4Pärnu – Estonia's 4th largest city and the summer capital of Estonia, popular for its balneo-therapy complexes and spa centres, surrounded by numerous beaches.
  • 59.350555555556 26.361111111111 5Rakvere – Estonia's fifth largest city, east of Tallinn, famous for its Punk and Rock festivals and spirit.
  • 58.946944444444 23.536944444444 6Haapsalu – "Venice of the north", and a major seaside resort and medium-sized port city, good for visiting spas, taking mud baths, sailing, swimming, interesting monuments of the middle ages, like the cathedral and the Ruins of Haapsalu Castle, and the picturesque Railway Museum.
  • 58.363333333333 25.595555555556 7Viljandi – A beautiful, ancient and hilly city, known for its annual Viljandi Folk Music Festival, beautiful old town and overwhelming and picturesque park around the old castle.
  • 58.253333333333 22.486111111111 8Kuressaare – The capital of the island of Saaremaa, the only town on the island, and home of the Kuressaare castle. It also has many spas, water parks and one beach.
  • 57.776944444444 26.031111111111 9Valga – A town on the border with Latvia, where it literally grows into the Latvian town of Valka.

Estonians have a special love for nature, and many will tell you that they would rather sit under a tree in an empty forest or hike in a national park than almost anything else. Estonia's tranquil, laidback and unspoiled Baltic Sea islands provide a splendid getaway to nature.

National Parks Edit

  • 59.57111111 25.80027778 1Lahemaa National Park – On the coast within an hour east (50 km) of Tallinn. Given its size it is the largest park in Estonia and one of Europe's biggest national parks, with 1,000 km 2 of bogs, trails, and forests.
  • 58.44083334 25.10555557 2Soomaa National Park – The second largest national park in Estonia, famous for its "fifth season". A peat bog formed from a glacier melt from around 11,000 years ago.
  • 58.76 23.59694444 3Matsalu National Park – One of the largest and most important autumn stopping grounds for migratory birds in Europe. Excellent for birdwatchers, due it is rich ornithological species.
  • 58.37861111 21.87722222 4Vilsandi National Park – Rich in marine fauna, and international bird sanctuary with over 250 recorded bird species, on the west coast of Saaremaa. Covers 238 km 2 , including 163 km 2 of sea and 75 km 2 of land, plus 160 islands and islets.
  • 57.71444444 26.48666667 5Karula National Park – The hilly landscapes of Southern Estonia. Estonian’s smallest national park between Valga and Võru.
  • Meenikunno Nature Park – A 5 km hike and wooden trail with an observation platform in the middle of the swamps.
  • 58.057222222222 26.498333333333 6Otepää Nature Park and Lake Pühajärve – Part of the Otepää recreational region with an area beyond 3,000 km². Trails along the lake and paths in the hilly forests.

Islands Edit

  • 58.416666666667 22.5 7Saaremaa – The largest Estonian and wild seaside character island with castles and fortresses, one perfectly preserved, a beach, a spa and famous mills. Saaremaa is even sometimes called Sparemaa. Furthermore, the island is surrounded by a myriad of tiny islands including Abruka with its nudist camps.
  • 58.884166666667 22.644444444444 8Hiiumaa – The second largest Estonian island. Popular for its lighthouses, ancient churches, historical values and the sense of humour of its inhabitants, but scarcely populated. In winter, it can sometimes be reached by car via an ice bridge on the Baltic Sea.
  • 58.1285 23.9846 9Kihnu – The southernmost group of islands, Kihnu, is on the UNESCO World Heritage List. Cosy and warm yet exotic – folk costumes are worn here every day and the handicraft of older generations remains highly valued.
  • 58.6 23.25 10Muhu – The third largest Estonian island, and a rural municipality connected to the nearby Saaremaa by an artificial embankment, where ferries to the harbour of Virtsu arrive. Has an open air museum, and its locals are known for still sewing woollen clothes. Sleepy fishing villages, working windmills, thatched cottages, plenty of deer, moose and birds.
  • 57.8 23.25 11Ruhnu – The communal territory corresponds to that of the homonymous island, formerly known as Runö.
  • 59 23.25 12Vormsi – The fourth largest Estonian island, very close to the mainland. Vormsi is a small island covered with forests and a Swedish community. A unique blend of Soviet and Swedish history mixed with unspoilt nature.
  • Osmussaare – A small and mostly inaccessible island in the mouth of the Gulf of Finland, 7.5 km off the mainland, and part of the Noarootsi Parish.
  • Pakri – Two islands in the Gulf of Finland: Suur-Pakri and Väike-Pakri (Swedish: Stora Rågö and Lilla Rågö), administratively part of Paldiski.
  • Naissaar – An island mostly covered by forest northwest of Tallinn with about 35 residents.
  • Prangli – A small island with, harbour (for ferries to Leppneeme on the mainland), mainly fir trees, and a lighthouse from 1923.
Capital Tallinn
Currency euro (EUR)
População 1.3 million (2019)
Electricity 230 volt / 50 hertz (Europlug, Schuko)
Country code +372
Time zone UTC+02:00
Emergencies 112
Driving side direito
edit on Wikidata

Some visitors tend to see the Baltic states as being similar countries with regional differences. They share a common recent history: the three countries declared independence in 1918 at the collapse of the Russian Empire, were occupied by the Soviet Union in 1940, conquered by Nazi Germany in 1941, and incorporated into the Soviet Union from 1944 until independence was restored in 1991. However, there are differences between the countries' languages (Estonians speak Finnic language unlike Latvia or Lithuania) and religion (Estonians are irreligious, Latvians are mostly Lutherans, and Lithuanians are Catholics). Also, Estonia is more oriented towards Northern Europe, while Lithuania is oriented towards Central Europe).

Tourism to Estonia has been growing. According to Statistics Estonia, 1.3 million foreigners visited Estonia in 2000, and that number climbed 38 percent to 1.8 million foreigners in 2005 and up to 6 million in 2015.

History Edit

After seven centuries of German, Danish, Swedish, Polish and Russian rule, Estonia attained independence in 1918. Forcibly incorporated into the USSR in 1940, it re-gained independence in 1991 through its "Singing Revolution", a non-violent movement that overthrew an initially violent occupation. Since the last Russian troops left in 1994, Estonia moved to promote economic and political ties with Western Europe. It is now one of the more prosperous former Communist states, enjoying a high-tech environment, an open and liberal economy and a transparent government system. On the other hand, it is faced with a fairly low (but growing) GDP per capita (in a European Union context), and long term population decline, period 2008-2018 decline was 1,5%. From 1991 to 2007 the country saw rapid economic expansion, leading it to be among one of the wealthiest and the most developed of the former Soviet Republics. However, its economy was badly damaged during the global recession that started in 2008, although it recovered by 2013. In 2011, the euro was adopted as the official currency.

Since accession to the European Union (EU) in 2004, Estonia is becoming one of the most popular destinations in north-eastern Europe with a 30% growth in the number of visitors in 2004, according to Eurostat.

People Edit

Estonia is bigger than the Netherlands or Denmark by area, but is one of the least densely populated countries in the EU, with 1.3 million people. Ethnic Estonians make up 69% of the population, and Russians 26%. The heaviest concentrations of Russians are in the north-east (Ida-Viru County) and Tallinn. Many ethnic Estonians consider themselves Nordic, as they are not Balts, and regard Estonia's classification as a Baltic state as mainly a geographical convenience.

Estonia has the least religious population in the European Union: 14% are Lutherans (mostly ethnic Estonians) and 13% are Eastern Orthodox (mostly ethnic Russians, although there is a small Estonian Orthodox population). The native Estonian attitude towards Christianity may differ from the other Europeans attitude (Finns and Russians are good example) since Christianity was forced on native Estonians in 13th century by German crusader conquest and used to consolidate the German nobility's power over native Estonians for the next 700 years.

Geography Edit

Holidays Edit

  • National holiday : Independence Day, 24 February this day in 1918 was the first date of independence from Soviet Russia (20 August 1991 was the date of re-independence from the Soviet Union). Each 24 February, a grand ball is held by the president for the prominent and important members of society and foreign dignitaries.
  • Jaanipäev : St John's Day or Midsummer Day held on the night of 23–24 June. The evening of the 23rd and well into the morning of the 24th is celebrated with bonfires and a traditional festive menu concentrating on barbeques and drinking.
  • Võidupüha (Victory Day) : 23 June is celebrated to commemorate the decisive victory over Baltic German forces in 1919 during the War of Independence.
  • Natal or Jõulud : Celebrated strictly as a family event.
  • New Year's Eve : As a Soviet province, the authorities sought to promote the New Year holiday, as Christmas was all but forbidden for its alleged "religious" and "nationalist" character. After the restoration of independence, the significance of the New Year decreased, but it is still a day off and celebrated. This day is used by the leaders of the country to address the nation.

Visa Edit

Estonia is a member of the Schengen Agreement.

  • There are normally no border controls between countries that have signed and implemented the treaty. This includes most of the European Union and a few other countries.
  • There are usually identity checks before boarding international flights or boats. Sometimes there are temporary border controls at land borders.
  • Likewise, a visa granted for any Schengen member is valid in all other countries that have signed e implemented the treaty.
  • Please see Travelling around the Schengen Area for more information on how the scheme works, which countries are members and what the requirements are for your nationality.

De avião Editar

Tallinn (TLL IATA ) is Estonia's main international gateway. In addition to direct daily flights to/from all major Scandinavian (Stockholm Arlanda, Copenhagen Airport, and Oslo) and Baltic cities (Riga and Vilnius), there are direct flights from many major European hubs like London, Frankfurt Airport, Munich Airport, Brussels and Amsterdam Schiphol, and Warsaw. Eastward connections are from Moscow, Minsk, and Kyiv. AirBaltic provides the majority of the service, with the rest being provided by Finnair, SAS, Lufthansa, LOT, Aeroflot, and others. Easyjet, Ryanair, and Wizzair provide low-cost options to Tallinn, albeit from far fewer places than most international airports in neighbouring countries.

Close proximity and excellent ferry services with Helsinki allow for combination of open-jaw air travel. Riga is only 2-3 hr bus ride from southern Estonia and may be another good option.

Other Estonian airports are mostly used for domestic services, although Tartu has a daily connection to Helsinki, whereas Pärnu and Kuressaare may have sporadic flights to Stockholm.

De carro Editar

Good road connections are to the south (Via Baltica routing Tallinn-Riga-Kaunas-Warsaw) and east (Tallinn-Saint Petersburg, Tallinn-Pskov). Any car travel to Russia involves unpredictable delays at the border. The Narva/Ivangorod border crossing is notorious for its half-day-long queues, so use the southern crossing in Pechory whenever possible and pay special attention to the ticketing system that books you a place in the queue on the Estonian side. Baltic Sea ferries often also take cars.

By bus Edit

Lots of good and cheap connections from Riga and Saint Petersburg to Tallinn. Long-distance service from Vilnius, Kaunas, Kaliningrad, and even Warsaw or Kyiv is also available. The most popular regular service provider is Luxexpress Group, others include Ecolines and FlixBus.

Since, the available bus companies might change over time, use bus comparison sites like this one: https://www.busradar.com

Por barco Editar

Ferry lines connect Tallinn with Sweden (Stockholm) and Finland (Helsinki, Mariehamn). Tallinn-Helsinki is one of the busiest sea routes in Europe and has daily 11 ferry crossings and 6-7 different fast-boat crossings (not during the winter) in each direction. Ferries are operated by Tallink, Viking Line and Eckerö Line. Ferry tickets can be as low as €19 for a single or return (usually the return is free if returning the same day they want day cruisers who supposedly spend more on board).

Minor international ferry connections include Paldiski - Kapellskär (Sweden) and Paldiski - Hanko (Finland). They are operated by DFDS Seaways.

De trem Editar

International train services between Tallinn on the one hand and Moscow and Saint Petersburg in Russia on the other have been suspended several times in the past. The Russian Railways (RZD) runs the connection Moscow-Tallinn (via St. Petersburg) with daily night trains. Trains depart from Moscow at 21:20 and arrive in Tallinn at 13.38. Services from Tallinn depart at 15:20 and arrive in Moscow at 09:32. The widely (and somewhat blatantly) advertised Riga-to-Tallinn train connection is anything but reasonable, because it makes a long detour and takes you nearly a whole day for a simple trip between the neighbouring Baltic capitals. However, local trains from northern Latvia to southern Estonia (connection in Valka/Valga) may be useful.

In Estonia, the public transport system is well-developed.

As of July 1, 2018, Estonia will have created the largest 24/7 free public transit zone in the world for local residents.

By bus Edit

Estonia has a comprehensive bus network all over the country. Nearly every city can be accessed by a direct bus from Tallinn or Tartu. Other big cities have their own bus routes, such as Narva–Pärnu. Beside that, most of the towns and villages have regular bus connections to the nearby larger cities and towns. Smaller places are often only served in the morning or noon, and late afternoon (17:00/18:00). City connections generally operate up to 21:00. Make sure not to miss the last bus, or not to get stuck during daytime in a smaller town or village.

All connections are available online through Tpilet.ee (for long distance connections) and Peatus.ee (for short distances and local connections – enter/choose the exact station name to get meaningful results e.g. "Tallinna bussijaam" and not "Tallinn"). Load a pilet.ee mobile app to buy local bus tickets. The websites and apps are mostly available in Estonian, English, and Russian. You can always buy tickets from the driver.

You can also buy tickets for many connections online with Tpilet.ee. Sometimes the mobile site does not show the purchase option, and you might want to switch your smartphone web browser to "Desktop mode". It is sometimes more preferable to buy a bus ticket online, especially with Simple Express or Eesti Buss buses. So check ahead, and if there is still time, buy right before the trip, or even in advance if you have a specific plan. This even applies to short distances, where instead of €2.50 the online price is €1.50 (or so) with Simple Express. If the purchase is not displayed with Tpilet.ee, check directly with Simple Express [formerly dead link] , Eesti Buss or Lux Express.

Nevertheless, tickets bought online are only cheaper with certain companies, like Simple Express, which also allows e-tickets on your mobile. For other companies, online tickets need to be printed and cannot be used on your mobile (like for Go Bus). But there are self-service terminals in the city bus terminal to print out such tickets. Some buses do not have power, in case you want to charge you phone (Simple Express has, Go Bus does not).

Regarding finding the right bus stop, especially for longer distances, buses do not go into each and every town but rather stop at the nearest point along the highway. These stops are denoted with ". tee", like "Loksa tee" instead of Loksa the town. Make sure you know where to enter and where to get off the bus, considering this. Also, an online search for a connection might not come up with any connection because you simple chose the wrong bus stops.

De trem Editar

Estonia's train network does not cover the whole country. The quality of railway tracks and services is steadily improving, thanks to substantial EU funding. The old Soviet diesel machines have been replaced with modern European trains.

Since 2014 all domestic passenger rail operations have been taken over by Elron, whose website does offer timetables, journey planner and prices. Tickets are sold on board. You can also buy them online, at major stations, or in one of the rare ticket machines, but this makes sense mostly for 1st class tickets that are limited in number and may be sold out. All ticket prices are discounted -10% when purchased from the Internet.

Train connection and price information is also available through Peatus.ee.

Ticket prices are fairly low – 1st class travel from Tallinn to Tartu costs €12.60-15.00 one-way.

De carro Editar

Most roads have two lanes, but some national highways (Tallinn-Tartu, Tallinn-Pärnu, Tallinn-Narva and Tallinn ring road) have 4 lanes in some segments (mainly closer to Tallinn). All national highways are of very good road quality (wide 1+1 roads with lane markings). o road quality on other roads varies. As of 2019, out of 16,600 km of highways in Estonia, 4,900 km were paved and another 3,600 km were chipsealed.

o speed limit é 90 km/h in the countryside and 50 km/h in cities, unless specified otherwise.

Only in summer is 110 km/h introduced on selected highways (generally dual carriageways with at least 2 lanes in each direction), and the scope is reconsidered every summer. Motorway signs are not present in winter.

Stationary speed cameras are frequent on major highways. Waze mobile app has a decent coverage of speed limits and stationary cameras, which is most helpful on long drives.

Unlike Russia and some other countries, urban areas are always marked with an "urban area" sign. Conversely, a road sign with a settlement name on blue blackground is not necessarily an indicator of an urban area.

Drunk driving is not tolerated and has hefty fines. Driving under the influence of álcool is fined up to €800 for exceeding 0.2‰. Beware of drunk pedestrians, as they are not uncommon.

Lights must always be switched sobre. All passengers are expected to wear seat belts.

Parking should be paid for in the central areas of bigger cities. In central Tallinn paid parking applies 24/7. Parking is normally paid over phone, either in app (the most convenient method) or by a text message (may not be available on international phone numbers). There is a limited number of pay and display machines available. Prepare coins in advance, as credit cards and paper money are only accepted by parking machines in large indoor parkings, while breaking money can be difficult to find nearby.

Estonia has lots of aluguel de carros companies, and the level of English spoken by their representatives is generally very high. Rental is somewhat cheaper than in Western Europe.

Driving in Estonia is fairly easy. Drivers are generally polite (with some exceptions so stay alert), and obeying speed limits and other traffic rules.

There isn't very much traffic on the Estonian highways compared to Western Europe or for example Poland. Traffic jams with minimal delays may occur in Tallinn during rush hours.

By taxi Edit

Taksod.net is a portal about taxis in Estonia.

Ride-hailing is popular in Estonia and the following are the most anticipated providers:

  • Parafuso. Popular in Estonia and includes many towns. ( updated Jul 2020 )
  • Uber. Works only in the region in and around Tallinn. ( updated Jul 2020 )
  • Yandex.Taxi, ✉ [email protected] . A Russian company which offers cheap fares. Services available in Tallinn, Tartu and Narva. ( updated Dec 2020 )

By thumb Edit

Hitchhiking in Estonia is generally possible. Where in the past it was more common, people are quite reserved nowadays, especially when seeing tourists that they expect to only speak English, which middle aged or older Estonians may not understand.

Hence, success is very volatile. You might be lucky within 10 min, or you might just wait 1½ hr without anyone stopping, especially in remote areas with less traffic. Do not count on getting picked up eventually, but be sure to know when the last bus departs.

De avião Editar

Estonia has several domestic flights, mainly between the mainland and islands. Transaviabaltica operates regular services between Tallinn and Kuressaare or Kärdla. Luftverkehr Friesland-Harle [dead link] flies from Pärnu to Ruhnu and further to Kuressaare.

By bicycle Edit

The international bicycle project BaltiCCycle may provide you with a lot of information and help.

On foot and navigation Edit

Estonia has many picturesque 1-3 day hiking trails, like in and around the Lahemaa National Park. For reliable and comprehensive (offline) maps of these trails and full map information, consult OpenStreetMap, which is also used by this travel guide, and by many mobile Apps like OsmAnd (complex with many add-ons) and MAPS.ME (easy but limited).

The official language is Estonian, which is a Uralic language that's most closely related to Finnish. Estonian is unrelated to almost every language between Iceland and India, making it a challenging language to master.

Many in urban areas (especially younger people) speak inglês very well. Most older Estonians are able to speak Russian, as it was compulsory in school during the Soviet era, although it has largely been supplanted by English among the ethnic Estonian youth. Russian is often described as Estonia's unofficial second language, with about 40% of Tallinn residents having Russian as their native language, and 30% of the total population being native Russian speakers. In Tallinn and towns such as Narva and Kohtla-Järve, there is quite a big chance that you will meet a native Russian speaker.

Given the difficult, complex relationship between Russia and Estonia, some ethnic Estonians may find it offensive if you try to talk to them in Russian.

With regards to other foreign languages, finlandês is also spoken quite well by many people in Tallinn and major tourist spots, thanks to heavy tourism and TV broadcasts from the other side of the gulf during the 1990s. As both languages are similar, it can be possible to hold a basic conversation if you speak slowly. German was once a popular language to learn at school in Estonia, and a large number of people (estimates vary from 10% to 25% of the population) can speak some. However, this is increasingly debatable. According to the Goethe institute branch in Estonia, German language learning is on a decline, despite heavy tourism from Germany and important trade between the two countries. Though still rather uncommon, French and Spanish have gained popularity in the 2010s, especially among Tallinn's upper class.

There is a large Slavic minority, particularly Russians, about 30%, and Ukrainians, about 4.3%, living in Estonia in 2019.

Estonia's top tourist attractions Edit

  1. Tallinn's Medieval Old Town, Tallinn, Architecture and History
  2. Kadrioru Park, Tallinn, Architecture
  3. Lahemaa National Park, North Estonia, Nature
  4. Tartu Jaani (St. John's) Church, Tartu, Architecture
  5. Pärnu Beach, Pärnu, Recreational
  6. Lighthouses, Hiiumaa, Architecture
  7. Narva Hermann Castle, Narva, Museum
  8. The Kaali meteorite craters, Saaremaa, Nature
  9. Setomaa, South Estonia, Culture
  10. Otepää Winter Centre, Otepää, Sports

Medieval history and manors Edit

o Old Town of Tallinn is the most intact and best protected medieval city in Europe, and is Estonia's première attraction. Its unique value is its well-preserved (intact) medieval milieu and structure, which has been lost in most of the capitals of northern Europe. Since 1997, the Old Town has been on UNESCO's World Heritage list.

Living under the rule of Scandinavian kings, Russian empire and Teutonic Knights has left Estonia with unique and rich blend of historic landmarks. Over one thousand manors were built across Estonia from the 13th century onwards. Some of the manors have perished or fallen into ruins but a lot have been reconstructed and are favourite attractions with tourists. Existem about 200 manor houses under state protection as architectural monuments and 100 in active use.


Independence movements

After the Second World War the three Baltic states were incorporated into the Soviet Union, but when the Soviet economy began failing in the 1980s these states became increasingly dissatisfied with Soviet policies in the region. With growing nationalism in the area, the countries coordinated peaceful protests aimed at restoring independence to the region, in what would become known as the Singing Revolution, which involved a human chain that involved approximately 2 million people and stretched for over 675 kilometers connecting the three capital cities.


57 Interesting facts about Estonia

1. Saaremaa, an oak tree in the middle of a football field in Orissaare, won European Tree of the Year Award in 2015.

2. The country also has the highest number of startups per capita in Europe.

3. Estonia adopted the Euro on January 1, 2011.

4. Estonia is also the birthplace of the first Christmas tree.

5. The Estonian system for public use is so easy that you could easily file your income tax return in less than 10 minutes or register your company through the internet in less than 5 minutes.


Tallinn, Estonia Metro Area Population 1950-2021

Backlinks de outros sites e blogs são a força vital de nosso site e nossa principal fonte de novo tráfego.

Se você usar nossas imagens de gráfico em seu site ou blog, pedimos que forneça a atribuição por meio de um link para esta página. Fornecemos alguns exemplos abaixo que você pode copiar e colar em seu site:


Visualização do link Código HTML (clique para copiar)
Tallinn, Estonia Metro Area Population 1950-2021
Macrotrends
Fonte

A exportação de sua imagem agora está concluída. Verifique sua pasta de download.



Comentários:

  1. Yomi

    Peço desculpas, mas na minha opinião você admite o erro. Eu posso provar. Escreva-me em PM.

  2. John

    Que palavras ... a frase fenomenal e brilhante



Escreve uma mensagem